sexta-feira, 6 de março de 2009

Um pneu furado na Maromba e meu bolo de fubá e amendoas com bananas



Foi durante uma viagem a Visconde de Mauá com os meus pais e meus irmãos que eu descobri o amor pelo bolo de fubá, i.e. farinha de milho. Meus pais costumavam viajar bastante conosco de carro, principalmente pela região sudeste, i.e. Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo, pelo litoral Paulista e o sul da Bahia.



Voltando de uma cachoeira na Maromba, nos arredores do município de Visconde de Mauá e muito perto da divisa do Estado do Rio de Janeiro com o Estado de Minas Gerais, o carro caiu num buraco, numa estrada de terra e dois pneus do carro furaram, sei lá bem como. Fomos forçados a parar e pedir ajuda. Passou um senhor de caminhão e levou meu pai e os pneus para serem consertados por um borracheiro enquanto nós (eu, minha mãe e meus dois irmãos) fomos para a casa do mesmo senhor (ali, logo ao lado do buraco) onde a mulher dele nos serviu um bolo de fubá, que ela tinha acabado de assar, com café que ela estava 'passando' naquele momento. Aquele bolo de fubá inesperado na estrada de Maromba foi o melhor bolo de fubá da minha vida. Eu nunca mais deixei de o perseguir.



Eu nunca mais viria aquelas pessoas, tudo foi resultado de um fato inesperado, mas a saudade daquele momento delicioso eu vivo até hoje. A família toda unida, passeando pela serra do Estado do Rio de Janeiro, vivendo o mundo natural e o mundo social do Brasil que eu tanto amo. Eu hoje penso que talvez aquele buraco, naquela pequena estrada, no retorno de uma rota de cachoeiras, fosse a maior diversão daquele casal de idosos. Por causa do buraco eles provavelmente receberam visitas todos os finais de semana.

Hoje eu alterei meu bolo de fubá habitual e não usei farinha de trigo, apenas farinha de milho e de amendoas. Estou com tantas amendoas em casa que queria usar. Senti falta de glutén no resultado final já que bolos de fubá esfarelam mais do que o normal sem o trigo. Nada muito problemático já que não chega a ser um mar de farelos. Para compensar eu adicionei bastante manteiga e açúcar de confeiteiro para ajudar a dar liga.



Lá vai:

Bolo de fubá e amendoas com bananas

1,5 dl de farinha de amendoas
1 dl de fubá de milho (farinha de milho fina)
2 dl de açúcar de confeiteiro
100 gramas de manteiga com sal, derretida
4 claras de ovos (temperatura ambiente)
1 colher de chá de essência de baunilha
1 a 2 bananas d'água (nanica) maduras fatiadas


Como:

Derreta a manteiga e deixe ela dourar um pouco cozinhando a manteiga por alguns minutos até obter uma coloração dourada, quase marron claro e deixe esfriar.

Aqueça o forno a 180C. Peneire farinha de milho, de amendoas e o açúcar e reserve. Com um batedor de mão bata as claras em picos moles (não bater em neve) e adicione a claras à mistura de farinhas e açúcar. Misture bem com uma colher ou espátula para incorporar. Adicione a baunilha e mexa mais um pouco. Por fim adicione a manteiga derretida e mexa suavemente, com uma colher de pau, para incorporar a manteiga à massa.

Divida a massa em formas individuais de empada, quindim, muffins ou tartelette untadas com manteiga. Mesmo não levando fermento a massa vai crescer quando assar por isso encha apenas metade das forminhas com a massa. Distribua as fatias de banana por cima. Se preferir adicione outra fruta de sua preferência.

Asse as forminhas individuais por 15 minutos a 180C ou até que um palito saia limpo. Em forma retangular de pão ou bolo inglês asse por 25 minutos a 180C.

Rende 15 bolinhos ou 12 fatias de bolo.

12 comentários:

Isabel disse...

Sabores ligados a boas memórias, que bom para matar saudades!
Banana e amêndoa parece uma boa combinação. Mas eu sou suspeita pq acho que banana combina com tudo. Com farinha de milho nunca experimentei, mas está aí uma boa ideia. Não sabia que fubá era farinha de milho, mais uma que aprendi aqui.
Os bolos ficaram lindos como sempre.
Bjs

mesa para 4 disse...

Que lindos bolinhos para acompanhar uma deliciosa história...abraço

Heloísa disse...

Cláudia,
Pena que não tenhamos, por aqui, essa farinha de amêndoa. Pelo menos eu nunca a encontrei, nos supermercados comuns. O bolo deve ser muito gostoso.
Beijos

Lucia Campos virtual disse...

Olá Cláudia,
Você escreve de um jeito tão gostoso que leva a gente junto...tanto no carro voltando da cachoeira, quanto na cozinha com a gostosura de fubá e banana!
Kisses

Rosane Vargas disse...

Bela história para ser ouvida com o acompanhamento desses belos bolinhos. Perfeito.
abraço

Glau disse...

Clauzinha, histórias assim marcam tanto, né?
vc contou de uma maneira tão leve, tão gostosa que montei um filme na minha cabeça.. te vi criancinha (vc estava descabeladinha e bem serelepe)

adoro bolinho de fubá.. dia desses tbém fiz com banana!

bjo querida

Moira disse...

Adoro os seus textos e esse quase dava para fazer uma curta metragem.
O bolo de fubá parece divino, as fotos estão fantásticas, e agora falta eu provar, porque eu nunca comi bolo de fubá na minha vida, mas é daqueles coisas que só de olher eu sei que vou gostar :)
Bjs e bom fim de semana
Moira

Claudia disse...

Isabel,

Então somos duas a achar que bananas ajudam qualquer receita. Sabe que o fubá é o nome no Sudeste para a farinha de milho fina usada para bolos e pães, mas tem também a farinha de milho em flocos que usada para outras coisas, entre elas farofa.
Beijos.

Mesoca,
Comida comigo em geral tem uma história, uma situação e alguma pessoa especial por trás. Este bolo nunca havia me atraído até então, foi uma coisa da situação. Beijos.

Heloísa,
A farinha de amendoas vendia no pão de açúcar, em caixinhas transparentes e ficava junto dos sacos de nozes e passas. Mas eu comprava muito pouco a farinha pronta, sempre preferi fazer em casa com as amendoas. Mas use castanha do pará que funciona muito bem. Beijos.

Lucia,
Que bom que você gosta do meu jeito de escrever. É muito pessoal mesmo, não consigo manter distância de nada, me envolvo em tudo. Beijos.

Rosane,
Amo comidas com histórias, a coisa para mim funciona melhor em contexto. Obrigada pela visita.

Glauzinha,
Como você consegue saber que eu era, sou e serei sempre a maior descabelada? Será que é porque você também é? Eu não era tão pequena nesta viagem não, devia ter uns 12 anos, mas descabelada eu sempre fui. Até hoje detesto pentear os cabelos.

Sabe que eu andei vendo tantos bolos de milho/fubá pela aí e foi por isso que eu fiz esses. Eu sempre faço com côco, mas hoje usei as bananas que tinha, o que não é muito comum para mim. Beijos.

Moira,
Bolo de fubá é um clássico da culinária nacional. Em geral leva côco, leite de côco e erva doce. Eu sempre faço com leite de côco, mas pode ser feito de formas muito diferentes, vale a pena. A farinha é a mesma que se usa para polentas e as receitas em geral levam uma parte de farinha de trigo para duas de milho para formar gluten. Usei as amendoas e ficou uma delícia também. Beijos.

C.

Alcina disse...

Também eu gosto de reviver as boas memórias que tenho de quando era pequena e a familia estava unida, agora está cada um em seu sitio!!
Esses bolinhos tem a sua marca, lindos.
bjinhos

Gina disse...

Nas história de nossa vida sempre há um bolinho, um cafezinho... Viajei com você.
Esse bolo com fubá, amêndoas e bananas deve ser delicioso.
Bjs.

Cláudia M. disse...

Cláudia, é verdade que a maneira como escreves transporta-nos tb nessas viagens. Adorei a história, e dá-me sempre mta vontade de conhecer o Brasil.
Os bolinhos estão lindos, como sempre.
Beijos

Magia na Cozinha disse...

Adoro Bolo de Fubá, mas com banana ainda não experimentei. Parece uma adição interessante. Em formato mini sempre ficam delicados.
Bjs :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...