sexta-feira, 21 de maio de 2010

O que garante o nome famoso, o conteúdo ou a forma do bolinho?



O que faz mais sentido para você? O conteúdo ou a forma? Eu explico. Pamonhas são tradicionalmente enroladas em folha de milho, mas será que uma pamonha deixa de ser pamonha se for enrolada numa folha de bananeira? Um omelete norueguês não pode ser chamado como tal se não for oval? Uma madalena pode ser chamada de madalena se não for assada na tal forma de conchinha? Os produtos são criações, construções específicas ou são meras receitas que sobrevivem alterações de forma e de conteúdo? As opiniões são muitas e eu ainda não cheguei a nenhuma opinião. Por hora acho que forma e conteúdo são igualmente importantes, mas nada é definitivo para mim. Por fim, acredito que, dependendo do produto um dois (forma ou conteúdo) pode de fato ser mais fundamental do que o outro.


Uma espécie de madalena

120 gramas de farinha de trigo
100 gramas de açúcar
100 gramas de manteiga (com sal) derretida levemente resfriada + para super untar as forminhas
2 ovos
raspas de um limão verde, cerca de uma colher de sopa
uma colher de chá de extrato natural de baunilha


Como:

Usando um fouet bata o açúcar com os ovos por cerca de cinco minutos, bata bem até esbranquiçar e dobrar de volume. Use máquinas se desejar, mas eu prefiro usar o fouet para bater bolinhos como estes. Adicione então as raspas de limão e a baunilha e continue batendo. Peneire a farinha e adicione à mistura aos poucos batendo bem para incorporar. Por fim adicione a manteiga derretida e mexa suavemente, usando uma espátula até incorporar totalmente a manteiga à mistura. Coloque a massa na geladeira por uma meia hora antes de encher as forminhas. Eu não deixo gelar mas dizem que costuma influenciar no tamanho final dos bolinhos. Unte muito bem untadas 24 forminhas de tarteletes ou forminhas tradicionais para madalenas e coloque uma colher de sopa bem cheia de massa, mas não encha demais para não transbordar na hora de assar pois a massa cresce bem. Aqueça o forno a 180C e asse os bolinhos por 12 minutos, com cuidado para não assar demais pois os bolinhos poderão ficar secos demais.

Sirva imediatamente.


16 comentários:

Magia na Cozinha disse...

Parecem estrelinhas bem fofinhas.
Eu nunca fiz Madalenas, pq não tenha a forma. Mas pensando bem, se a forma não interfere no conteúdo, não há porque se limitar.
Bom findi! :)

belinhagulosinha disse...

Eu acho que ía de qualquer maneira hihihi,lindos

maria fernanda disse...

Oi querida achei lindas as suas madalenas em forma de estrela.É isso, tem q ser criativa!Devem estar deliciosas!Proust iria ficar com agua na boca!rsrsrs Ainda naum acabei seu cachecol Estou super cansada e stressada c trabalho Vamos nos falar qquer hora pelo skype Bjs

isabel disse...

O que eu sei é que as belas madalenas merecem 5 estrelas ;)
beijinhos e bom fim-de-semana!

cacahuete disse...

Que ricas Madalenas, divinais...

Beijinhos

Dani disse...

Parte da questão dos formatos tem a ver, acredito, com a percepção da textura. Pense, por exemplo, na massa "farfalle" - é mesmo como borboletas dentro da boca.
Agora, eu chamaria as tuas madaelnas sim de madalenas. Não sei se pe o caso aí também, mas aqui vendem-se madalenas nas lojas com formato de cupcakes.
Então, eu acho que, neste caso, é um tanto irrelevante. Um brigadeiro em fora de triângulo ainda seria um brigadeiro.
Questão metafísica, esta, rs.
Um beijão, boa semana

gasparzinha disse...

Nessa última foto, tudo o que vejo é uma espécie de tentação!
Lindo. :)

Beijinhos

Maria Rosa de Paiva disse...

Nao resisti, preciso te seguir. A massa caseira,( quem ja esperimentou, nunca mais é a mesma pessoa,) muito boa mesmo!...tem uma tia do meu marido lá do Sul de Minas, que faz de montaõ...eu adoro...as compradas prontas nem chegam perto....bjinhoss!cantinhodo-ceu.rosa.blogspot.com

Anônimo disse...

OI... ja faz tempo que venho aqui espiar sua cozinha.. me inspirar, suspirar um pouco, tentar sentir o cheirinho das coisas boas que vc faz. E agora, como vou me casar em novembro, estou imaginando que posso fazer os macarons para a festa. Estou com medo, será que acerto o ponto da massa? preciso começar a tentar... até acertar. Será que até novembro sai???

me ajude, por favor!

Jalile

www.jalileericardo.blogspot.com

Lídia disse...

Cláááááudiiiaaaaaa!

Você não me conhece, mas eu SEMPRE passo por aqui para verificar as receita e testar também.
Seu blogue é de deixar a gente com água na boca!
PARABÉNS!

ehhehehehehehhe...

Beijos,
Lídia.

OBS: Meu blogue não é de culinária, mas justo hoje que resolvi deixar um recado aqui é que percebi que tinha postado um suco por lá... hahaha

Bjuu

Cláudia M. disse...

Aí está uma questão pertinente!
Aqui, na maior parte das pastelarias, as madalenas não são no tal formato da concha, mas sim rectangulares. No entanto, o sabor é que conta...
Há tempos tb fiz "uma espécie de madalenas" e fiquei frustrada qdo percebi que as minhas formas não eram as "ideais"... aí já dei mta importância ao formato. Agora pensando melhor no assunto, acho que o formato é mais psicológico, se os ingredientes e o sabor forem os mesmos, temos o produto autêntico.
Sabe a madalena? Então, é madalena. E que lindas que estão essas aí.
bjs

Santa Gastronomia disse...

Claudia:
sempre estou por aqui olhando e/ou anotando as suas receitas. Desde que vi o Bolo Fiorde de Quá, fiquei louca para fazê-lo - e fiz! O resultado ficou fantástico, fez o maior sucesso aqui no Brasil, hehe. Acabei de postá-lo e gostaria que vc fosse lá dar uma espiada e ver se foi aprovado por quem espalhou essa delícia por aqui - vc!
Bjinhus aqui do Brasil!

Claudia disse...

Clauzinha,

Eu acho que a forma em si não interfere em nada, mas que as conchinhas são bonitinhas, isso são!


Belinha, então não é?

Fernandinha,

querida, eu também ando na maior loucura, tudo ao mesmo tempo agora. E olhe, o cachecol tem tempo, o inverno ainda está longe, não esteja calor por aqui, nada de calor ainda.


Isabel,

Elas ficaram muito boas mesmo, como sempre, mas em formato de estrelinhas.

Cacahuete, Obrigada.


Dani,

Sim, há madalenas de todas as formas e acho que desde que sejam fininhas, não infladas demais, a textura delas não perde muito. Mas ainda assim, nenhum bolo está tão ligado a forma como elas, não?

Suzana,

E põe tentação nisso. Até hoje lembro das tuas madalenas de coco que ainda não experimentei fazer.

Maria Rosa,

Sim, de fato massa caseira não tem comparação com a massa pronta, sem dúvida. Obrigada pela tua atenção. Assim que der te faço uma visita!

Jalile,

Parabéns pelo casamento! Embora menina, coloque o avental e mãos a obra para fazer os macarons, sem medo de perder claras e gemas de ovos. Tem que experimentar fazer, se não for de primeira uma hora você acerta. Eu posso te dar algumas dicas mas eu moro num lugar muito seco e se você estiver em algum lugar muito úmido a coisa muda de figura. Mas vamos lá, dou a maior força!


Lídia, obrigada. Um suco já é um bom começo, em breve você vai começar a incluir comidas no teu blog... Será?


Cláudia,

Eu também acho que o formato não altera o conteúdo, mas acho que é uma questão interessante a ser levantada já que tem gente que acha que não pode fazer uma receita pois não tem as formas certas. E as formas no fim custam caro. Enfim, eu acho que madalenas não precisam da forma especial e eu tenho montes de formas lindas ótimas em casa...

Santa Gastronomia,

Fui ver teu bolo e ficou mesmo lindo. Adorei ver que você usou kiwis, além de lindo deve ter ficado uma maravilha pois kiwis combinam muito com suspiro.

Beijos,

Cláudia

Juliana disse...

Oi Claudia

Meu comentário não tem relação com o post, mas creio que o artigo lhe interessa.
Como a bancada ruralista consegue regulamentar terras publicas invadidas!!

http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=71134

abraço

Claudia disse...

Juliana,

É uma vergonha, e viva a profanação do código de proteção ambiental. E vão escravizar trabalhadores pois é na Amazônia que a violência corre solta.

Enquanto isto o governo não concede os títulos de posse de terra aos pequenos agricultores familiares que por não estarem regularizados não podem receber crédito.

Lógica cruel e nefasta essa.

Abs,

C.

Camila Hareide disse...

Lindona, seguinte, pra avisar que tô na área, acompanhando suas aventuras, mas caladinha! Pára de ficar me tentando a ir te visitar - ainda tenho DOIS shows do a-ha pra ir esse ano, e um do Leonard Cohen! Se sobrar tempo e DINDIN eu vô!!!! Mesmo! Não duvide de minha perseverança!

Também queria avisar que finalmente arrumei tempo, coragem de escrever e vergonha na cara e divulguei o I'm Mad As Hell...

beijão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...