quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Cavala com molho de laranja e o nosso lago...



Enquanto há vida, há verão. E o verão mostrou alguma compaixão pelo povo que vive nestas bandas do norte. O sol raiou, esquentando e embelezando maravilhosamente as últimas semanas. Muito sol e calor, mas veja bem, calor para os padrões nórdicos onde 27C é muito calor. E esta é a última semana de férias de verão e por isso eu e as crianças estamos aproveitando do jeito que podemos os últimos dias de férias e de sol. Per já voltou ao trabalho mas no final do dia vai nos encontrar na praia ou no lago, depois do trabalho. Muita praia e muitos banhos de lago, naquele que é o "nosso lago". O "nosso lago" é parente da "nossa praia", ambos muito próximos daqui. A praia fica a 800 metros e o lago fica a cerca de 1,5km daqui de casa, mas este último ladeira acima.




O "nosso lago" é multiuso já que serve tanto para patinar no inverno como para pescar e nadar no verão. Diferentemente do mar do fiorde, que é gélido a maior parte do ano, as águas doces do lago são mornas e a água é mineral, dá para beber e nadar em paz. Per e as crianças adoram ir ao lago pescar a noite. Eu não tenho muita paciência para pescar e na maior parte das vezes eu "passo" e vou fazer outras coisas. Eles sempre trazem uns peixinhos para casa, umas trutinhas de lago, nada a ver com a cavalinha linda da foto. Esta cavala é de mar, claro, e foi comprada no mercado quando estava fresquíssima.



A cavala, ou cavalinha no Brasil, é conhecida em norueguês como makrel, mackerel em inglês, é um peixe oleoso do gênero Scomber cuja espécie Scomber scombrus é muito consumido no norte da Europa. Este da foto eu chamaria de cavalinha do atlântico do espécie Scomber scombrus. No Brasil chamamos de cavalinha todos os peixes da "linha" Scomber. Em Portugal podem se chamados tanto de cavala como de carapau e na Galícia de cabala. A cavala, ou cavalinha, é um dos alimentos mais básicos da dieta escandinava. Noruegueses de todas as idades, principalmente crianças, comem cavala passada no pão todos os dias (veja bem: TO-DOS-OS-DI-AS!) do mesmo jeito que nós passamos manteiga eles comem cavalinhas em molho de tomate. Eles na verdade colocam as tirinhas de cavalinha no pão com manteiga!



A cavala dos noruegueses é enlatada em molho de tomate, exatamente como as sardinhas que comemos muito no Brasil. Diferentemente das sardinhas, não há cavala enlatada sem molho de tomate, tipo em óleo por exemplo. Cavalinhas em lata só com molho de tomate. Eu até gosto da cavala em lata, mas nunca no café da manhã, uma coisa que não aceito de jeito nenhum é peixe no café da manhã. Enfim, mas prefiro cavalinhas frescas, exatamente como as sardinhas. Na minha opinião a cavala é uma sardinha grande e acho que ambos tem consistência e sabor muito semelhante. Alguém concorda? Como as sardinhas, a cavala é um peixe mais barato mas extremamente saudável (bota saudável nisso!) e saboroso. Aqui não é costume comer a cavala fresca, grelhada na brasa ou cozida, como fazemos com a sardinha no Brasil. Cavala não é o tipo de peixe que você encontra nos cardápios dos restaurantes. Aqui a cavala ou é enlatada ou defumada, comida com pão no café da manhã.




A receita que eu usei é inspirada nesta aqui do blog British Larder, com diz o nome, um blog britânico. No original o peixe é servido com salada mas servi com verduras refogadas, super simples. Os filés eu grelhei em um tantinho de azeite de oliva na mesma panela e servi com a minha versão do vinagrete de laranja que vi aqui. Na minha opinião peixes oleosos combinam super bem com cítricos e quando vi esta receita achei uma excelente idéia servir a cavalinha grelhada com salada de entrada. Eu fiz um vinagrete mais simples, sem açafrão e sem sementes de coentro pois eu não tinha em casa no momento.




Cavala com molho de laranja e legumes


Dois filés de cavala limpos, com pele e cortados em quatro pedaços (de uma cavala com cerca de 500 gramas)
uma cebola pequena ou meia cebola grande fatiada em fatias ultra finas
uma maça verde lavada e ralada com casca
meia acelga fatiada em tiras bem fininhas
um punhado de endro fresco picado grosseiramente
azeite de oliva a gosto
sal e pimenta

Como:

Faça cortes superficiais na pele do peixe, tempere com sal e pimenta e reserve. Numa frigideira grande e anti-aderente sobre fogo médio esquente um pouco de azeite. Adicione a cebola fatiada e cozinhe até que ficar transparente. Adicione então a acelga e deixe que cozinhe até que comece a ficar macia mas sem perder muito volume. Adicione o endro, o sal e a pimenta e cozinhe por mais um minuto no máximo. Divida os vegetais em dois pratos. Coloque a maça verde ralada sobre os vegetais. Coloque mais azeite na mesma frigideira onde cozinhou os vegetais e quando esquentar coloque os filés de cavala com a pele voltada para baixo. Deixe que fritem no óleo por cerca de dois minutos ou até que a pele fique bem tostadinha e depois vire para cozinhar o outro lado. Deixe cozinhe por mais um minuto e apague o fogo. Jogue um pouco do vinagrete sobre os filés na frigideira. Coloque duas partes de filés, em cruz, em cada prato sobre os vegetais e coloque um pouco mais do vinagrete de laranja sobre o peixe no prato.


Para o vinagrete de laranja, baseada nessa receita aqui

50 ml de suco de laranja
50 ml de azeite de oliva
1 colher de sopa de shoyu
1 colher de sopa de vinagre claro
1 colher de sopa de mostarda forte escura
1 colher de sopa de mel
sal e pimenta do reino a gosto

Como:

Coloque todos os ingredientes numa tigela de inox ou vidro e usando um batedor bata o molho até incorporar totalmente e use imediatamente. Se preferir coloque os ingredientes num pote de vidro com tampa, tipo vidro de geléia, feche e chacoalhe o vidro até que forme um molho homogêneo.

Sirva o peixe o molho vinagrete de laranja.





As férias estão acabando mas parece que as crianças não se importam, ambos estão super ansiosos para voltar às aulas, começar um novo ano escolar e rever os amigos. Eu estou cheia de tarefas para concluir e vejo o começo do ano letivo como um grande desafio. Novos horários, novas atividades para todos e eu preciso me adaptar a todas elas. A parte difícil da vida de mãe. Enfim, o lado bom é que este é ano de eleição e já estamos preparando uma viagem boa até Oslo para ir votar. Por causa das eleições eu entrei para o Twitter e entre um jornalista político e outro comecei a acompanhar alguns blogs amigos. Se você estiver interessada em me encontrar por lá clique aqui.




Estas águas não te deixam com vontade de ir nadar? E neste lago as águas são quase mornas...

14 comentários:

Tatiana disse...

Claudia eu não tenho palavras para expressar o quanto eu acho esse lugar fabuloso! E esse peixe fresquinho é uma benção, nada de cativeiros, rações, hormônios, que alegria!
Bjs

Nina disse...

Já estou te seguindo no twitter! (/anamariaalm)

Eu amo o mar, mas tenho um certo medo de nadar em água doce, acredita? O mar, ah, o mar é meu amigo... Saudades!

Beijo

Nina disse...

PS Como seus filhos são lindos, e parecem serenos...

Outro beijo

Claudia disse...

Adoro cavala, comia muito mackerel quando morei na Inglaterra. Felizmente encontrei no Brasil. Gostei da sua receita, vou experimentar!!

Amehlia Digital ! ® disse...

Oi amore,
Vim somente para dizer que estava com saudáadocê!:}
As fotos estão lindas e o pêxin ficou com carinha de apetitoso...viu?!
Um bejim no seu coração!

Cláudia M. disse...

Cláudia, acabei de descobrir que em criança tive um hábito nórdico (rsrs); é que quando a minha mãe fritava carapau, não é que eu gostava de comer um pão (carcaça) barrado com manteiga e com os pedacinhos do carapau frito? :))
Há tempos falei nisto com uma amiga minha de infância, e rimos muito a lembrar o pitéu...
lembranças à parte, gosto muito de todos esses peixinhos, mas não acho o sabor da cavala parecido com a sardinha, aliás a cavala tem a grande vantagem de não ter aquele montão de espinhas fininhas da sardinha.

Quanto ao TEU lago, palavras para quê? Ainda por cima água morna... aproveita, menina! :)

bjs

Alcina disse...

Claudia, achei engraçado este seu artigo, por dois motivos acabei de comprar umas cavalinhas (sardas tb) mas mandei escalar, abrir ao meio para grelhar, mas esta sugestão também me parece deliciosa.

Por outro lado achei engraçado porque eu me daria muito bem com os nordicos a comer peixe no pão ao pequeno almoço hehe um ano eu até ganhei de presente de natal(de brincar) no jantar do serviço, uma caixinha com broa e sardinha de escabeche(molho vinagrete)justamente pela fama que tinha de as comer ao pequeno almoço :-)

Essas paisagens dos lagos são belissimas e os seus meninos também, ela bem brasileirinha e ele bem nordico :-)o caldeirão dos genes no seu melhor :-)
bjs

Anônimo disse...

Lindo! Lindo seu texto, as imagens, a receita. Muito obrigada por me ensinar um pouco sobre sua terra. Dias ensolarados parecem nos deixar mais felizes. Aproveite-os bastante. A visito sempre e adoro este seu espaco. Muito obrigada
m celia

Gina disse...

Cláudia,
Costumes são costumes e alguns podem ser difíceis de ser "digeridos". Não comeria cavala com manteiga pela manhã...
Tirando o café da manhã, tudo bem.
Que coisa boa, o sol finalmente deu o ar da graça!!
E esse lago, que maravilha!
Bjs.

Moira disse...

Gostei muito desse lago, tem uma paisagem calma e reconfortante.
Gostei muito da sugestão e o meu marido adora cavalas e carapaus.
Beijo e bom fim de semana
Manuela

Personal chef vale disse...

Claudia!
que delícia seu blog...vc. escreve de uma forma que parece que estou de férias na Noruega...
Parabéns, seus filhos são lindos!
Também tenho um casal são bem pequenos ainda...eu e meu marido adoramos cozinhar em família. Temos um blog há pouco tempo, mas já tem bastante conteúdo. Moramos no Vale do Paraíba, interior de São Paulo.
abraços, Karina.

Talula disse...

Que fotos lindas!
:)

Valentina disse...

Claudia, muitas saudades deste teu estilo de escrever tao gostoso e honesto. a gente sente nas tuas palavras qeu és alguem que não tem meias medidas. Por aqui 'mackerel' é um peixe que tem estado num momento de revival. E realmente é extremamante saudável. Me conta, teus meninos comem cavalas no estilo norueguês? estas fotos me deixaram maravilhadas com este lindo ambiente. que paisagem maravilhosa Claudia. Tenha um ótimo domingo.

Camila Hareide disse...

Eu quero nadar num lago assiiiiiimmmmm!!! O meu lago é bonito, mas é pequerrucho... Não me conformo de morar num país com tanta costa, lagos e rios, e não poder nadar NUUUUNCAAAAAA!

Por aqui tentamos pescar esse peixe arredio (no nosso fjord ele é!), e nada! Só sei e bacalhau mesmo. Minha maior frustração desse verão. Sinal de que terei que te visitar verão que vem!

beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...