domingo, 5 de julho de 2009

Manjar de doce de leite com amburana e uma oferta




Ontem eu comecei meu dia botando leite para cozinhar para fazer um doce de leite com amburanas. Estava louca para fazer doce de leite com amburanas para depois fazer uma torta de queijo (cheese cake) de doce de leite. Mas eu comecei a fazer o doce numa hora errada. Como teríamos visitas para o almoço eu precisava sair para comprar umas coisinhas, não podia deixar o doce no fogo e não queria retirar o leite que já estava há mais de duas horas cozinhando. Resolvi interromper o processo e fazer uma outra coisa. O leite já estava totalmente caramelizado, com aquela cor dourada característica, mas ainda estava totalmente fino pois não tinha começado a engrossar. Foi aí que eu resolvi experimentar.




Com uma peneira de metal eu retirei as amburanas que já tinham dado seu perfume ao leite. Então eu peguei o amido de milho e adicionei ao doce de leite mezzo cozido da mesma forma que eu faço o manjar de coco. Dissolvi algumas colheres de sopa de amido de milho em meio copo de leite frio e adicionei o leite com amido ao doce em cozimento. A coisa começou a engrossar na hora. Fez que ia talhar (o doce era para talhar) mas não talhou, engrossou, ferveu e quando eu retirei do fogo já estava com aquela carinha de manjar de doce de leite. Foi colocar nos potinhos e deixar esfriar.



Claro que o resultado não foi perfeito pois há muitas diferenças entre o manjar e o doce de leite. O principal problema na hora de transformar um doce de leite em manjar é a quantidade de açúcar. Meu manjar de coco normalmente leva seis colheres de sopa (15ml cada) de açúcar para cada litro de leite. O doce de leite levou um copo de 250ml de açúcar para cada litro de leite. O segundo problema é que o doce de leite foi aromatizado com umas 15 sementes de amburanas o que deu um sabor bem intenso de perfume de baunilha ao doce. Pela primeira vez eu achei que as amburanas ficam com sabor de baunilha. Elas se parecem, eventualmente uma (amburana) é usada para substituir a outra (baunilha). Percebi que usei muitas sementes no doce e que deixei as sementes cozinharem por tempo demais. O aroma ficou parecendo perfume de baunilha, não extrato de baunilha uma alta concentração de amburanas.



Nas duas horas que o leite ficou cozinhando o aroma das amburanas se espalhou de tal forma que tomou a casa inteira. Cada um que entrava na sala ia direto até na cozinha perguntar o que eu estava fazendo com baunilha. Loucura. E eu nunca faço doce de leite com baunilha pois gosto de doce de leite com gosto de leite e acúcar apenas e por isso acho bobagem gastar uma fava num doce de leite. Mas ontem, bem, como eu estou cheia de amburanas em casa eu tinha que experimentar. Se até então o perfume das amburanas não me lembrava muito a baunilha, ontem eu mudei de idéia. Parece mesmo perfumes e cremes de baunilha, na verdade a amburana deve ser usada mesmo é para simular o perfume da baunilha na indústria de perfumaria. Se fica bom? Fica maravilhoso, mas eu usei mais de quinze sementes pois estava cozinhando dois litros de leite. Recomendo usar umas oito ou dez sementes apenas e, para suavizar o perfume das amburanas no doce, sugiro cozinhar o leite apenas por uma hora e retirar as sementes.



Manjar de doce de leite com amburana


2 litros de leite + 120ml para dissolver o amido de milho
2 xícaras de açúcar
10 sementes de amburana
pitada de bicarbonato de sódio
8 colheres de amido de milho


Como:

Coloque o leite, o açúcar e as amburanas numa panela de fundo grosso sobre fogo médio e mexa bem até ferver. Quando ferver adicione a pitada de bicarbonato mexendo bem para incorporar o bicarbonato e então reduza o fogo para baixo. O leite vai subir e espumar muito em função do bicarbonato, mexa até que o leite baixe novamente e deixe cozinhar por pelo menos duas horas em fogo baixo mexendo de vez em quando. Depois de duas horas o leite vai estar quase que totalmente caramelizado e com aquela cor dourada característica. Dissolva o amido de milho em meio copo de leite e adicione ao doce de leite. Mexa bem para incorporar e continue mexendo até que a mistura engrosse. Retire então do fogo e distribua em potinhos. Deixe esfriar e leve para gelar.

Sirva com uma calda de frutas ou uma paçoquinha de amendoim levemente salgadinha.

Rende 10 porções.



E uma oferta:

Vou distribuir quatro saquinhos com sementes de amburanas para quatro pessoas interessadas em receber as sementes e que não tenham acesso as sementes no Brasil. Em São Paulo acha-se fácil as sementes de amburana e um saquinho com umas 40 sementes custa R$1,00 no mercado da Lapa. Se você está em São Paulo não precisa, né? Mas as sementes de amburana podem ser encontradas facilmente em todo o nordeste e no centro-oeste em bancas de ervas de mercados e feiras. Se você não tiver acesso e desejar receber me escreva que eu vou sortear quatro pessoas para enviar e testar as amburanas. Que tal? Interessa? Escreva um comentário se desejar...



Se você algum dia encontrar duas bicicletas azuis idênticas paradas junto a uma árvore, numa praia quase deserta, pode ter certeza que somos nós. Eu e Estela estamos por perto. Os garotos Per e Tormod também estarão por perto, mas as bicicletas deles não são tão fotogênicas...

17 comentários:

Magia na Cozinha disse...

As vezes eu tb invento de fazer as coisas na hora errada, mas deve acontecer com todo mundo.
Ainda bem que vc conseguiu sair pela tangente e achou uma solução para a sobremesa.
Muito gentil a sua oferta sobre as sementes.
Se vierem com intruções de como melhor serem aproveitadas, pode colocar o meu nome na listinha do sorteio.
Logo que vim morar morar nos EUA eu comprei uma bicicleta, mas era rosa choque.
Eu não quiz comprar carro de cara, sem ter tempo de escolher com calma, já que teria que comprar um usado. Andei bastante de bicicleta, mas depois veio a neve e tive que comprar o carro.
A espera valeu, pois encontrei um que nunca me deu problemas.
Com esta sobremesa vc poderia ter participado do Dia Castanho na blogosfera. Combina direitinho!
Bjs :)

maria fernanda disse...

Poxa ,Clau, q sintonia!Hj a pouco comprei no Påo de açucar um pote de doce de leite,aquela q eu tb prefiro,aviaçào, pois estava com vontade de saborear uma coisa diferente.Coisas de domingo a'noite vespera de retorno ao trabalho.Aí resolvi dar uma espiadinha no seu blog! q surpresa! e as bikes azuis e a praia por tras! q vontade de repousar ali por mto tempo1Bjs

Dani disse...

Só para quem mora no Brasil? Aqui na Inglaterra também não se encontra as sementinhas, morro de curiosidade... Posso entrar no sorteio?

Luciana Håland disse...

Sou louca por doce de leite, mas nunca arrisquei fazer, lá na cidade dos meus pais eles fazem um que é de matar, ou faziam. Essa sua receita me deixou com água na boca, mas como estou tentando evitar o acucar, vou reservar e tentar depois, quem sabe não dá certo.
Amei as bicicletas azuis, quero uma também.
Beijo

Camila Castro disse...

Estou me candidatando às fabulosas sementinhas. Sabe que eu nunca tinha ouvido falar delas? Fiquei curiosíssima! E a foto do doce me fez babar de verdade... Tive que ir na geladeira e comer uma lasquinha de doce de leite que trouxemos de Paraty mas tá acabando!

Isabel disse...

Coisinha mais linda as vossas bicicletas azuis! Combinam com o verão escandinavo.
É preciso muita experiência para mudar assim uma receita e fazer com que ela dê certo. Ainda não tenho essa experiência. Tentei fazer uma receita de cubos de chocolate para o Dia Castanho mas não deu certo e eu fiquei com um creme de chocolate e cereja nada fotogénico! Não deu para postar!!!
Bjs

leonor de sousa bastos disse...

Olá Cláudia!!

Mas que aventura essa com o doce de leite e as amburanas!
Estas invenções e experiências são sempre positivas e os resultados perfeitos costumam ser fruto de algum pequeno erro. :)

Achei o seu doce com um aspecto óptimo e uma textura muito cremosa! Foi uma solução genial para resolver o seu contratempo!:)


Como não podia deixar de ser, também me candidato às amburanas...

Um beijo!:)

leonor de sousa bastos disse...

P.S. Tenho a minha bicicleta no Porto e morro de saudades dela! Adoro andar de bicicleta e já não ando há imenso tempooo! Essas duas bicicletas azuis encostadas contra a árvore com a praia de fundo, fazem-me sonhar! ;)

Noémia disse...

Amburana?
Não sei o que é nem nunca ouvi falar mas candidato-me a um pacotinho dessas sementes! Por aqui é bem difícil encontrar esse tipo de produtos brasileiros.
Eu como agricultora em potencial, ehehehe, ando muito interessada em fazer experiências na minha quinta e ter um pouco de tudo para ser auto-suficiente. Quem sabe essas sementinhas não se dão por lá?
Tenho vontade de arranjar semente de arroz vermelho que parece abundar em Paraíba e quinua também abundante em vários países da América do Sul. Vou aprendendo nos vossos blogs tão ricos em informação.
As bicicletas azuis parecem um postal aí tão bonitinhas, encostadas!...:)

Eu Mulher disse...

Flor, eu preciso encontrar essa "danada" de amburana aqui em Natal! Fiquei super animada por você comentar que o cheiro lembra a baunilha pois aqui em Natal eu não encontro a fava. Vou procurar e se não encontrar vou me candidatar para o sorteio.

Adorei a idéia que você teve de fazer um manjar com o doce de leite inacabado. Parabéns pela criatividade!


Muitos beijos e ótima semana

Alcina disse...

Olá Claudia
Já tenho dito noutros comentários admiro a sua paciência para esses doces tão demorados :-) eu concerteza levantaria o fogo para a coisa se dar mais depressa :-)

As bicicletas adorei, principalmente porque não sei andar (uma vergonha né!!!) mas olhei para a da sua menina e achei que nessa eu aprendia hehe.

Quanto ás amburanas eu tenho lido suas experiências e confesso que fiquei curiosa, porque nunca tinha ouvido falar, por isso se quiser pode me incluir no seu sorteio, quem não gosta de receber uma prendinha ;-)
bjinhos

Verena disse...

Esse doce deve ter ficado especial...! Adorei a maneira como arranjou a sobremesa num lampejo!
E as bicicletas...lindas! Já tive uma azul...!
Vou procurar as amburanas no Mercadão!
Beijos!

Moira disse...

Cláudia,
As bicicletas são lindas e a praia também, embora imagine que a água é gélida :)
Quanto às amburanas, claro que também sou candidata, só conheci as amburanas no teu blog, ainda por cima nunca comi doce de leite e estava capaz de experimentar uma das tuas receitas com amburanas.
Bjs e boa semana
Moira

Simone Izumi disse...

Dear C:
vc é uma gênia, que post mais inspirador!!!
Eu nunca ouvi falar em amburana, mas se é facil acha-las em sp, vou correndo procura-las!!!!!
ui, esse manjar deve ter ficado tao booommm..
bjos
s.

Glau disse...

Clauzinha,
vc sabe que eu tbém invento de fazer 2 ou mais coisas ao mesmo tempo e dai fico tentando equilibrar a situação! Sou mestra em fazer isso!
Ai querida, adoro doce de leite e imagino que o toque de amburana, o cheirão de "baunilha", tenha deixado seu doce maravilhoso!

Vc disse que no centro-oeste é fácil de encontrar amburana, fiquei de procurar, mas até agora não movi uma palha! tenho me aventurado tão pouco na cozinha, mas confesso que receber um pacotinho vindo de vc seria mto maravilhoso! Mas deixo para as amigas que não tem acesso! :)

bjo querida, Glau

Magia na Cozinha disse...

Claudia encontrei esta matéria sobre Amaranto, que está sendo plantado no Brasil, e achei que poderia interessá-la.
É a primeira vez que escuto falar. Parece bastante interessante.

http://culinariareceitas.blogspot.com/2009/07/biscoito-de-amaranto-e-receita-para.html

Bjs :)

Luciana Macêdo disse...

Só conhecia amburana de ouvir falar. Meu marido curti a pinga (cachaça artesanal) em um tonel de madeira - amburana. O cheiro da pinga fica delicioso, não sei o sabor (não experimentei) mas quem gosta de uma piguinha como aperitivo acho muito bom.
Parabéns pela criatividade.
Bjs!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...