segunda-feira, 17 de maio de 2010

O bolo do Fiorde Quá e o espírito norueguês...



Hoje é o dia mais importante da história da Noruega, um dia que funciona como uma espécie de aniversário do país. É no dia 17 de maio que a Noruega celebra sua constituição, não apenas a carta constitucional, lançada em 17 de maio de 1814, mas sua "constituição" propriamente dita, sua consolidação como nação independente e unificada depois de 432 anos sob domínio da Dinamarca. Mas a história não foi fácil e a independência durou pouco. Em menos de um ano a Noruega foi forçada a aceitar domínio sueco, sob o qual viveu quase 100 anos de sua história. Durante o período sob domínio da Suécia a Noruega era uma espécie de Escócia. Tinha status e estrutura de país mas nenhuma independência para atuar como tal no cenário internacional, não podia manter embaixadas, não comercializava de forma autônoma, estava submetida ao rei sueco e não tinha influência política alguma.


O rei sueco, no entanto, permitiu que a Noruega seguisse sua própria constituição, aquela lançada em 17 de maio de 1814, que nunca deixou de ser respeitada e celebrada na data de seu nascimento, a data de nascimento da nação. Em 7 de junho de 1905 a Noruega se livrou, sem guerra, do domínio sueco, coroou seu próprio rei e seguiu caminho próprio, mas a data mais importante do país não deixaria de ser o 17 de maio. Dá para entender agora os motivos pelo quais os noruegueses têm repulsa total ao projeto da União Européia? Detestam a idéia pois faz pouco mais de 100 anos que esse povo tornou-se independente de fato. Depois de mais de 520 anos de uniões forçadas os noruegueses celebram o direito de serem independentes... E eu os admiro imensamente por isso!





E aqui onde eu vivo há um bolo chamado Kvæfjordkaka leia-se Bolo do fiorde Quá em referência ao município onde foi criado, Kvæfjorde. O bolo hoje é conhecido como bolo nacional norueguês e, entre outros, é servido no dia 17 de maio. O bolo Quá foi, ao que tudo indica, criado na década de 1920 e por volta de 1930 foi eleito o melhor bolo de todos os tempos. Em 2002 foi eleito numa campanha da TV NRK como bolo nacional da Noruega. Também é chamado por outros nomes, dependendo da região do país, mas o nome mais comum é esse: Bolo do Fiorde Quá


Eu hoje fiz o bolo do fiorde Quá para levar de sobremesa para o almoço na casa dos meus sogros. Não fiz muitas alterações na receita desta vez já que era para levar para a sogra e eles gostam do bolo tradicional, mas dá para fazer alterações. As minhas mudanças foram: adicionei amêndoas, ao invés de avelãs, adicionei morangos e reduzi a quantidade de creme de chantilly pela metade pois a receita original pede muito mais creme. Abaixo a receita do meu jeito.






Bolo do Fiorde Quá
(Kvæfjordkaka)

Bolo

6 gemas em temperatura ambiente
150 gramas de açúcar (use menos se preferir, eu costumo reduzir um pouco)
150 gramas de farinha de trigo comum
150 gramas de manteiga macia
70 ml de leite
2 colheres de chá de extrato natural de baunilha
1 colher de sopa de fermento em pó


Suspiro

6 claras em temperatura ambiente
300 gramas de açúcar
50 gramas de amêndoas grosseiramente picadas (ou avelãs)
meia colher de chá extrato natural de baunilha (opcional)

Recheio:

350 ml de creme de leite para chantily
meia colher de extrato natural de baunilha (opcional)
2 a 3 colheres de sopa de açúcar


Como:

Unte uma forma retangular com manteiga, forre com papel manteiga, unte novamente o papel e reserve. Aqueça o forno a 180C.

Num pote bata a manteiga com o açúcar até formar um creme bem fofo. Adicione as gemas, uma a uma, e continue batendo. Adicione parte da farinha, peneirada e mexa. Adicione o leite e a baunilha e continue mexendo. Adicione a segunda parte da farinha e o fermento e bata atee formar uma massa homogênea. Espalhe a massa na forma preparando formando uma camada nivelada mas bem fina de massa e reserve.

Bata as claras em neve, quando as claras começarem a endurecer adicione o açúcar, aos poucos e bata até formar um suspiro bem duro. Adicione a baunilha e as amêndoas picadas e, usando uma espátula, mexa suavemente para incorporar levemente as amêndoas picadas ao suspiro. Coloque o suspiro na forma, sobre a massa de gemas crua e espalhe a segunda camada até formar uma superfície nivelada. Leve para assar por 30 minutos a 180C ou até que o suspiro esteja levemente dourado e um palito enfiado até o fundo saia seco.

Recheio/cobertura:

Bata o creme com o açúcar até formar um chantilly bem duro. Adicione a baunilha e misture suavemente com uma espátula para incorporar. Deixe esfriar totalmente antes de rechear. Na hora de rechear parte o bolo ao meio em duas parte iguais e cubra uma das partes com creme e frutas. Coloque a segunda parte sobre a parte coberta de creme e repita a operação cubringo o bolo com mais creme e frutas. Adicione as frutas que desejar. Sirva frio imediatamente. Rende 8 a 10 porções.

Aqui algumas imagens do processo de recheio:


O bolo recém assado tomando um ar...


para esfriar...


Uma visão do bolo recém dividido...


Uma parte vai para o prato e a outra fica na tábua...


A parte de baixo recebe então uma camada generosa, eu coloquei uma camada fina, de chantilly e morangos...


A segunda parte do bolo é colocada sobre a primeira...


a segunda parte do bolo é então coberta com mais chantilly e morangos. Mas use a fruta que preferir, qualquer fruta tá valendo...


E aqui está minha versão do tradicionalíssimo bolo Quá, pronto para ir para a casa da sogra...


Aqui uma imagem do meu bolinho depois de cortados os primeiros pedaços depois do almoço na casa na sogra... Estava muito bom, todo mundo amou.

22 comentários:

Alcina disse...

Que lindo fica e parece-me que deve ser uma delicia, eu adoro morangos com chantily, aliás está no top das minhas preferencias, depois dos doces de gemas :-)
bjs

Claudia disse...

Alcina,

então este bolo está para ti já que a base é um bolo denso de gemas de sabor bem característico. E somos duas loucas por gemas e claras, juntas ou separadas pois doces de ovos são os meus favoritos!

Bj,

C.

moranguita disse...

bem esta um mimo este bolo
que enorme e que delicia
beijinhos

flavia pantoja disse...

Qualquer coisa que leve suspiro é para mim " o melhor" !!! Adorei a historia!!
Claudia, e vc querida, tudo bem?? Como estáo teus pais, sobrinhos e cunhada??
Um beijo grande
Flavia

Magia na Cozinha disse...

Um bolo muito interessante. A cor da massa ficou linda e o suspiro quebrado dá um charme ao produto final.
Ótima sugestão para os dias de calor, já que é servido com frutas frescas.
Bjs :)

FOFIS disse...

Esse e o Bolo dos meus sonhos, adoro esse bolo, so que da trabalho , agora vou sonhar com ele a noite hahahhahahh vou copiar a receita e ver se consigo fazer beijos e parabens ficou muito bonito beijos fofis

Eu Mulher disse...

Um bolinho lindo e bem diferente dos nossos bolos! O melhor de tudo é que todos os ingredientes são fáceis de encontrar por aqui e qualquer dia me arrisco a fazer para experimentar, rsrs.
Clau, os ingredientes dessa semana para o alquimia de ingredientes são alho-poró e manteiga, ok? Aguardo sua receitinha!

Beijocas

Dani disse...

Claudia, que é isso?
Não sou grande fã de chantilly, mas bem feitinho e combinado com morangos, não há como resistir.
Curioso este bolo típico daí reunir tantas coisas de que você gosta.
Ficou lindo mesmo, perfeito para as grandes ocasiões, lembra-me um bolo de morangos que a minha mãe fazia para o me aniversário.
Um beijo grande!

Dani disse...

PS. Não sei se você lê esse blog, mas, mesmo com focos diferentes, acho o estilo de vocês bastante semelhantes - esse cozinhar com ética. E esta receitinha me fez pensar em você: http://www.chucrutecomsalsicha.com/archives/2010/05/nos_pacoca.html
Não sei se você gosta, mas como leva amnedoim... rs.
Beijos

Isabel disse...

Cláudia, o bolo ficou lindo como sempre, comeria agora mesmo uma bela fatia!
Achei interessante ter um bolo especial para celebrar a independência. Acho também que a Noruega faz muito bem em não querer nada com a União Europeia. DE qualquer forma já estão a prever o seu fim!
Bjs

Moira disse...

Cláudia,
Esse bolo é uma loucura, tem tudo o que eu gosto. Vai ficar na lista dos bolos a fazer brevemente.
Um grande beijo

Helena disse...

Que lindo e delicado bolo, Claudia.
Adorei e fiquei tentada a fazer.
Beijo

Cláudia M. disse...

Claudinha, fiquei até com vontade de ser norueguesa para ter esse bolo como uma tradição a não perder... que lin-deee-za!!
E quanto à repulsa dos noruegueses pela União Europeia, é perfeitamente compreensível. Até eu já a tenho, aliás não só pela UE, mas por um monte de instituições que não funcionam! Estou farta! Quero ser má! (rsrs)
Quero sair daqui, ir para outro país, se aí não fosse tão frio seria uma excelente opção. Tem que ser um sítio minimamente quente e com um sistema político e social que não sufoque (estrangule...) as pessoas. Tens alguma sugestão? :)
bjs

Luciana Håland disse...

Claudia, estava lendo e torcendo para encontrar um link para compartilhar no final, porque vocë contou de forma muito simples e fácil de entender a história do 17 de maio.
Que bolo maravilhoso, fiquei com água na boca.
Obrigada pela visita, e que bom que gostou do novo mas já velho blog, realmente a gente muda, o mundo gira e as coisas precisam ser mudadas também.

Beijo

cacahuete disse...

Não conhecia a história sobre a Noruega. Esse bolo tem um aspecto de ficar babando.

Beijinhos

Noémia disse...

Como sempre chego atrasada mas venho!
Adorei este bolo do fiorde Quá!Deve ser delicioso.
Vou experimentá-lo tal e qual você o fez, já que por aqui estamos começando a época longa dos morangos. :)

Flávia disse...

Que lindos! A história, o bolo e seu blog. Sempre leio, mas nunca havia comentado.

Obs.: Tem um errinho lá na receita: bater a manteiga com o açúcar, não?
Vou tentar fazer nesse final de semana!
Felicidades!

Claudia disse...

Flávia,

obrigada pelo comentário. Tens razão, é bater a manteiga com o açúcar e adicionar as gemas. Já corrigi. Obrigada.

C.

linoh2008 disse...

to fazendo o bolo
espero q de certo!

heyjulianap disse...

a sobremesa desse final de semana foi esse bolo maravilhoso que minha mãe fez (na próxima, eu mesma quero fazer).
beijões

Vera D. disse...

Achei muito interessante esse bolo que deve ser uma delicia. Só fiquei um pouco em duvida na hora de assar, o suspiro fica no meio como recheio da massa das gemas mesmo?? Como o suspiro vai parar em cima quando esta pronto??

Natasha Silva disse...

Olá Claudia,

Gosto muito do seu blog, acompanho sempre as receitas. E esse bolo resolvi fazer e posso dizer que ficou uma delícia e é super fácil e rápido de fazer!!!

Eu e meu marido estamos indo morar na Noruega agora em Agosto, e tentaremos visitar sua loja.

Parabéns!!

bjo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...