terça-feira, 25 de novembro de 2008

Galette folheada de tomates



Aqui em casa somos movidos a tomates. Eu compro quilos e mais quilos de tomates toda semana e comemos todos os dias muitos tomates com tudo e em tudo. Estela come como se fosse maça. Eu não consigo comer um sanduíde de queijo se não tiver uma rodelinha de tomate. Carnes sem tomate, nem pensar. Mas é nos dias vegetarianos que o tomate é a estrela. É nestes dias que faço diversas coisas só com tomates, como sopa de tomates, torta de tomates, quiche de tomates e galette de tomates. A torta de tomate é, em geral feita com massa folheada, a quiche de tomate com massa podre (pate brisée) e a galette também com esta mesma massa podre, mas ambas levam uma massa podre salgadinha, tipo massa de empada e levemente diferente da massa adocicada de tortas doces (pate sucree).

Hoje eu fiz uma galette de tomates com massa folheada, misturando estilos, para simplificar um pouco a minha vida já que eu tinha uma massa folheada congelada e não tinha nenhuma sobrinha de massa podre. Estava na vontade de comer e resolvi fazer uma galette folheada mesmo para matar minha fome depois de um dia tenso.

A galette me lembra demais uma amiga francesa, Nanou, uma artista de circo incrível que durante vários anos viveu e trabalhou em São Paulo com o povo do Pia Fraus, Parlapatões, Linhas Aéreas, La Mínima e outros grupos de circo da capital paulista. A Nanou foi a primeira pessoa que eu vi fazer a galette de tomate sobre uma camada de mostarda dijon, um fio de azeite, queijo parmesão e forno. Minha galette é totalmente inspirada na que eu aprendi com a Nanou mas hoje eu faço um pouquinho diferente. Passo a mostarda na massa claro, mas faço uma caminha de espinafre fresco e então coloco os tomates. Depois eu coloco queijo ralado, e só então o parmesão e uns ramos de salsinha antes de fechar os contornos da galetter e levar ao forno.

Por que galette? Por causa do formato semi-aberto da massa que lembra as famosas galettes de frutas.


Abaixo um pouquinho do processo da galette de tomate:













Receita:

Massa folheada pronta ou feita em casa
4 a 5 tomates
2 xícaras de espinafre bebê
1 xícara de queijo ralado (muzzarela, gruyére, jarlsberg ou outro)
3 colheres de sopa de queijo parmesão ralado
2 colheres de sopa de mostarda dijon
1 gema de ovo
Ramos decsalsinha
sal e pimenta do reino a gosto

Como:


Abra a massa folheada sobre uma área esfarinhada até ficar do tamanho de uma forma de torta ou de um refratário raso. Forre a forma/refratário com a massa deixando sobras nos quatro lados. Espalhe a mostarda sobre a massa e tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Arrume o espinafre formando uma caminha e coloque os tomates fatiados sobre o espinafre. Coloque então o queijo ralado, o queijo parmesão e a salsinha. Dobre as bordas da massa sobre o recheio formando uma moldura e pincele gema sobre a moldura. Leve ao forno 180C até que a massa folheada esteja cozida e a massa e ficar dourada. Uns 25-30 minutos. Servir bem quente.

9 comentários:

Nina disse...

Amei a receita!! Vou fazer com certeza" E com manjericão, que adoro!

Sincronicidade: agora mesmo estava "brigando" com minha menina porque deixei uns tomates cereja secando em cima da pia para uma saladinha mais tarde e ela já comeu quase todos!

Quando criança, eu e minha irmã comíamos o tomate como sua filha: como fruta. E com açúcar!

Daninha disse...

Nuosssaaa Clau, isso deve ficar muitooo bom! Será a entrada do próximo domingo... Depois posto as fotinhos, hehe, beijinhos

Alcina disse...

Eu também sou fã de tomate e também como como maçã :-) mas com um bocadinho de sal.
Desta galete também gostei, parece bem saborosa e facil.
bjs :-)

Heloísa disse...

Oi, Claudia,
Está aparecendo a turma do tomate.
Quando criança, eu também comia tomate como maçã. Agora, quem me repete é minha netinha. Ela adora tomate.
Adorei a receita. Vou fazê-la, com certeza.
Beijos

Isabel disse...

Que aspecto maravilhoso. Deve ser divino. Fiquei com muita vontade de comer esse prato agora no almoço!!!
Hoje me lembrei de você porque está muito frio aqui em Lisboa, e eu pensei: "Tadinha da Cláudia lá na bela mas gélida Noruega!".
Mas olha, eu acredito que nós temos que nos adaptar ao local onde vivemos e tentar aproveitar o melhor que esse local tem. Acho que é isso que você faz e muito bem. Bjs

Glau disse...

Pirei nesta galette! fácil de fazer, né? e uma verdadeira refeição!

bjos

Magia na Cozinha disse...

Ver o passo a passo deu fome! Tenho todos estes ingredientes a mão!
Bjs :)

Francisco Castro disse...

Olá, gostei muito do seu blog. Ele é muito bom. Que maravilhas!

Parabéns!

Um abraço

Marina Weffort disse...

adoro o seu blog! imagens lindas, textos ótimos. Parabéns pela dedicação!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...