terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Salvando uma segunda gelada: flognarde de chocolate com peras e bananas



Fevereiro sempre significou verão, férias e carnaval para mim. Sei que a coisa mudou e que o começo de fevereiro agora significa volta as aulas e que este mês não carrega mais a mesma aura de felicidade dos tempos de outrora. Mas nada, nada, se compara ao baixo astral de fevereiro como apogeu do inverno. É triste, muito triste.

Mas neste norte fevereiro é sinônimo de dias desgraçados, de temperaturas muito baixas, muito abaixo de zero. Fevereiro é o mês em que as temperaturas nunca chegam nem perto do zero no termômetro pois é o mês que registra apenas temperaturas negativas. No final de março, quando a coisa começa melhorar um pouquinho, com o cérebro totalmente alterado de tanto frio, a gente começa a achar que quando faz 0C o dia está quente. Existe uma diferença dolorida e gritante entre o 0C e -10C. Mas quem nunca experimentou -10C, -15C ou -20C não se 'avexe' não pois não há de lhe fazer a menor falta pois o planeta, dizem, está aquecendo...

É em fevereiro que eu refaço meus planos, que eu olho fundo nos olhos do meu querido marido e me pergunto será que era para ser tu mesmo? Em fevereiro meu mundo é posto a prova. Eu, por hora, mantenho as minhas decisões inalteradas. Permanecemos por aqui, unidos venceremos. Mas se eu pudesse dormir 28 dias, eu dormia, já que ainda não dá para simplesmente fazer as malas e ir morar em outro canto durante os meses de fevereiro.

Em dezembro apesar dos dias muito escuros e frios o inverno ainda não é tão intenso e as temperaturas oscilam, sobem e descem com muita frequência. Neva, depois chove e derrete a neve e então neva de novo e a coisa é tolerável. Mas em janeiro a coisa começa a ficar inalterada e os dias muito mais frios, e mais frios e mais frios chegando ao seu pior nível durante o mês de fevereiro. Claro que janeiro e março também são péssimos, mas nunca durante o mês inteiro. Apesar de que o frio pode continuar intenso até o fim de março como aconteceu em 2006 que nevou até o final de abril.



Dá para entender agora o motivo de tantas sobremesas densas, quentes e cremosas? Eu sei que estou me repetindo, mas preciso de consistência, de gordura, de calor e de satisfação. Difícil não se apoiar na comida e impossível não se jogar nesta receita camponesa francesa que é o cruzamento perfeito entre o pudim e o bolo. Meu plano era fazer um petit gateau de chocolate mas decidi usar as frutas que tinha em casa com o chocolate e virou um flognarde.

Flognardes são as clafoutis feitas com outras frutas que não cerejas. Como mencionei outro dia, clafouti é só de cerejas. As minhas foram feitas com as frutas que eu tinha na minha fruteira e que estavam meio maduras demais mas use o que preferir, dá para usar qualquer fruta.



Flognarde de chocolate com peras e bananas

A receita de flognarde de chocolate eu já publiquei aqui mas ontem eu fiz algumas alterações e adicionei mais chocolate pois achei que o creme desta vez ficou muito claro.


2 peras maduras
2 bananas maduras
6 colheres de sopa de açúcar
2 ovos (temperatura ambiente)
2 colheres de sopa de manteiga
1 colher de chá de chocolate em pó
100 gramas de chocolate 57% cacao ou mais
1/2 xícara de leite (temperatura ambiente)
1/2 xicara de creme azedo (coalhada) ou creme de leite comum (temperatura ambiente)
4 colheres de sopa de polvilho ou amido de milho
1 colher de chá de extrato de baunilha


Como:

Unte quatro refratários individuais com manteiga e salpique uma colher de açúcar misturada a uma colher de chá de chocolate em pó.

Derreta a manteiga e o chocolate em banho-maria e deixe esfriar. Misture o leite levemente aquecido ao creme e reserve. Bata os ovos com o restante do acúcar e a baunilha. Adicione a mistura de leite à mistura de ovos. Adicione a maisena e misture bem. Por fim adicione o chocolate e a manteiga a esta mistura e mexa bem até incorporar todo o chocolate a massa. Rende uma massa bem líquida.

Corte as peras e as bananas em pedaços pequenos ou médios e distribua as frutas nos potes em camadas do jeito que preferir. Eu misturei as duas frutas em todos os potes alterando algumas com peras embaixo e bananas em cima e vice-e-versa. Distribua a massa sobre as frutas e asse a 180C por mais ou menos 30 minutos ou até um palito sair cedo.

Rende quatro porções. Deve ser servido quente mas fica bom frio.

Decore com um pouco de açúcar de baunilha por cima.

18 comentários:

Eliana Scaramal disse...

Fiquei encantada com essa receita!! Delícia!!


www.saboresdalica.blogspot.com

mesa para 4 disse...

Adorei essa receita, também muito boa para aproveitamento, mas nos ingredientes voçê colocou 2 maduras...calculo que sejam as pêras, certo ? Um abraço quente...quer dizer aqui não tá muito quente não...

Bergamo disse...

Claudia-Clafoutis,
Adorei a receita e as louças tb.
Vc poderia me dar uma referência sobre essa nomenclatura Flognarde? Procurei em todos os livros que tenho e não achei nada. Conhecia Far Breton como uma outra versão de Clafoutis. Clafoutis definitivamente leva as cerejas e ponto final!! Far Breton tem alguma alteração na quantidade de creme/farinha e leva ameixas (que podem ser secas, e já coloquei no meu blog)...agora esse Flognarde...para mim...ainda é quase desconhecido.
Bj,
Bergamo

Bergamo disse...

Antes que me esqueça....obrigado pela sua contribuição no post sobre o bolo de cenoura!!
Bergamo

De Cordeiro disse...

primeiramente, parabens pelo blog e pelas receitas, deliciosas. Sou Debora do Mirepoix e amiga do Bergamo, já trabalhamos juntos na faculdade dando aulas. Gostaria de saber o que é um Flognarde é uma espécie de Clafoutis? Posso explicar isso em me blog e colocar link para a receita do seu... o pessoal vai gostar de aprender. Beijos!

Mari Azevedo disse...

Cláudia, eu acho que jamais conseguiria morar num lugar com temperaturas tão gélidas... se no calor eu já vivo debaixo do edredom, e diante de um friozinho de 10ºC já me enfio no casacão de lã, não sei se conseguiria sobreviver a isso.. e admiro, e muito quem encara esse frio todo!!
Agora, uma das melhores coisas do frio, certamente são as comidas mais densas, cremosas, especialmente as sobremesas... ahh como eu gosto de comida "de inverno"... =D
Seus flognardes estão fantásticos... as louças então, um charme só... sou apaixonada, e por mim, compraria uma loucinha bonita todo dia... risos...
Bjo grande,

Mari

Nana disse...

Claudia, não é só o frio intenso que faz a gente pensar na vida, viu?
Esses dias quentes também faz eu pensar mto, como querer fazer mil coisas que deveria deixar mtas coisas para trás.
Sua sobremesa está um espetáculo, adorei.
Bjsss quente para esquentar um pouco esse seu coração com amizade flor.

Claudia disse...

Eliana,

Esta receita é bem gostosinha mesmo e aquece. Beijos!

Mesoca, obrigada pela dica, a correção já foi feita! Obrigada pelo calor humano!

Bergamo, respondi no teu blog mas a explicação é, como você bem sabe, clafoutis tem que ser de cereja, o nome vem do desenho que as cerejas formam no doce.

Mas faz pouco descobri que os doces não levam cerejas são flognardes, uma sobremesa camponesa de Limousin.

Flognarde está para as sobremesas o que o ratatouille está para o prato principal, comida de gente simples.

Se você for no site Je Decouvre La France você encontra uma explicação em francês. Espero que o link saia inteiro:

http://www.jedecouvrelafrance.com/f-842.correze-clafoutis-flognarde.html

Débora, a explicação serve para você também! Tentei visitar teu blog mas não encontrei nada ou não tive acesso. Quem sabe outra hora.

Mari,

Louças são comigo mesmo. Mas saiba que eu compro monte de coisas em brechós, estas da foto inclusive. Deixei muita louça no Rio e comprei montes de coisas quando mudei para cá e achei cada coisa incrível em brechós. Além de diferentes são mais baratas. Beijos,


C.

Moira disse...

Cara Cláudia,
Por aqui o frio não é tanto, mas a chuva já está deixando o pessoal desesperado.
Essa sobremesa quentinha deve ser bem reconfortante, tenho que a fazer.
Bj e coragem para enfrentar o mês, que felizmente é o mais pequeno do ano.
Moira

Lucia Campos virtual disse...

Oi, querida,
Sobremesas prá lá de lindas, principalmente, como já notaram suas visitantes, na louça caprichada que você usa!
E imagino que as(os?) flagonardes de chocolate com peras e bananas...huuummm foram detonadas em poucos minutos pelos integrantes de tão sortuda família!
Quer me mandar alguns por Sedex? Te mando em troca: paçoca, cocada, queijadinha,banana passa e baldes de açaí. Mais alguma coisa? Just name it!!!!!

Alcina disse...

Adorei mais essa receitinha, mas tenho que colocar na fila, porque já são tantas!!!
Quanto ao clima, tenho me lembrado muitas vezes da minha amiga em hibernação hehe porque por aqui as coisas também não estão lá muito animadoras hehe
bjinhos

Cláudia M. disse...

Cláudia, eu fico arrepiada só de ler as suas palavras sobre o frio. Só mesmo um GRANDE amor para lhe permitir aguentar. O seu Per é um sortudo! E ele por acaso não quer mudar-se para o Brasil??
Qto à sobremesa, sem comentários...
Bjs

Simone Izumi disse...

Dear C.:
Não é necessário justificar as presenças gloriosas de suas sobremesas engordiets.Se aqui faz 15oC e já acho que está frio o suficiente para um petit gateau...Imagine se morasse aí? Credo, ía virar uma bola, com a desculpa de proteção extra corporal, vulgo banha.
Eu também não conhecia o termo forg...flog...frog...what the hell, deixa eu copiar do post...FLOGNARDE!!!!Que bom vc ter me ensinado, antes que cometesse uma gafe !!!
bjoos
si

Isabel disse...

Também não conhecia esse nome de sobremesa, mas neste blogue aprendemos sempre alguma coisa interessante. E que aspecto tem essa sobremesa:)
Fevereiro aqui é mês de muita chuva e muito vento. Agente pode levar chapéu de chuva, mas chega a casa molhada da cabeça aos pés. Chapéus virados e partidos no meio do chão é o que a gente mais vê por aqui nesta época. Se eu pudesse, no dia 3 de Janeiro fugia todos os anos, para qualquer lugar bem quente, o Brasil de preferência. E tu farias o mesmo, eu sei.
Mas por uma família linda como a tua vale a pena um sacrifício desses. Beijos

Heloísa disse...

Cláudia,
Se demorasse mais um pouco não iria encontrar nenhum flognarde por aqui. Não conhecia. que delícia.
Se a gente ganhasse peso só de olhar esses seus doces, eu já estaria no "Vigilantes do peso".
Beijos

Claudia disse...

Nana,

qualquer coisa quente. Beijos ajudam e muito, você nem imagina. Obrigada!

Moira,

Frio era coisa que eu queria esquecer, mas não posso. É mais forte do que eu. A coisa aqui está feia.

Lucia,

Eu mando qualquer coisa pelos potes de açaí e as paçoquinhas. Acordo feito...

Alcina,

E quem consegue hinernar sabendo que semana que vem é carnaval!!! Ainda não é semana que vem mas daqui a duas semanas.. É como fazer retiro durante o carnaval ou ser enterrada viva!!!!

Claudia, você não imagina, é muito pior do que eu posso descrever. Os noruegueses são educados para sobreviver e por isso aguentam, no tranco mas aguentam. Eu não tenho o treino... Mandei um email com explicações para a Isabel, pede para ela te mandar!!!! Mas eu vou escrever um manifesto de inverno...

Isabel, Simone e Heloísa, os flognardes são da região de Limousin e são irmãs dos clafoutis. Pois 'le clafouti' é menino e as 'la flognarde' ou 'flaugnard'é uma menina!!! Os franceses, vocês sabem bem como eles são, não? Cada coisa com seu nome próprio...

Beijos,

Claudia

Glau disse...

gostei da parte: "olhar fundo nos olhos do marido" .. sempre sobra, né? :)

ele entende essas olhadas? compreende? pq mtas vezes o ale nem imagina que eu dou estas olhadas pra ele, são tão minhas.. e de momento. Bom, pensando agora... tbém devo ter levado várias olhadas e nunca me liguei..
(só eu pra falar destes assuntos paralelos)

bjo sis

Claudia disse...

Glauzinha,

Eu adoro andar nas paralelas também. Acho que olhamos do mesmo jeito que somos olhadas, sem dúvida.

Bj.

C.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...