sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Moreno de Basel: Basler Brunsli



Como já mencionei antes, eu não sou louca por biscoitos (bolachas). Como biscoitos muito de vez em quando, geralmente biscoitos que foram feitos em casa e por alguém especial. Comprar um pacote de biscoito pronto é uma coisa que eu não faço nunca, ou melhor, muito raramente. Nunca é extremo. Minhas crianças também não são loucas por biscoito. Já que eu não compro, elas nunca lembram que existem, não pedem nem para comer, nem para comprar. Mas sei que se eu comprasse, se enchesse minha casa com pacotes de biscoitos, elas iriam comer e adorar. Tudo é uma questão de hábito e de se estimular o hábito de comer determinadas coisas. Aqui, no caso, o de não comer biscoitos.

Mesmo se eu amasse comer biscoitos defenderia a importância de deixar biscoitos industrializados fora da vida dos pequenos. Não porque eu não gosto de comer biscoitos, mas porque biscoitos são fonte concentrada de açúcar, sal, gorduras hidrogenadas (gorduras trans) e mais uma enxurrada de E-números (i.e. conservantes, corantes e aromas artificiais). Eu atualmente defendo que os biscoitos sejam banidos da casa dos meus irmãos, por exemplo, que sempre gostaram de comer biscoitos recheados (que eu nunca gostei) e acham super normal comprar montes de pacotes de biscoitos e deixar que as crianças comam biscoito quando bem quiserem. Eu discordo totalmente desta política. A minha mãe, que comprava alguns biscoitos prontos quando éramos crianças, mas não muitos, hoje é totalmente contra a idéia de comprar biscoitos prontos pois é uma avó informada e consciente do mal que faz criar o hábito de comer biscoitos prontos nas crianças.

Todos os meus cinco sobrinhos são bem magrinhos, dois até magros demais, comem pouco em geral, mas o boicote ao biscoito não deve ser resultado de um combate a obesidade, mas um esforço em nome da saúde geral das crianças. A luz vermelha deve acender não apenas quando seu filho, ou sobrinho, exibe sinais de obesidade, mas quando se consome muitos produtos industrializados diariamente, por exemplo. Estes tipos de produtos são líderes em quantidade de E-números que podem causar uma série de doenças. Desde alergias, irritações de pele, enjôos, sensibilidade estomacal até diversas formas de canceres. Enfim, estamos na luta na nossa família. Eu e minha mãe defendemos que se você vai dar um biscoito para uma criança que pelo menos faça o biscoito você mesma. Garanta que é feito com produtos de qualidade, com baixa quantidade de gordura, açúcar, sal e sem qualquer tipo de aromas, corantes e conservantes. Se não pode fazer biscoitos não os ofereça! Melhor cortar o hábito ou quem sabe oferecer uma barra de chocolate com pelo menos 57% de cacau, um pão com geléia ou uma compota com queijo.



Em nome da minha luta familiar e por ser fim de ano, época em que muitas culturas do mundo assam biscoitos para dar de presente, resolvi testar a receita de um biscoito que eu amo, os basler brunsli. Lembre que eu amar um biscoito é coisa rara. Mas este biscoito eu amo. O que eu chamo Moreno de Basel é um biscoito suíco típico da confeitaria (pastelaria, em Portugal) da cidade de Basel, na Suíça. É um biscoito de amendoas e chocolate com especiarias que lembra muito o meu biscoito favorito de todos os tempos, o amaretti, biscoito de amendoas italiano. Basler brunsli é um biscoito que se faz na época do Natal na Suiça e que deve ser conhecido pelos descendentes de suiços, austríacos, suecos, alemães e noruegueses no Brasil.

A textura e os aromas do meu Moreno de Basel_ os Basler Brunsli _ fazem dele um biscoito único, de se comer gemendo, ou chorando (a expressão diz 'comer de joelhos' ou 'comer rezando', mas como eu não rezo e não me ajoelho para nada eu altero o ditado!) Este é um biscoito maravilhoso, um sonho de chocolate, especiarias e amendoas. Um biscoito que eu planejava fazer tanto para eu comer, como para ver o resultado que eu teria. Eu queria ver como ficava para decidir se devo, ou não, oferecer Morenos de Basel de presente para os amigos. Ando na onda de oferecer biscoitos feitos pelas minhas próprias minhas mãos.


Morenos de Basel
são tradionalmente cortados em forma de estrelas e corações. Exatamente como eu planejava fazer. Mas como sou uma mãe meio sem autoridade por aqui, percebi hoje que minhas forminhas de cortar biscoitos haviam desaparecido como um passe de mágica da minha gaveta. Procura daqui, procura dali e nada. A pequena na escola e meus cortadores de biscoitos totalmente desaparecidos ou soterrados sob a never que cobre o jardim. Se você gosta de fazer uns biscoitinhos, mesmo que muito de vez em quando, cuide de suas forminhas para que umas certas meninas não passem a mão nelas e você só perceba quando já está com a massa pronta, o forno quente e só faltava cortar os corações-zinhos de massa.





Fiz metade da massa apenas, até que minhas formas apareçam, cortando em rodelas para ver a consistência, textura, sabor e como que é trabalhar com esta massa. O resultado ficou uma delícia. A massa é meio complicada de trabalhar, muito mole, e deve ser aberta sobre açúcar cristal e assada muito rapidamente para não queimar. Vou dar minhas dicas aqui para quem quiser se arriscar a fazer o segundo biscoito mais gostoso do mundo, de acordo com esta que vos escreve, correr menos riscos.

Aqui na Noruega se come muito biscoito no final de ano, eles fazem uns biscoitos fantásticos diferentes de tudo o que se vê no Brasil. Coisas deliciosos que são bem tradicionais e também fazem os Basler Brunsli. As receitas que eu tinha em casa eram páginas retiradas de uma revista sueca e outra de uma revista norueguesa. As duas receitas eram diferentes entre si já que uma pedia kirsch e a outra pedia amaretto ou extrato de amendoas. Na internet peguei uma receita da Robyn, do blog Lick your own bowl que também usa brandy veja aqui e a Joycelyn do blog Kuidaore menciona aqui que faz Basler Brunsli com kirsch. No entanto, a maioria das receitas disponíveis na rede não pedem nem aroma, nem bebida, apenas especiarias. Eu usei amaretto, o licor de amendoas. Mas pode usar Amarula ou essência não artificial de amendoas que resolve bem.



Moreno de Basel, nome carinhoso para o biscoito Basler Brunsli

1 1/2 xícara de farinha de amendoas
1 1/2 xícara de açúcar de confeiteiro
1 xícara de açúcar cristal (para abrir a massa e cortar os biscoitos)
3 colheres de sopa de chocolate em pó ou cacau em pó
100 gramas de chocolate amargo 70% de cacau
Duas claras grandes
1 colher de chá de licor de amendoas tipo amaretto Disaronno ou 1/2 colher de chá de aroma natural de amendoas (por favor, não use aroma imitação de amendoas)*
1/2 colher de chá de canela em pó (se preferir use um pouco mais, mas não exagere)
Uma pitada de cravo pó (se preferir use um pouco mais, mas não exagere)
Uma pitada de noz moscada (se preferir use um pouco mais, mas não exagere)
Uma pitada de sal

(* pode substituir também por uma colher de chá ou de sopa de kirsch)




Como:

Bata as claras com a pitada de sal até ficarem em neve. Num processador bata as amendoas sem pele até formar uma farinha bem fina. Retire a farinha de amendoas batida e confira a quantidade de farinha medindo ou pesando. Então bata novamente no processador apenas 1 1/2 xícara de farinha de amendoas, o chocolate em pó e o chocolate amargo cortado em pedaços. Bata até formar uma farinha. Não bata muito para não ficar muito gorduroso, mas até esfarinhar apenas. Adicione o açúcar de confeiteiro e as especiarias e pulse umas duas vezes para incorporar tudo. Adicione a mistura seca de amendoas às claras em neve e mexa com uma colher de pau para incorporar. Adicione a farinha de amendoas e chocolate às claras aos poucos, em duas ou tres partes. Por fim adicione o licor (essência ou kirsch) e misture até incorporar.

A massa pronta fica meio mole. Por isso, coloque a massa num pedaço de filme plástico, faça uma bola e leve à geladeira para gelar por pelo menos 1 hora. Na hora de cortar os biscoito prepare uma superfície limpa e cubra com açúcar cristal. Abra a massa, em partes pequenas, sobre uma camada de açúcar cristal e estique com a ajuda de um rolo esfarinhado com um pouco de açúcar de confeiteiro. Corte as figuras com cortadores de biscoito, ou rodelas se desejar. Pequenas figuras são mais fáceis de assar e ficam mais bonitas pois o biscoito vai dar uma bela crescida. Use o menor tamanho de cortador de biscoitos que encontrar. Os formatos mais tradicionais são coração e estrela. Se a massa ainda estiver mole e ficar difícil retirar o biscoito na hora de trasferir para a assadeira use uma espátula para ajudar no processo ou vá adicionando mais açúcar.

Pode ser assado sobre papel manteiga, papel alumínio untado ou em forma untada e esfarinhada. Como a receita não contém glutén evite usar farinha. Para cortar rodelas enrole a massa com a ajuda do filme até formar um rolo. Deixe gelar e corte as rodelinhas. Passe no açúcar cristal antes de assar. Deixe uns 2 ou 3 centímetros entre os biscoitos pelo menos pois eles vão crescer.

Assar em forno pré-aquecido a 180C/350F por 12 minutos exatos. Como o biscoito leva açúcar cristal pode queimar fácil embaixo pois o açúcar começa a caramelar. Por isso não deixe passar do tempo nem um segundo sequer. Vai sair do forno e parecer estar um pouco mole, mas deixe esfriar que os biscoitos vão endurecer por fora e ficar macios por dentro. Se assar demais ficarão muito duros depois de frios.

Este biscoito tem a textura similar a do biscoito amaretti frescos. Ficam levemente crocantes por fora e macios por dentro, meio 'puxa'. Deixar esfriar e guardar num pote fechado em local fresco e seco. Rende de 30 a 40 biscoitos. Consumir em 3 ou 4 dias!

9 comentários:

Isabel disse...

Cláudia, concordo com você em relação à alimentação das crianças, mas infelizmente na correria da vida moderna a maioria das mães não tem tempo para fazer tudo certinho como devia ser e então compra bolachas prontas porque é muito mais prático. Eu digo à minha irmã que a Carolina come muitos doces (prontos) mas ela não liga!
Ficaram lindos. Será que eu conseguiria fazer? Um dia eu tento.

Nina disse...

Querida!

Adorei a receita, vou anotar já!
Biscoito/bolacha industrializados é coisa que não entra na minha casa também! Nem salgadinhos tipo Elma Chips. Também não faço frituras por imersão em casa.
Aliás, eu não sou de petiscos, meu negócio é comida...
Eu não sou exemplo de alimentação para ninguém mas espero que minha filha seja!
De vez em quando eu faço cookies, minha menina adora! Mas de maneira geral os doces por aqui são bolos, que sempre tem. De preferência sem cobertura, sempre sem recheio. Bolo de milho, de banana, maçã, laranja, limão, aveia... Hum!
E de vez em quando brownie, delícia!

beijos!

Cláudia M. disse...

Cláudia, já viu bem o atrevimento? A minha irmã vem aqui me difamar... não é justo!
Agora a sério, a m/ filha gosta mto de bolachas (e eu tb) e só há pouco tempo comecei a fazê-las em casa. Prometo que vou fazê-las mais vezes, em vez de comprar feitas... rsrs.
Olha, esses morenos são uma tentação. Como já disse, ao contrário de vc, aqui em casa gostamos mto de bolachinhas e biscoitos. Esses adoraria experimentar, apesar de não conhecer alguns ingredientes. Mas pela sua descrição, e pelo aspecto, aiaiai, apetecia-me ir fazer uns quantos agora mesmo.
Bjs

Canela disse...

Claudia
Obrigada pela visita lá no blog .
Achei interessante o teu texto.
O meu pai era adepto da alimentação natural e biologica,havia muitos produtos que nunca entraram na nossa casa.Transmiti isso aos meus filhos e hoje mesmo com a idade que tenho não consigo comer certas coisas nocivas à saude,é mais forte que eu!Concordo plenamente quando diz que as crianças não pedem o que não lhes damos...
Bem quanto a esses biscoitos eu conheço e gosto muito.
Bj

Claudia disse...

Cláudia, a Isabel deve ser exatamente como eu e você como os meus irmãos. Eu, como irmã, sempre me atrevo a dar palpites na vida deles. Eu acho que eles permitem muito e eles acham que eu exagero. Se eles fossem irmãs eu acho que dariam mais palpites na minha vida. Minhas primas fazem isto! Normal a coisa de ter opinião diferente entre irmãos. E é bem saudável também. E que ingredientes você não identifica?


Nina, não paro de pensar em você quando leio o noticiário sobre as chuvas Santa Catarina. A coisa ainda não melhorou... Eu sinto muito!

Canela, imagino que este biscoitinho seja bem conhecido na Europa toda. E eles frescos são especiais!

Abraços garotas!

C.

Magia na Cozinha disse...

Depois que comecei o blog parei de comprar bsicoitos prontos. Tenho feito em casa e gosto mais, pois sei o que tem lá dentro.
Como nem sempre tenho disposição de fazer, comemos menos do que antes.
Os biscoitos ficaram lindos mesmo não sendo em formato de coração ou estrela.
Bjs :0

Leonor de Sousa Bastos disse...

Olá Cláudia!!

Eu também evito ao máximo comprar "porcarias" e por isso defendo o uso dos melhores ingredientes quando cozinhamos em casa.

Antes de comprar o que quer que seja, no supermercado, analiso todos os rótulos e excluo tudo o que tenha gorduras hidrogenadas.

Não pego em nada com edulcorantes como a sacarina, aspartame, acessulfame K entre outros (fazem muito mal), evito alguns aditivos (muitos deles são apenas códigos para o sal, vitamina C, Caroteno ou até caramelo...) e o glutamato monossódico.

Acho a sua atitude fantástica, já que "somos o que comemos"...vou-me apercebendo que há cada vez há mais pessoas informadas e preocupadas com a saúde, o que é óptimo!

Esses suas bolachinhas bem caseirinhas devem ter ficado óptimas (eu também odeio aromas artificiais de amêndoa!!!)!

Monica Loureiro disse...

Sabe, preciso falar que na verdade só comecei recentemente a me preocupar com a minha alimentação e da minha família.....Espero que possa recuperar o tempo perdido.

Gostei do seu Blog, achei divertido e positivo..

Por falar em "coisas positivas", eu estou com uma "promoção" no meu Blog INVENTADEIRA DE MODA e vou gostar muito de ler suas sugestões.Preciso de pessoas sensíveis para me ajudar neste "projeto".

Cláudia M. disse...

Olá Cláudia
Primeiro, queria esclarecer que eu preocupo-me com a minha alimentação e ainda mais com a da minha filha, como é óbvio! (Só para vc não pensar que eu lhe dou assim tantas "porcarias"). Quando eu comparo com a maior parte das crianças, que vejo empaturrarem-se de gomas, e outras guloseimas cheias de corantes e outras porcarias do género, acho que a minha filha come um nº razoável de guloseimas. Afinal, qual é a criança que não gosta de docinhos?
Bom, qto aos ingredientes que eu não conheço, são o açúcar cristal e o disaronno (mas em vez deste já vi que pode usar-se aroma de amêndoa). O amaretto nunca provei, mas já vi à venda.
Bjos grandes.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...