sexta-feira, 13 de agosto de 2010

Macarons de chocolate e castanha do Pará...



Eu adoro castanha do Pará, a castanha do Brasil. É uma das minhas favoritas. Eu ainda tinha um pacotinho daqueles enviados pela Flávia no final do ano passado. Eu usei os pacotinhos como preciosidades, castanhas do Pará orgânicas e deliciosas. Sempre que eu tenho castanhas do Pará eu pico e coloco na granola que eu faço e como diariamente com iorgurte, uma dose extraordinária de selênio. Mas o último pacote eu planejva usar em uma receita mais doce. Muitas eram as opções mas, como aquela primeira versão de macarons com castanha do Pará ficou sensacionalmente boa, eu decidi repetir e fazer macarons com as bichinhas paraenses, mas uma versão usando cacau.



Macarons com castanha do Pará nao sao facéis de ser encontrar por ai, esta receita é uma espécie de contravençao culinária, mas ficam sensacionais. Sinceramente, eu acho que os macarons com castanha do Pará ficam muito melhores do que a quando feitos com feitos com amêndoas. Na verdade, a versao com amendoas é a menos interessante de todas. Eu acho que "esses bichinhos" ficam perfeitos quando feitos com avelãs ou castanhas do Pará pois ficam bem mais saborosos. Talvez seja impressão minha, mas as nozes e castanhas mais gordurosas parecem ajudar no processo todo. Será? Esta é mais uma das minhas suposições não comprovadas, pura conjectura.

Outra coisa, eu continuo preferindo macarons sem recheio e, talvez por isso, eu prefira os macarons feitos com castanhas do Pará e avelas, que tem aroma e sabor mais intenso. Eu gosto de comer dois macarons casadinhos, para sentir a textura, mas sem qualquer recheio entre eles. Para acompanhar uvas brasileiras sem caroço e uma xícara de café arábica puro forte, amargo e filtrado.

Vou revelar um fato muito pessoal, detesto café espresso e abomino, acima de todas as coisas neste mundo, café adoçado.




Macarons de chocolate e castanha do Pará


Obs. esses bichinhos sao temperamentais, experimente, pois mesmo que nao fiquem lindo, hao de ficar deliciosos...

80 gramas de claras de ovo (três claras pequenas)
80 gramas de farinha de castanha do Pará
150 gramas de açúcar de confeiteiro
25 gramas de cacau em pó puro
50 gramas de açúcar comum
pitada de sal

Como:

1. Forre dois tabuleiros grandes com papel manteiga e reserve. Prepare a farinha de castanhas do Pará processando as castanhas com o açúcar de confeiteiro, o sal e o cacau em pó no processador para obter uma farinha fina. Cuidado para não bater demais e deixar a farinha muito gordurosa. Depois passe a mistura pela peneira e então pese novamente para conferir quantas partes de castanha sobraram na peneira. Você vai precisar calcular a quantidade a ser triturada levando em consideração a quantidade de castanhas que vão sobrar pois não passaram pela peneira. Reserve a mistura. Parece complicado, mas não é, principalmente se você tiver um pilão...

2. Bata as claras em neve, quando elas começarem a endurecer adicione o açúcar comum, uma colher de cada vez e bata até formar um suspiro brilhante e duro. Cuidado para não bater demais e deixar o suspiro quebradiço.


3. Adicione aos poucos a mistura de açúcar, cacau e castanhas ao suspiro e mexa suavemente. Use uma espátula e mexa de baixo para cima, até incorporar totalmente a farinha ao suspiro. Não mexa demais, apenas o suficiente para que obter uma mistura homogênea, sem traços de farinha nem de suspiro. Faça um teste para saber se está no ponto: coloque uma colherzinha de massa num pires ou no canto da forma. Se a massa se espalhar levemente e ficar totalmente lisa na parte do domo, sem aquela pontinha de suspiro, ela está no ponto. Se o círculo de massa não ficar liso e a pontinha arrepiada típica de suspiros permanecer você vai precisar bater a mistura um pouco mais. A mistura estará no ponto de macarons quando o tomo de massa ficar lisinho depois de colocado na forma com uma colher ou com um saco de confeiteiro.

4. Usando um saco de confeiteiro ou colherzinha (estes eu fiz com a colher) forme pequenos círculos de massa nos tabuleiros forrados com papel manteiga e deixe que os biscoitos recém formados sequem por cerca de 15 a 20 minutos, ou até que formem uma casquinha dura, antes de assar. Asse por 10 minutos a 160C. Você vai precisar conhecer bem o seu forno para obter os melhores resultados pois o tempo de forno pode arruinar o resultado final.

5. Deixe os macarons esfriarem totalmente antes de retira-los do papel manteiga. Assim que tirar do forno espere uns dois minutos e puxe o papel manteiga com os macarons grudados com todo cuidado e deixe que o papel com os macarons esfriar sobre uma superfície fria ou um aramado. Eu nunca tive problema para retirar os biscoitos do papel manteiga, depois de frios eles soltam que é uma beleza, mas aqui onde vivo é um lugar muito seco, talvez em ambientes mais úmidos seja mais difícil retira-los do papel.

6. Recheie os biscoitinhos se você desejar. Eu prefiro puros. Rende cerca de 25 a 30 casadinhos, 50 a 60 biscoitinhos, dependendo do tamanho do das conchinhas que você faça.

9 comentários:

flavia pantoja disse...

estao lindos, como sempre!!!!
Combinacao perfeita!!!
beijos e bom final de semana!

Claudia disse...

querida, a tua gentileza fez toda a diferença nesta receita.

Bj e grande final de semana para você também!

C.

manjericota disse...

Claudia, nem preciso repetir o quanto estão perfeitos! Fiquei curiosa para conhecer o sabor com castanha do pará.

Bjo gde, Dani :)

thecookieshop disse...

Lindos, lindos!
Clau,sabe que eu outro dia fiz farinha de amêndoas no liquidificador e achei que pulverizou bem melhor e aqueceu menos que no processador (e acabou não soltando nadinha de óleo) - foi dica de um colega confeiteiro.
Vou testar tb com a castanha do pará.
bj

Claudia Lima disse...

Eu tb adoro castanha-do-Pará. É tudo de bom!
Tenho uma receita de granola que fica muito boa com ela. Faz tempo que não faço, pois como descontroladamente de tanto que gosto.
Tb gosto de café puro, acho horrível com açúcar ou qq tipo de adoçante.
Mas tenho que fazer meio fraco, como os americanos fazem, senão não consigo tomar.
Os macaroons continuam sendo uma incognita, ainda não provei. Nota-se que ficaram bem crocantes. Certamente uma delícia com um café bem fresco.
Bjs e bom findi! :)

Dani disse...

Também não gosto de espresso. Como disse num outro blog, além de ser supersensível a cafeína, gosto de bebidas grandes, que possa saborear lentamente. Esta coisa de engolir café numa só não é a minha, de jeito algum.
Há tempos não faço os macarons, vou ver se encontro as Brazil Nuts no mercado, sempre as via, mas não tenho olhado. Mas, confeeso, nunca consegui fazer o macaron de chocolate, desandou nas minhas duas tentativas. Vamos ver se assim, sai!
Beijos!!!

Claudia disse...

Dani(cota),

Castanha do Pará é tão poderosa, a mais saudável das nozes e castanhas, orgânicas por natureza e tem um sabor maravilhoso, tudo fica melhor com "a castanha da Amazônia", vai por mim!


Paula,

Minha mãe sempre foi a maior usuária do liquidificador para fazer farinha, prnincipalmente de rosca. Eu também uso para processar farinhas mas como uso muito meu liquidificador ele está sempre meio molhado no fundo e gruda demais por isso eu acabo usando mais o processador que eu em geral nem lavo depois de bater nozes de tanto que eu uso para isso...


Clauzinha,

Temos o mesmo problema, eu sou capaz de me encher de granola e não comer mais nada. Eu coloco castanha do Pará direto nas minhas granolas, elas são a melhor fonte de selênio e deixam tudo mais saudavel. Quanto aos macarons, bem, imagine um suspiro batido com um tanto de farinha de amêndoas torradas, esse é o sabor básico do macaron. Eu adoro suspiro então....

Dani,

Eu também gosto muito de bebidas longas e simplesmente não acho que café espresso é a melhor maneira de se beber café. O lobby das máquinas e das grandes marcas parece que lava o cérebro das pessoas...

Já eu sou a monstra da cafeína, tomo guaraná em pó, açaí em pó e ainda tomo café como se fosse água. Eu confesso que estou contando com os efeitos extraordinários da cafeína para a memória das mulheres que os cientistas prometem. Posso tomar café as 2 horas da manhã, como ontem que mesmo assim eu caio na cama e durmo...

Quanto ao macaron de chocolate: Eu recomendo usar só cacau puro, misturar o pó do cacau com o açúcar de confeiteiro, as nozes inteiras e processar tudo junto? Nunca tive problema com macarons de cacau...

Beijos para todas,

Cláudia

Glau disse...

Querida, quando vc vier pro Brasil, vc prepara pra mim? sou doida pra experimentar seus macarons.

Claudia disse...

Glau,

Prepararei com o maior prazer. Vou fazer para a minha mãe também que nessa vida fez milhões de suspiros para mim. Vou até levar o açúcar de confeiteiro daqui que é supimpa. Quem sabe eu não faço uma festa do "macarão"... com um R apenas, para naturalizar os danados!

Bj,

Clau

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...