domingo, 27 de setembro de 2009

Geléia de ameixas... a aventura continua (3)



Neste meu "momento ameixa" é bem fácil entender porque as pessoas começaram a comprar as coisas prontas ao invés de fazer. Enfim, eu estou para ficar totalmente cansada de ver ameixas e já estaria enjoada não fossem as ameixas do meu jardim as melhores que eu já comi nos últimos anos. No ano passado elas não estavam assim tão doces e apodreceram de monte. Impressionante como uma mesma árvore pode produzir frutos sem graça um ano e frutos maravilhosos no ano seguinte. Os mistérios do clima, das condições naturais. No mar de ameixas que se transformou a minha casa as geléias são uma grande alternativa.



Não que seja fácil retirar sementes de centenas de ameixinhas, mas vale o esforço. Eu comecei fazendo geléia de ameixas amarelas com as ameixas que colhemos (que Per colheu) no vizinho, umas ameixas da espécie yellowgage, um familiar bem próximo das ameixas greengage conhecidas em Portugal como Rainha Cláudia. Lindo nome para ameixas, não? Mas eu sou parcial. As ameixas amarelas estavam maduras demais e não estavam tão saborosas como as cor de rosa e a geléia acompanhou. Ficou boa, mas ligeiramente amarga confirmando a minha tese: quanto melhor a fruta, melhor o doce.



Eu gosto muito de sabores amargos, sempre gostei e a geléia me agradou, mas preciso ser sincera, comparada com a geléia de ameixinhas rosa a geléia de ameixas amarela ficou uma porcaria. As ameixas amarelas não tem nem metade do sabor das ameixinhas rosadas e esta talvez seja a melhor geléia que eu já fiz. E por que ficou tão boa? Porque as frutas estavam perfeitas. Vou fazer uma tonelada de geléia pois ontem a tarde o Per colheu mais 8 quilos de ameixas. Ao todo acho que já colhemos uns 40 quilos estas duas semanas mas muitos destes quilos já viraram presente para alguns amigos.



Geléia de Ameixas

1 kg de ameixas rosas ou amarelas
500 gramas de açúcar cristal
2 colheres de sopa de suco de limão fresco (usei limão verde, se preferir use o amarelo)
Seis talos de maças com os caroços ( é o centro da maça, onde ficam os caroços)
50 ml de água (cerca de 3 colheres de sopa)

Preparando a pectina de maça

Numa panela de fundo grosso sobre fogo médio coloque os talos centrais das maças numa panela com 50 ml de água e deixe-os cozinhar até amolecerem bem, cerca de 15 minutos. Se não estiverem macios reduza o fogo, adicione mais água, uma colherada de cada vez e continue cozinhando até ficarem bem macios. Passe os talos cozidos e bem desfeitos pela peneira pressionando bem para formar um purê grosso. Se preferir passe no processador antes de peneirar. Transfira o purê para a panela onde você pretende fazer a geléia.


Durante os últimos meses eu congelei vários talos de maças para usar a pectina nas geléias já que as crianças gostam de comer maças fatiadas...



A geléia

Numa panela de fundo grosso coloque as ameixas sem caroços, o açúcar, o suco de limão e o purê dos talos das maças. Cozinhe em fogo médio mexendo de vez em quando até que ferva e a geléia comece a engrossar. Cerca de 10 a 15 minutos. Transfira quente para potes esterilizados.




E então estas são geléia de ameixa Cosme e geléia de ameixa Damião já que hoje é o dia dos santos irmãos amados pelas crianças...



Me lembrei que nas imagens dos saquinhos de balas os santos vestiam roupas vermelha e amarela, exatamente como estes das imagens de uma procissão na Itália.

Foto dos santos: Wikipedia

11 comentários:

Magia na Cozinha disse...

Claudia este post acaba sendo uma aula de como se aproveitar bem os produtos a nossa disposição.
Eu prefiro as ameixas vermelhas, são um sonho!
Aproveitá-las em geléias é uma idéia muito boa, ainda que eu nunca tenho provado. Acho que não tem geléia de ameixa industrializada.
No sul não se comemora São Cosme e Damião. Vim conhecer a tradição quando morei no RJ. Achava curioso e adorava, pois ganhava alguns saquinhos com guloseimas.
Bjs :)

A DONA DO MUNDO disse...

Que geleia mais bonita, a rosa, achei a textura mais bonita, deve ter ficado muito saborosa!
Beijinhos, linda semana

SoraiaSilva disse...

Que duas maravilhas :)
As cores estão fantásticas e a textura perfeita :)
Beijinhos*

Claudia disse...

Clauzinha,

A geléia de ameixa não é muito comum de se achar mas tem umas marcas francesas que tem e uma marca italiana que vende aqui que também tem de ameixa e ainda tem de figo.

O Cosme e Damião no Rio ainda é uma loucura todos os anos. Eu nem acredito como as pessoas levam tão a sério promessas...

Dona,

Sim, a geléia ficou tudo de bom e eu como ela com queijo toda manhã..

Soraia,

A maça ajuda a dar a textura pois a pectina acelera na hora do cozimento.

Bj,

C.

♥ mesa para 4 disse...

Bom, mas bom, mas bom mesmo...às vezes faltam-me as palavras hehe :*

moranguita disse...

ai tao boa que esta nao sei qual gostei mais se a amarela ou a outra.
venham elas:-)

micas disse...

Que delicia de receita! E as suas dicas sao excelentes!
Beijinhos linda

Ana Paula disse...

ADOREI o final do seu post! achei o maximo a relação q vc fez entre as suas geleias e São Cosme e Damião! tb por alguns instantes voltei a minha infÂncia e lembrei de coisas boas do Brasil... que delicia!
bjos
Ana Paula

Anônimo disse...

Tenho me deliciado com suas receitas, desde que conheci seu blog.
Aqui no norte da Alemanha, estamos inundados de um tipo de ameixas meio ovaladas, as zwetschgen.
Fiz muuitos chutneys com elas neste fim-de-semana (receita do Oded Schwartz, imbatível...).

Não era uma idéia?

Cris Stein

Heloísa disse...

Oi, Cláudia,
Estou de volta da minha viagem, e vejo que você dia-a-dia está aperfeiçoando mais suas técnicas culinárias ( e deixando a gente com água na boca).
Beijo.

Catarina Garcia disse...

Receita aprovadissima!!!! Moro na Noruega ha dois anos ( em Tønsberg) mas esta foi a primeira vez que me atrevi a fazer geleias. Eu tambem sou do Rio e tb sou professora de Historia, formada pela Uerj. Beijos, Catarina (catarinagarcia75@gmail.com)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...