sábado, 15 de novembro de 2008

Almoço sonho de doente: canja de galinha


(Canjas nas panelas)

Eu realmente piorei da gripe (que devagar está atacando toda a família) e só conseguia pensar em uma comida: canja de galinha. Meu prato favorito para repor as forças do corpo e o entusiasmo da mente. Como eu tinha uns filézinhos de frango na geladeira foi só descascar as cenouras (não eu, pedi para o Per) e fiz uma canja, do jeito que eu gosto. Montanha de arroz e de cenouras, frango magro, cebola, salsinha e nada mais. Nada de caldos artificiais, nem de temperos fortes. Um caldinho bem suave a base de cebola, sal e salsa. Mas minha salsinha fresca acabou, não tinha mais nada nem no congelador, aí ficamos na salsinha seca apenas. Mas o sabor ficou ótimo.

A garganta aliviou na hora com o caldo quente, com o remédio as dores de cabeça e de ouvido melhoram, mas ainda não estou numa de trabalhar no artigo que preciso acabar até segunda. Para me distrair resolvi fazer uma postagem rapidinha sobre a canja.



(A cajinha da minha pequena, com estrelinhas)

Nas fotos duas versões da canja deste sábado: a minha, já tradicional aqui em casa, com arroz e a da Estela, minha filha, feita por ela e para ela apenas com pastinha em formado de estrelinhas. Ela adora ajudar mas a cada dia que passa fica mais independente e diz que gosta mais de canja com pasta, ao invés de arroz. E eu nunca fiz canja com pasta na miha vida antes! Pode?


( E a minha canja, bastante arroz, cenouras e peitinhos de frango sem pele.)

Canja de Galinha a minha moda (para 4 ou 5 pessoas)

750 gramas peito de frango sem pele e sem osso picado em pedaços pequenos (se desejar ou deixe-os inteiros)
8 cenouras média cortadas em rodelas grandes
1 1/2 xícara de arroz tipo Agulhinha (no Brasil) ou Basmati (aqui na Noruega)
1 cebola grande cortada em quatro partes
Sal e salsinha a gosto
Duas colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
3 litros de água fervendo


Numa panela grande ou caldeirãozinho esquente o azeite e quando estiver bem quente coloque o frango e deixe-os dourar mexendo de vez em quando. Adicione a cebola em pedaços grandes ao frango (minha bisavó só fazia canja com a cebola inteira e ficavam aquelas folhas transparentes de cebola, lindas) e mexa um pouco. Quando as cebolas estiverem levemente transparentes adicione a água fervendo, cubrindo totalmente o frango e a cebola. Quando a água voltar a ferver adicione as cenouras. Adicione mais água sempre que necessário para cubrir bem a carne com cenoura e arroz. Deixe levantar fervura e ferver por uns dez minutos antes de adicionar o arroz bem lavado. Adicione o arroz deixe-o cozinhar até ficar macio, se precisar adicione mais água para evitar que evapore demais com a adicão do arroz. Adicione sal e salsinha (fresca ou seca) e cozinhe até o arroz e a cenoura estarem totalmente cozidos. Servir bem quente com torradas e queijo parmesão.

8 comentários:

Nina disse...

...mas e o alho?????

Você não gosta? Canja para mim tem que ter muito alho (a sabedoria popular diz que ajudar na cura, ahahaha!)

beijos!

Leonor de Sousa Bastos disse...

Eu sempre comi canja com massa... confesso que também não sou fã do arroz...ehehe!
Seja como for, uma canja é óptima para recuperar as forças!
Aposto que depois dessa canja vai melhorar num instantinho!

Heloísa disse...

Claudia,
Adoro canja, e exatamente desse jeito que você faz.
Passa no meu blog (helofoto.blogspot.com) que tem um selinho para você.
beijo

Claudia disse...

Então Nina, minha canja é totalmente cópia da que minha avózinha portuguesa fazia. Sem alho. Só cebola, salsa e sal! E encho de arroz. Mas sabe que as vezes eu gosto com galinha gorda, cheia de pele!!!

Leonor, com pasta só você e Estela.

Helô! Passo sim, amanhã. Tô indo para a cama agora.


Claudia

Magia na Cozinha disse...

Claudia uma canjinha sempre cai bem e reanima.
Em Porto Alegre, na minha cidade Natal, é servida durante a madrugada toda, nos bares e restaurantes, para o pessoal que curte a noite.
O meu marido adora!
Espero que melhores logo!
Bjs :)

Glau disse...

Claudinha, opa.. espero que vc esteja melhor.. com frio que faz ai aproveite pra ficar deitadona, como costumamos falar, bundando!

Bjos, Glau

Claudia disse...

Pois é, hoje estou pior da gripe. Ela veio da China com o Per que passou uma semana lá e voltou ruim. E devagar estamos caindo todos. Tenho febre e estou deitada com o laptop na cama. Preciso terminar um artigo para entregar amanhã e já estou quase desistindo com dor de ouvido e de garganta horrível.

Cláudia,
No Rio também os restaurantes todos, especialmente os mais tradicionais, servem canja. Mesmo no verão.

Glau,
Vou ficar bundando mesmo, sem jeito de fazer nada hoje. Também usamos este termo em casa.

Brigadinha garotas!

C.

Alcina disse...

Olá Claudia
Espero que já esteja melhor:-)
Eu também adoro canja, dos dois tipos com massinha e com arroz, mas esta ultima cá usa-se mais quando estamos mal da barriga(Diarreia).
Bjinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...