segunda-feira, 2 de março de 2009

Desjejum estrangeiro: gelatina caramelizada de mamão



Sempre comi muito mamão. Comia no café da manhã, como sobremesa depois do almoço e do jantar principalmente em saladas de frutas, batido com sorvete e servido com licor de cassis, em forma de 'milkshake' e na diversas formas de vitaminas batidas seja com banana e laranja, com beterraba, cenoura, ou batido com laranja apenas. Mamão é um fruta totalmente do bem, ajuda como poucas no funcionamento do corpo como um todo e ainda é saborosíssima. Batida com sorvete e cassis é um sonho de verão.



Como você pode imaginar não há jeito de se comer um mamão bom por aqui. Eu compro aqui tanto o mamão baiano como o mamão papaia, todos vem do Brasil, da Bahia para ser mais exata que é o maior produtor de mamão do Brasil. O problema não é a origem, mas o fato do mamão ser uma fruta delicada, ultra-sensível a temperaturas frias onde os danados não amadurecem de jeito nenhum e não tem muito gosto de nada. Diferentemente dos melões, que podem ser colhidos verdes e amadurecem que é uma beleza, os mamões se recusam. Enquanto com os melões basta paciência para deixa-los descansar, os mamões não chegam nem perto e apodrecem verdes, antes de amarelarem. Minha busca pelo mamão perfeito não cessa nunca já que mamão é o tipo da coisa que não me contento só em vê-los, eu preciso tê-los.



Para evitar mais um fracasso, antes que a coisa apodreça totalmente, eu agora faço doce com o mamão verde, de tão verde é duro de cortar, parece que eu estou cortando abóbora ou cenoura, de tão dura que são as polpas destes mamões. Eu cozinho a fruta ainda 'verde', mas de cor laranja, numa caldinha de açúcar até a fruta ficar vitrificada e adiciono um pouco de gelatina para ficar totalmente endurecida. Levo para gelar e comemos no café da manhã com iogurte e aveia.

O Per ama de paixão, eu nem tanto, mas é uma saída para os mamões que estão podres por fora, mas intactos por dentro. A fruta não amolece, ao morder parece que estamos mordendo uma cenoura cozida al dente, mas o sabor do mamão está lá, suavezinho mas está. Fica adocicado, claro, mas mamão verde, mesmo o papaia, não é muito doce e aguenta uma adição de açúcar sem choques emocionais. O iogurte azedo ajuda a balançar o tom e não deixa ficar enjoativo. Fica bem diferente da compota/doce de mamão verde verdinho que minha avó fazia. O doce de papaia verde tem mais a aparência de doce de abóbora.



Copos de gelatina caramelizada de mamão

1 mamão picado em pedaços bem pequenos (do jeito que você preferir: verde ou maduro mas é melhor verde pois é menos doce)
1/2 xícara (120ml) de açúcar granulado (usei açúcar com baunilha pois eu tinha duas favas morando nesse açúcar há quase um ano).
1 xícara (240ml) de água
1 colher de café de gelatina em pó sem sabor

Faça uma caldinha com o açúcar e 1/2 xícara de água e deixe ferver. Coloque os pedaços do mamão na calda e deixe ferever em fogo baixo até que a fruta fique translúcida, parecendo vitrificada e retire do fogo. Se começar a ficar grossa demais adicione colheradas de água para ir dissolvendo enquanto a fruta cozinha (uns 15 minutos). Quanto estiver no ponto retire do fogo.

Coloque a gelatina num potinho e adicione 1/2 xícara de água. Deixe amolecer por 1 minuto e transfira a gelatina para a panela com o mamão. Misture bem para dissolver e leve de volta ao fogo baixo até dissolver a gelatina e incorpora-la totalmente a calda do mamão. Se estiver um pouco grossa nessa hora adicione um pouco mais de água gelada e mexa para incorporar. Divida em 3 ou 4 potinhos e deixe esfriar antes de gelar.

Antes de servir cubra a camada de frutas com uma camada de iogurte natural temperado com algumas gotas de extrato natural de baunilha e uma colher aveia ou outro cereal de sua preferência.

Rende 3 a 4 potinhos

14 comentários:

Heloísa disse...

Cláudia,
Incrível sua criatividade.
Eu também gosto muito de mamão. É uma fruta que está diariamente no meu café da manhã.
E o creme de papaia com cassis é uma sobremesa e tanto, não?
Beijos

Moira disse...

O aspecto é divino, e agora fiquei com vontade de fazer doce de mamão e papaia que é fruta que eu adoro, desde os tempos em que vivi em Angola. Nunca cheguei a perceber se papaia e mamão são a mesma coisa. Quando eu vivia em Àfrica mamão era redondo e papaia era comprido, por cá chamam papaia a tudo e nunca mais vi mamão redondo.
Eu gosto imenso de iogurte com doces, pode guardar um pote para o meu lanche ;)
Bjs
Moira

Claudia disse...

Heloísa,

Foi o jeitinho que eu achei para ainda ter o gostinho do mamão pela manhã. Bj.


Moira,

Então, papaia é um tipo de mamão, existem vários outros. No Brasil os chamamos mais de mamão do que de papaia. O mamão do tipo papaia é menorzinho e mais doce. Eu prefiro o que chamamos de mamão baiano que é menos doce mas tem um sabor bem forte que é um sonho.

Beijos,

C.

Mari Azevedo disse...

Querida, que linda essa sobremesa... eu também adoro mamão, na salada de fruta, na salada convencional, com um fiozinho de mel, na vitamina... hummmmm...
Esse doce que você fez, para mim, é novidade... assim q puder, certamente vou experimentar. Suas fotos, como sempre, estão incríveis!
Bjo grande,

Mari

Glau disse...

Clau,
a primeira frase da Heloísa facilmente seria minha! Vc se vira com o qe tem mãos e isso é mto bacana..

Eu já não sou lá mto fã do mamão! eu insisto em comprar por saber dos benefícios, mas fica lá.. esquecidão na fruteira! Chato, né? Queria gostar deles, mas "numivai".

Bjos

Alcina disse...

Olá Claudia
E eu que nunca provei mamão!!!pode ser que vá provar em breve lá na sua terra :-)
Essa sua ideia é muito boa, temos que tentar tirar o máximo partido do que temos.

E só para voce não ter tanta inveja do nosso calorzinho, parece que "foi sol de pouca dura" já está frio outra vez e com chuva, ainda que não seja nem parecido com o que voce tem aí :-)
bjinhos

Isabel disse...

Eu provei uma vez papaia, mas não me rendi ao sabor! Por isso não voltei a experimentar. Mas essa sua receita pode ser feita com qualquer outra fruta, e é uma ótima sugestão!
Bjs

EU MULHER disse...

Amiga, conheço esse mamão, compro toda semana e o meu preferido é esse aí Gaía. Não sei se vai dar certo, mas vc poderia tentar colocar os mamões para amadurecer em um saco de papel dentro de um lugar em temperatura ambiente, sendo 23 graus em diante. Pensei se vc poderia colocar próximo ao motor da geladeira porque pega o calor do motor.
Espero que vc consiga um mamão bem madurinho, rsrsrs. Se der certo, me diga depois.

Beijão e um abraço com o calor do Nordeste.

Lucia Campos virtual disse...

Huuuuummmmm, que carinha boa tem essa sobremesa!
Prá te dizer que fiz a geléia de uva e ficou ótima, mas tive que cozinhar por mais uns 30 minutos. Thanks!

Cláudia M. disse...

Cláudinha, não tenho vindo visitá-la por pura falta de tempo. Aliás, tenho dado uma espreitadela às suas delícias, mas nem tempo tenho para comentar, pq eu não gosto de deixar comentários "à pressa".
Agora vim dizer-lhe que lhe respondi lá no blog da m/ irmã. Com que então velha do Restelo? eheh
Beijocas

Smas disse...

Hummm!
Eu não aprecio papaia, como chamamos ao mamão em Macau, mas este creme tem um ar delicioso e acho que vou experimentar!
Bjs

Luciana Håland disse...

Oi Claudia, obrigada pela visita, e que bom que você comentou, assim pude descobrir seus blogs, adorei.
Mais tarde volto pra ver tudinho.
E já te linkei no meu, assim posso acompanhar quando você postar.
Beijo

Anônimo disse...

Olá! Estava passando por aqui e li sobre a sua frustração com o amadurecimento do mamão. Aqui em casa, quando compramos e ainda está verde, a minha mãe usa dois pequenos truques. O primeiro é dar algumas "riscadas" no mamão, de alto a baixo, com a ponta da faca, para sair o gostinho de amargo. E a segunda, é deixar a fruta amadurecer embrulhada em jornal. A intenção, por trás disso, é manter a fruta "aquecida e protegida", como se estivesse em uma estufa. Será que funcionaria aí? Adorei o blog. Parabéns. Lucy

C. Sérgio disse...

Voce me deixou sentir um pouco do sabor da saudade... saudade do interior de S. Paulo, de minhas férias escolares... Ai, que saudade...
Mas aí, me lembrei que minha avó pegava os mamões "de vez" no mamoeiro e riscava-os, de "cabo a rabo" com a ponta de uma faca, como demarcando as fatias a serem cortadas, limpava o "leite" que saía e os embrulhava em jornal, deixando em um canto quente da cozinha, para corta-lo alguns dias depois, madurinhos... Boa sorte!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...