segunda-feira, 27 de julho de 2009

Muitos bolinhos para celebrar...



No sábado celebramos os 85 anos do meu sogro. O aniversário dele foi em abril e uma grande festa tinha sido planejada para a semana do aniversário com todos os netos e filhas espalhados pelo país. Mas eles ficaram doentes, os dois, meu sogro e minha sogra estavam bem caidinhos e a festa foi adiada para sábado. Foi uma versão mais simplificada que incluiu almoço num restaurante aqui do bairro que nós gostamos muito e depois teve café com bolos aqui em casa depois do almoço.



Recebemos em casa 20 pessoas, sendo quatro crianças. Minha cunhada trouxe um bolo grande delicioso de amendoas com chocolate e creme de baunilha (sem fotos) que eu adorei. Eu servi financiers de framboesa, bolinhos de mirtilos e uma falsa panna cotta de baunilha servida em potinhos bem pequenos, de 100ml, com groselhas ou calda de morangos silvestres (do jardim). Das vinte paninhas sobraram três que foram fotografadas ontem. Elas não são panna cottas verdadeira já que eu não uso mais creme de leite. Uso leite e iogurte (veja a receita abaixo).



Abusei das frutas do jardim. Uma festa em julho dá para abusar e economizar muito já que a produção doméstica e orgânica sai bem baratinha. Além disso dos meus docinhos o Per fez waffles, uma paixão norueguesa, que foram servidos com uma seleção de geléias feitas em casa: morangos do jardim, framboesas do jardim, mirtilos da floresta aqui ao lado, pêssego espanhóis e chocolate com banana do Equador. O povo não acreditou na mesa preparada em uma manhã. Na verdade foi tudo muito rápido e simples. A massa do financiers foi feita no dia anterior e passou a noite na geladeira. Depois do café da manhã assei os financiers. Enquanto eles assavam preparei a massa dos bolinhos de mirtilos. Antes do meio dia estavam assados. Foi só cozinhar o leite para fazer as paninhas, decisão de última hora, e deixar gelar. Estavam no ponto na hora que foram servidas.



A mesa do almoço estava reservada para as 16:00 e as 18:00 o povo todo já estava aqui em casa. Chegaram de estômagos cheios e enquanto bebiam café eu botei os doces na mesa. Maior tranaquilidade quando tudo já está pronto. Até os waffles estavam prontos, aguardando no forno. Foi aquecer, colocar as geléias em tacinhas de vidro e sevir. Comemos, comemos e comemos. Todos super felizes. Chovia muito lá fora mas o dia estava com uma luz linda.



Foi um dia maravilhoso, sem estresse ou preocupação. Eu relaxei totalmente e falei norueguês como nunca. Sempre falo norueguês com os meus sogros pois eles não falam inglês, mas minhas cunhadas sempre falaram inglês comigo. No entanto, como fazia um certo tempo que eu não via duas delas (são três cunhadas ao todo) que moram em Oslo, elas não deixaram por menos, só falaram norueguês. E haja cérebro para tanto norueguês. É uma língua muito difícil pois existe uma versão meio oficial que a gente aprende na escola, uma segunda versão usada no Oeste da Noruega apenas e centenas de dialetos que são versões da língua falada, todos com sonoridades diferentes. Cada dialeto norueguês tem uma música diferente, uns comem palavras, outros misturam, as pronuncias são diferentes e entender o que eles falam pode ser muito difícil. Mas como eu falo o norueguês de Oslo, o norueguês dito oficial (bokmål) eu entendo bem asminhas cunhadas pelo menos.



Queria preparar uma tarde assim para a minha família. Receber meus irmãos, minhas cunhadas queridas, meus sobrinhos e meus pais para uma seleção de delícias. A dor de não poder estar com eles não me deixa nem um minuto. Eu aproveito sempre que posso a família do Per, eu adoro família e não perco uma chance de celebrar a nossa.



Sobre os bolinhos, a verdade deve ser dita. Os bolinhos de mirtilos ficaram muito mais bonitos e mais gostosos do que o normal. É que o resultado dos bolinhos feitos com mirtilos frescos é bem melhor do que feito com mirtilos congelados. O bolo de baunilha mantém-se branco e as frutas permanecem intactas. A mesma coisa com as framboesas dos financiers. As framboesas também ficam intactas e o bolo fica mais interessante, sem buraco no meio. Eu costumo congelar um grande parte das frutas que colhemos durante o verão e as frutas congeladas explodem, misturam-se a massa e formam um redemoinho de cores. Fica bonito, como o tal mármore azul, mas eu prefiro o resultado que obtive ontem.



As falsas paninhas, falsas pois não levam creme, foram servidas em potinhos pequenininhos que tinha comprado na liquidação de um loja indiana mas nunca tinha usado. Eu comprei duas dúzias no ano passado (a preço de bananas) pensando em fazer versões mirins de creminhos mas até então ainda não tinha experimentado os potinhos.



Com a calda feita de moraguinhos silvestres, dulcíssimos...



As falsas paninhas ficaram assim no final...



Falsa panna cotta de leite e iogurte


500 ml de iogurte natural integral
500 ml de leite desnatado + 4 colheres de sopa para amolecer a gelatina
raspas de uma fava de baunilha (ou 10 ml/duas colheres de chá de extrato)
6 colheres de sopa de açúcar
4 colheres de chá de gelatina em pó sem sabor (ou 4 folhas)

Como:

Coloque o leite com o açúcar e a baunilha (se for usar extrato adicione-o ao iogurte no final) numa panela de fundo grosso e em cozinhe em fogo médio, mexendo, até ferver. Num pratinho amoleça a gelatina nas 4 colheres de leite frio. Quando o leite ferver adicione a gelatina ao leite e misture bem para dissolver a gelatina totalmente. Leve novamente so fogo até dar uma segunda fervida. Transfira o leite com a gelatina para um pote de vidro e deixe esfriar até atingir a temperatura do corpo. Se usar extrato de baunilha adicione o extrato ao iogurte e misture para incorporar. Adicione a gelatina ao iogurte e mexa bem para incorporar totalmente e não deixar nenhuma parte empolada. Se preferir coe a misture. Divida em 10 potinhos de vidro pequenininhos com capacidade para cerca de 100ml. Sirva com calda ou frutas frescas.

Rende 10 potinhos.



Bolinho de mirtilos

A receita do bolinho é sempre a mesma, mas desta vez ela ficou melhor do que nunca. O resultado com frutas não congeladas é bem melhor. Para ver a receita dobolo de mirtilos.




Estamos com as malas prontas para uma semana no nosso quintal favorito, a Suécia. Como moramos no interior da Noruega, no fundo do Trondheim fiorde, estamos cerca 40 km de fronteira e o povo aqui de Trondelag costuma se jogar Suécia a dentro. Ao invés da costa da Noruega vamos para o golfo da Suécia que em geral tem um clima mais quente e menos chuvoso do que a costa Atlântica da Noruega. Além disso a Suécia é uma reta para dirigir. Paisagem bem mais simplinha, enquanto na Noruega as estradas são um redemoinho de montanhas, fiordes, balsas, pontes e outros acidentes geográficos. A Noruega é linda de se ver, mas difícil de se cruzar. Por isso esta semana deixaremos os banhos de fiorde de lado e vamos para o mar, em Sundsvall, na costa da sueca. Em breve eu volto.

Para acabar: Já recebi os endereços que faltavam e as amburanas estão a caminho.

19 comentários:

Camila Castro disse...

Assimque vi a foto da panna cotta ia mesmo comentar sobre os "containers" deles, que coisa linda!

E a coincidência, hoje é aniversário da minha sogra e eu fiz praelas cupcakes de cenoura com chips de chocolate! Babei na sua mesa, está tudo um desbunde de lindo. Deve ter realmente uma tarde agradável, dá quase pra sentir os cheiros das suas guloseimas pelas fotos. Menina, como vc tem delicadeza pra fotografia... Fez curso ou é só paixão mesmo?

E uma curiosidade - se vc me permite: vocês em casa falam que língua? Com a sogra eu falo o pouco bokmål que sei, mas o Lars fala dialeto e o daqui é difícil no começo. E por hábito, só falamos inglês em casa... Imagino suas crianças, que devem nessa altura falar as três línguas??? Bacana a facilidade dos pequenos. Náo vejo a hora de ir estudar pra ver se motiva mais...

Enfim, adorei o post!

beijo

Amehlia Digital! disse...

Cláudia!!
Não entendo nadica de norueguês, mas de carinho e cuidado nas pequenas coisas...
Que lindo seu post...suas receitas e uma história de vida...
Degustei cada palavra e cada imagem...'brigadinha por compartilhar, tá?! :)

Um bejim procê!

da Vinni

Gina disse...

Menina, quanta coisa boa e quanto carinho! Ter a família reunida é bom demais. Ainda bem que pelo menos a do marido está aí.
Do jeito que você fez ficou legal, deu pra curtir a reunião sem trabalho na hora.
Falar norueguês não deve ser nada fácil, um desafio e tanto.
Boa viagem!
Bjs.

Heloísa disse...

Cláudia,
Que linda sua festa de família. Parabéns para seu sogro, muita saúde para ele.
Acho que foi uma reunião meio à brasileira, não? Ou aí também é comum o cafezinho?
Tudo muito caprichado.
Aproveite bem sua viagem.
Beijo.

Magia na Cozinha disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Magia na Cozinha disse...

Fico feliz por vc ter aproveitado tão bem o seu dia. Estar em família e com amigos é sempre uma coisa boa.
Eu tb gosto de preparar tudo com antecedência, quando vou receber, pois na hora a gente não se estressa.
Tb prefiro as frutas frescas às congeladas. O resultado fica mais limpo no visual.
As suas sobremesas estão na justa medida para mim, pois adoro frutas em geral.
Quero fazer a sua falsa Panna Cotta. Vc diz que o copo é pequeno, mas parece enorme!
Falar 2 línguas é fácil, mas 3 é uma façanha para mim.
Eu estudei 2 anos e meio (metade do crurso)de Francês, mas nunca consegui falar e pensar direito. Do português eu ia para o Inglês para depois chegar no francês. Dava um nó no meu cérebro.
Estando no país de origem é bem mais fácil.
Aproveitem bem as férias!
Até a volta!
Bjs :)

Alcina disse...

Lindo texto, realmente não há nada melhor que a familia,
E que docinhos maravilhosos.
Desejo umas excelentes férias lá pela suecia.
Bjinhos

Carol disse...

Clau, fico admirada com as coisas que vc faz com essas frutinhas, que beleza amiga. Beijos carinhosos a você e sua linda família.

Moira disse...

Cláudia,
Já voltei ao mundo real, hoje retornei ao trabalho e custou tanto.
Agora estou a pôr as leituras em dia e estou maravilhada com tanta coisa boa que está no teu blog.
Adorei tudo o que levou mirtilhos, mas por aqui são um pouco caros, mas acho que vou fazer alguns desses bolinhos com amoras silvestres, bem mais fáceis de arranjar, basta um passeio pelo campo, voltar com as mãos pintadas comos vocês ficaram e encher-me de prazer na cozinha :)
Resto de boas férias

Téia disse...

Claúdia querida, quantas novidades e que post lindo. Manda um abraço para o sogro e parabéns pelas maravilhas servidas na festa. Estava tudo PERFEITO. Queria poder provar tudo que estava nesta mesa. Huuuummmm....Olha, nem imagino o que seja falar noruegues, deve ser muito difícil. Boa viagem e até a volta. Bj grande.

Lucia Campos virtual disse...

O externo pode ser lido como o reflexo do interno, concorda? Então digo que, alegre ou triste, dulcíssima é você! E lindíssima no afeto e capricho que coloca em tudo que faz!
Abraço.

Odete disse...

Sou solidaria a voce com saudades da familia, sinto o mesmo.
Que linda tarde voce proporcionou a sua familia dai. Tudo tao caprichado, muito carinho!

Gostei de tudo, mas essa panna cotta e os copinhos, amei.

Beijos e felicidades ao sogro!

Isabel disse...

Tenho mesmo que experimentar essa falsa panna cotta, agora no verão adoro panna cotta com frutos e essa sem natas deve ser bem menos calórica para a minha mãe, que é super gulosa, mas tem imensos problemas de saúde e não pode abusar de gorduras. Eu também adoro cuidar da minha família, sou até meio chatinha com a minha mãe, por causa da saúde, mas não consigo evitar. Acho que uma reunião familiar como essa que você preparou faz super bem à alma. É maravilhoso. Eu também adoro.
Que louças lindas que você tem!
Boas férias, aproveitem bem a Suécia.
Bjs

Marimares disse...

Onde você arruma tempo para fazer tantas coisas bonitas e gostosas? Você trabalha ou estuda?
Parabéns,acho você um genio!
Beijos, Vivian

Glau disse...

Clau, eu tbém curto mto preparar coisas para a família e que bom que vc deixou tudo pronto antes!

Deve ter sido um sucesso.. tanto as sobremesas quanto vc conversando em norueguês! Linda!

bjos, Glau

Anônimo disse...

gostei de ter encontrado seu blogg,sou descendente de Noroegues vindo de Oslo."Gjird Olsen"queria ter ido P S.Francisco e veio parar no Brasil (S. Francisco do Sul-SC)Hj descobrimos que deixou a mulher q era parteira e filhos muiiitos filhos.Acho q nunca irei p Noroega,mas vou ficar de olho aqui e ver o q se faz por lá.Adoro cozinhar!Seu blogg é lindo.bjs
Tania .

Claudia disse...

Estou de volta da Suécia e adorei os comentários....

Camila,

Obrigada. Eu nunca fui fotógrafa profissional mas fui assistente e editei fotos na agência de notícias da Folha de S.Paulo durante oito anos. As minhas fotos ainda são feitas com uma câmera digital sem muitos recursos pois minha melhor câmera aqui ainda é com negativos. Estou esperando sair meu financiamento para investir numa Nikon digital profissional, aí a coisa vai ficar bonita.

Aqui em casa falamos tres línguas. Eu falo inglês com o Per o tempo todo e português com as crianças (tento) e o Per e as crianças só falam norueguês entre eles. Eu me perco no norueguês demais pois eles falam um brutalt trondesk, i.e. um dialeto carregado. As crianças falam inglês pois a escola é internacional e todos os amiguinhos são estrangeiros. Enfim, maior confusão. Bj.

Amehlia,

Muito obrigada pela visita e pelo comentário tão generoso. Abraços.


Gina,

A família do meu marido faz o maior esforço para me agradar e para que eu não sofra muito, mas é impossível não sentir falta da família. E falar norueguês é difícil para caramba. Uma língua desgraçada!!!! Bj.

Heloísa,

As reuniões aqui são sempre a brasileira já que eu não sei me adaptar ao estilo dos outros de jeito nenhum. E olha, os noruegueses bebem mais café, mas muito mais mesmo, do que os brasileiros. Aqui não há festa sem muito café. Bj.

Clauzinha,

Experimente fazer as panna cottas com leite ao invés de creme, ficam ótimas mesmo. Hoje eu fiz uma bem diferente, depois eu vou publicar.

Sabe que eu acho que quanto mais línguas se fala mais complicada a coisa fica. Eu estou penando para aprender o norueguês mesmo morando aqui há mil anos... Bj.

Alcina,

Obrigada. As férias foram curtas mas ótimas e hoje tem mais uma festinha. Vamos receber uns amigos.
Bj.

Carol,

Sabe que eu não gosto de comer nem mirtilos, nem framboesas nem groselhas mas adoro sucos, refrescos, bolos, geléias e cremes. São frutas muito versáteis e aí eu aproveito pois além de tudo frutas aqui são todas caríssimas e essas, pelo menos durante o verão, são de graça. Bj.

Moira,

Se eu tivesse que comprar mirtilos não compraria sempre, apenas em ocasiões especiais. São caros demais aqui também, mesmo congelados, mas durante os meses de verão abundam, em todo canto os arbustinhos estão carregados e eu aproveito para fazer um estoque familiar. Do contrário, prefiro bananas e maracujás. Bj.

Téia,

Ando tão carente e adoraria servir todas vocês além da minha família, claro. Ficou tudo bom mesmo, mas é tudo muito fresco e muito simples. Simplicidade acima de tudo é o meu lema. Quanto ao norueguês, bem, é uma língua complicada. Beijo.

Lúcia,

Obrigada. Assumo que sou bem doce mesmo e servir comida como prova de afeto é uma coisa bem familiar para mim. Herdei das minhas avós e mãe.
Bj.


Odete,

Obrigada. A tarde foi ótima e as paninhas ficaram mesmo lindas nos potinhos indianos. Eles são bem pequeninhos e não cabe mais do que 80 a 100ml neles. Bj.


Isabel,

A tarde foi ótima e as pannas fazem sempre sucesso. Use leite integral no lugar de creme (natas). Creme tem em média 28% de gordura enquanto os leites integrais cerca de 4% de gordura. Além disso misture o leite com iogurtes ou coalhadas de baixo teor de gordura e a coisa ainda fica melhor. O açúcar pode ser reduzido ou aumentado a gosto. Bj.


Marimares,

Eu sou uma mãe que no momento está de férias mas em geral trabalho em casa e até de madrugada. E eu cozinho muito mais do publico no blog, se fosse publicar tudo não ia ter tempo para escrever meus artigos por isso priorizo as sobremesas. Tudo o que sirvo é feito em casa, gosto assim. Obrigada pela visita.

Glau,

Você é das minhas, somos duas garotas do mesmo estilo... Eu seria a irmã mais velha. Mas eu falando norueguês é uma coisa esquisita, confesse.... Bj.

Tania,

Que bom que você gostou. Esses marinheiros noruegueses não são fáceis... Até hoje são assim. Obrigada pela visita.


Claudia

Katia disse...

Claudia, estava procurando uma receita de torta de mirtilos e de repente comecei a ver outras e outras e a ler mais sobre você. Adorei as receitas e também as fotos. Achei toa aconchegante ler sobre você no seu blog, por meio de receitas e experiencias, a sua vida num pais extrangeiro. Para quem está longe da família o contato com nossa gente é muito bom. Eu moro na Bolívia, soa muitos anos que estou aqui, desde a dolescencia.... e porém nao seja tao longe do Brasil quanto a Noruega, qualquer lugar fora do Brasil é dificil, pois mesmo nos lugares maravilhosos mundo afora, o Brasil nao tem igual. Aqui em casa também se falam tres línguas, o espanhol, portugues e inglês. Adorei sua vitalidade e criatividade, o seu jeito aconchegante de lidar com a família, a culinária e o seu dia a dia, todo o conjunto é cativante. Eu faço o mesmo com a vida aqui, preparo, tiro fotos, invento receitas, mas nao criei ainda nenhum blog, só mando fotos para a familia por email e dividimos a felicidade de longe. Fico feliz de ter encontrado alguém como você, do outro lado do mundo. Parabéns. Um abraço.

Claudia disse...

Katia, obrigada pelos elogios.

Com certeza, não importa muito a distância, quando a gente vive fora de casa a sensação de estranhamento parece que não esmorece nunca.
Se arrisque num blog, você vai curtir registrar tudo para o mundo ver.

Abraços,

Claudia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...