quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Financiers de groselha para salvar umas frutinhas



Na segunda feira Per e eu fomos andar perto do ginásio onde havia o treino do handball das crianças. Enquanto andávamos íamos ficando perplexos com quantidade de frutas maduras caindo dos pés que ninguém colhe. As maças, de todas as cores e tamanhos, abandonadas, caem dos pés e o máximo que fazem é varrer para o lixo. Pensei em tirar umas fotos das pilhas de frutas caídas e empilhadas nos cantos dos jardins. As ameixeiras e groselheiras me dão mais tristeza já que eu não gosto muito das maças norueguesas.



Numa casa de esquina haviam 3 imensas ameixeiras carregadas de frutas e uma plantação de groselhas com as groselhas mais vermelhas e maiores que eu já vi. Aqui em casa as groselhas não crescem tudo aquilo pois colhemos antes. Pedimos a um dos moradores da casa se podíamos pegar umas groselhas já que eles não pegam mesmo e fomos autorizados a colher e voltar depois com potes para colher mais. Com tanta chuva nós não voltamos, deu preguiça, já que a tal casa não é aqui do lado. Mas enchemos uns copos de groselhas. Eu ia colocar as frutas no meu cachecol para trazer para casa mas elas estavam tão maduras que só de tocar nos galhos os suco vermelho escorria pelas nossas mãos, parecia até sangue, uma coisa linda. Não ia dar para enrolar no meu lenço.



Colocamos as frutinhas em copos térmicos de café, daqueles que ficam no carro, uma quantidade suficiente para alegrar a Estela que ama groselhas e fazer uns bolinhos. Enquanto eu fazia esses bolinhos eu ficava pensando naqueles pés carregados de frutas, de peras, maças e ameixas lindas empilhadas como lixo. É impressionante o grau de desperdício daqui. Se você parar para pensar que não há nada fresco neste país durante mais de oito meses, que todas as frutas e legumes são importados (exceto uns poucos tomates para salada e pés de rucula criados em estufa), deixar árvores de frutas carregadas apodrecerem por inteiro é um absurdo.



Financiers de groselha

3 ovos separados
1/2 copo de 250 ml de farinha de amêndoas
1 copo de 250 ml de açúcar de confeiteiro
1/2 copo de 250 ml de farinha de trigo
100 gramas de manteiga
1 colher de chá de extrato puro de baunilha
4 colheres de sopa de açúcar branco
Groselhas, cerca de 60 groselhinhas
pitada de sal

Como:

Numa panelinha de fundo grosso derreta a manteiga e deixe a manteiga cozinhando em fogo baixo até ficar bem dourada, cerca de 5 minutos, mas muito cuidado para não deixar a manteiga queimar. Fique ao lado, de olho na manteiga e quando estiver dourada retire do fogo, coe e reserve em temperatura ambiente.

Unte 24 forminhas de tarteletes ou forminhas de empada pequena com bastante manteiga e reserve. Peneire as farinhas e o açúcar num pote grande. Em um pote bata as gemas com duas colheres de açúcar até dar uma leve esbranquiçada. Em outro pote bata as claras com a pitada de sal com um fouet até espumar. Adicione então duas colheres de açúcar e bata um pouco mais até formar picos moles. Adicione as gemas as claras e com uma colher de pau misture suavemente para incorporar. Adicione então a mistura de ovos a mistura de farinhas, aos poucos, e vá mexendo com a colher de pau, ou espátula, para incorporar. Adicione a baunilha e continue mexendo para incorporar. Por fim adicione a manteiga e mexa com todo cuidado até incorporar toda a manteiga à massa. Suavemente até que toda a manteiga seja absorvida pela mistura.

Divida a massa nas forminhas preparadas, ou numa forma única preparada e coloque as groselhas sobre a massa, 4 a 5 frutinhas por forminha. Asse as forminhas em forno pré-aquecido a 180C por 15 a 18 minutos ou até que enfiando um palito o mesmo saia seco. As bordinhas dos bolinhos deverão estar levemente douradas. Cuidado para não assar demais e deixar os bolinhos muito duros e secos!



Observações:

1. A massa de financier resiste super bem na geladeira e pode ser feita com antecedência para ser assada no dia seguinte.

2. A massa fresca recém preparada é bem líquida mas fica bem dura uma vez gelada, o que facilita na hora de encher as forminhas pequeninas já que a massa dura não pinga e pode ser transferida para as forminhas sem sujeira usando-se duas colheres.

3. As típicas receitas de financier são feitas apenas com claras mas como eu não tinha claras sobrando e não estava interessada em separar ovos e congelar gemas resolvi usar os ovos inteiros na produção dos bolinhos e eu amei o resultado. Ficaram mais densos, o que me deixou mais satisfeita.

16 comentários:

Moira disse...

Cláudia,
Realmente era uma pena não aproveitar essas groselhas que têm tão bom aspecto, e os bolinhos ficaram uma delícia.
Beijinho
Moira

Camila Hareide disse...

Se eu morasse aí acho que ia viver assaltando quintal de vizinho! Aqui, maçã e ameixa não tem não, mas as groselhas... Eu catei umas lá mais ao norte, a sogra trouxe outras. Além de comê-las com as panna cotta, e tomas suquinho (que achei bem sem-gracinha) na casa da sogra, tava aqui pensando o que fazer delas, e claro que a minha mentora daria uma idéia!

Me conta aonde vc acha goiabada, que me deu vontade de chorar... Eu sou tarada por goiabada! Será que se fizer os biscoitinhos com doce de leite que a irmã trouxe também rola?

Tô aqui, tarde da noite, recém-chegada do trabalho e com fome, e vejo essas coisas - o estômago tá urrando! Agora vou ter que ir fazer um lanchinho!

beijo

Tatiana disse...

Vim pela indicação do chocorango e fiquei encantada com as fotos, as receitas, os textos...delícia de blog!
Vou seguir e linkar p/ acompanhar as atualizações.

Até +

Glau disse...

Clau, eu AMO groselha.. este final de semana que passou fui motivo de chacota.. parei pra tomar um sorvetinho daqueles típicos do cerrado e pedi um de groselha! era tão rosa, mas tão rosa que parecia fluorecente!

Ai que judiação este desperdício! As árvores daqui de Bsb estão carregadas de manga.. mas estão todas mto pequenas e verdes, não vejo a hora de sair subindo em árvore para pegá-las.

um beijo querida

Verena disse...

Que pena...realmente desperdício não dá...de nada, seja banana, seja laranja, maçã, ameixa ou groselha...!
Lembro-me do suco que minha mãe fazia quando morávamos na Alemanha, espremia groselha num paninho (tipo fralda) para minha irmã mais nova tomar na mamadeira! Ela nunca gostou de leite então era suco mesmo!
Esses financiers devem estar divinos!
Beijos!

Magia na Cozinha disse...

Puxa, fiquei chateada de ouvir falar sobre o desperdício das frutas por estas pessoas. Poderiam, pelo menos, oferecer a quem se interesasse.
Nunca comi groselhas ao natural, mas tenho muita curiosidade. Aqui são super caras e só vem um pouquinho na caixinha.
Os financiers ficaram lindos! Amei as forminhas tb.
Ouvir vc falar em cachecol parece música para os meus ouvidos. Aqui é um calor que não se aguenta. O ar tem que ficar ligado várias horas por dia.
Bjs :)

Gina disse...

Cláudia, que coisa esse desperdício!
Toda vez que vejo fruteiras carregadas, amarelando, passando do ponto, fico pensando por que as pessoas não dão.
Já tive sítio com muitas frutas. Era um prazer não só saborear, mas distribuir.
Seus financiers ficaram do jeito que eu gosto. Que delícia!
Bjs.

Tangerina disse...

Que pena... com tantos sítios do planeta onde as pessoas morrem à fome... deve ser de cortar o coração ver assim as frutas :((

Mas que foi um belo aproveitamento lá isso foi :)

Beijinhos,
Carlota

Flavia Pantoja disse...

Claudia, voce com vontade de goiaba e eu louca por uma groselha...! Life is not fair!!! rsrsrs bjs e saudaçoes cariocas!

Tânia Saj disse...

Fiquei conhecendo seu espaço hoje por indicação da Talita e já fui ficando...encantada com as suas postagens e fotos.
Parabéns!

Abelha Maia disse...

Belissimo aproveitamento, ficaram divinais.
bjsss

♥ mesa para 4 disse...

É o aproveitar o que a natureza dá...e os vizinhos tb hehe e eu que adoro, se tu soubesses qt custa uma caixinha pequenina disso aqui no supermercado, estavas rica hehe muito bem aproveitados nesses maravilhosos financiers :*

Sarinha disse...

Claudia, é uma pena tanto desperdício né!?
Aqui em Brasília tem muitas árvores frutíferas na rua.Mangas amoras, pitangas, goiaba, jaca, abacate...só que tem uma diferença mto grande daí. Aqui as pessoas não esperam amadurecer! Arrancam td verde e não conseguem comer...saem jogando pela rua...uma pena mesmo!
Ficaram lindossssssss....groselha me lembra infância! A fruta mesmo nunca comi, mas minha mãe me fazia suco com xarope de groselha pra lanche da escola!ehehhe..lembrança boa!

Bjos

Cláudia M. disse...

Ficaram lindíssimos, Cláudia.

Realmente esse desperdício é um pecado! isto em todos os sentidos da palavra...

aqui as groselhas (e quase todos os frutos vermelhos) são caríssimas, uma caixinha com uma quantidade mínima custa o equivalente a uns 3kg de outra fruta qualquer.

Aproveite! esse pessoal nórdico é mesmo estranho... rsrs

bjs

Claudia disse...

Moira,

As groselhas servem bem para duas coisas: assar bolinhos e fazer suco já que são azedas que dói. Mas soltam tanto suco, impressionante o que tem suco aquelas pequenas bolinhas vermelhas. Elas nos bolinhos ficaram perfeitas... Bj.

Camila,

Eu não sabia que em Bodø já era tão restrito o número de árvores, achei que apenas em Tromsø que fosse assim. Que pena, mas pelo menos vc tem rips, blåbær e as multe. Aqui tem muitas maças mas a maioria é uma maça bem ruim, ótima para suco e geléia, para misturar com outras frutas. E eu também assalto os vizinhos, mas a maioria autoriza...

Ah, a goiabada vem do Brasil, eu sempre tenho uns dois ou tres potes em casa. Eu derreto e faço geléia para colocar nos biscoitos. Bj.


Tatiana,

Obrigada.

Glau,

Quem resiste a um sorvete rosa choque? Eu também adoro e sempre gostei de refresco de groselha. Mas groselha ao natural é uma desgraça, azeda demais. Se encha de mangas por mim. Bj.

Verena,

O suco de groselha é ótimo, mas tem que ser adoçado já que fica azedo demais. Eu faço uma limonadona de groselha misturando com framboesas que são ultra doces e suco limão siciliano. Bato tudo com gelo e açúcar, peneiro bem e adiciono um tantinho de água e mais gelo, fica ótimo. Bj.


Clauzinha,

Já estou usando cachecol há mais de um mês mas ainda de algodão, tipo lenços, ainda não entrei na lã.

Mas olhe, as groselhas são muito azedinhas e não vale a pena pagar tanto por uma fruta que só serve para decorar, assar ou fazer sucos adoçados... Enfim, se eu tivesse que comprar não compraria. Prefiro mirtilos e framboesas muito mais. Bj.

Gina,

Pois é, me lembro dos muitos sacos de goiabas, tangerinas, mangas, abacates e caquis que pegávamos na casa da minha avó, nos quintais de amigos no Rio, nos sítios dos parentes e mesmo casa onde morei na minha infância. Parte da diversão era colher as frutas e distribuir para todos. Bj.

Carlota,

Desperdício corta o meu coração, não consigo aceitar, mas as pessoas pensam diferente e não se importam. Isso é uma atitude bem nova já que as dietas mudaram muito e as pessoas não comem mais essas frutas de jardim... Bj.

Flávia,

nega, goiaba é uma fruta campeã na minha vida. E groselha, bem, as crianças adoram comer groselhas puras mas eu detesto, só em bolo e sucos. Tenho feito uma limonada com groselhas e framboesas que fica boa demais, mas leva açúcar pois do contrário não dá para beber... mas que elas são lindas, elas são. Bj.

Tania,

Obrigada pela visita. Uau, a Thalita está atraindo multidões de visitantes para o blog, uau, nunca pensei... Bj.

Abelhinha,

Ficaram realmente bons, adoro este bolo. Bj.

Mesoca,

No ano que vem vou abrir uma exportadora, empacotar e exportar pois aqui elas caem de maduro e ninguém come... Loucura o planeta!
Bj.

Sarinha,

Sei bem dos tipos que você fala. Uma hora eles cansam! Bj.


Claudia,

O povo daqui é esquisitão mesmo e está ficando pior com a mudança no estilo de vida. Eles não colhem suas frutas, não fazem nada mais em casa e vão comprar pizza congelada para o jantar, o produto mais vendido do supermercado, ah, e para acompanhar um refresco artificial de groselha... Um horror! Bj.

Beijos,

C.

Luciana Håland disse...

Ai Cláudia, fiquei morrendo de dó das frutas abandonadas, e como você disse, tão difícil conseguir uma fruta fresca, gostosinha, semana passada não encontrei nada para comprar, fiquei quase a semana toda sem frutas, e só consegui umas uvinhas, já meio passadas, porque fui no supermercado da cidade, hoje já encontrei uva, banana, tangerina.
Realmente não entendo esse desperdício, essa desvalorizacão do que a natureza oferece, mas vai ver eles tem alergia as frutas, vai saber. Por aqui não vejo disso não, o povo tira tudo, só vi uma ameixeira carregada na casa de um vizinho de uma brasileira, mas ainda estavam meio verdes, talvez eles colham.
Delicia seus biscoitinhos.
Beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...