quarta-feira, 12 de maio de 2010

Massa integral caseira e molho estilo "pesto" de espinafre...



O ritmo deste blog continua devagar, mil perdões. Eu ando com a cabeça virada e com imensa dificuldade para sentar e escrever. As vezes eu escrevo postagens inteiras na minha cabeça enquanto faço alguma coisa como, por exemplo, abrir massa. Mas depois esqueço tudo o que havia pensado e então desisto de escrever o que tinha planejado. Ultimamente eu tenho feito o maior esforço do mundo para seguir em frente com meus projetos mas ando muito desanimada e cansada. Minha vida tem passado diante dos meus olhos como um filme me forçando a rever, ou confirmar, posições numa espécie de prestação de contas da vida vivida e isso pode ser muito impactante. Talvez essa confusão toda seja muito natural quando se perde alguém tão próximo e mais jovem do que a gente, além do imenso vazio vem uma sensação de urgência desesperante. Enfim...



Como falei, a confusão não me impediu de abrir 600 gramas de massa fresca a mão, muito pelo contrário, abrir massa ajuda a esvaziar a mente e a relaxar. A massa em sua versão integral fica ainda melhor do que a massa comum. A massa é mais fácil de trabalhar, mais saudável e ultimamente só tenho feito massa integral. Se você nunca fez, faça, pois vale a pena experimentar. Eu servi a massa com um molho tipo pesto feito de forma idêntica mas que leva mais espinafre do que manjericão. Não gosto do pesto puro manjericão e por isso eu uso mais espinafres na mistura e fica uma delícia e muito mais saudável.




Massa integral


250 gramas de farinha de trigo comum
250 gramas de farinha de trigo integral
5 ovos
3 a 3 colheres de sopa de água fria


Como:

Num pote misture os ovos com as farinhas até formar uma massa macia que degruta totalemnte das mãos. Adicione algumas de colheres de sopa de água se a sua massa não der liga e ficar muito esfarelada. Eu preciso adicionar água mas, eventualmente, em clima úmido não será necessário. Depois que formar uma massa homogênea você deve sovar a massa por uns 10 ou 15 minutos até ficar bem macia. Faça uma bola e deixe a massa descansar coberta por uns 20 ou 30 minutos. Corte a massa sovada e descansada quatro partes iguais e abra uma parte de cada vez. Usando um rolo abra a massa bem fina, o mais fina que conseguir. Quanto mais fina melhor. Se você for tiver uma máquina de abrir massa melhor para você, eu não tenho mas não vejo dificuldade em abrir com as mãos. Usando uma faca ou um cortador de pizza corte fatias da massa mesmo que de tamanhos irregulares. Se preferir deixe a massa secar um pouquinho num escosto de cadeira.


(Forme uma bola com a massa e deixe descansar...)


(Na hora de abrir divida a massa em quatro partes mas...)


(abra uma parte de cada vez)


Na hora de cozinhar ferva bastante água numa panela bem grande sobre fogo alto e adicione sal a água. Quando a água ferver reduza o fogo e adicione a massa. Quando a água começar a ferver deixe a massa cozinhar por 3 minutos em água fervendo. Escorra, adicione o molho e sirva imediatamente.






Molho tipo pesto de espinafre com manjericão


250 gramas de folhas espinafre lavadas
50 a 100 gramas de folhas de manjericão lavadas
3 dentes de alho
meia xícara de amêndoas peladas e torradas
3 a 4 colheres de sopa de suco de limão verde ou amarelo (use o que preferir)
meia xícara de queijo parmesão ralado
meia xícara de azeite extra virgem
Sal e pimenta do reino a gosto

Como:

Num processador, ou no liquidificador, bata o espinafre, o manjericão, o alho, o suco de limão, o azeite e as amêndoas e processe até formar um creme homogêneo, mas não muito grosso. Adicione o parmesão ralado e processe levemente para incorporar. Prove e se necessário adicione mais azeite ou mais suco de limão para dar consistência ou sabor que você desejar. Sirva com massa fresca.

Pode ser guardado na geladeira por até uma semana em recipiente fechado.

11 comentários:

Nina disse...

Hum, que delícia de pesto!

Entendo bem o que você escreveu. Eu também ando escrevendo postagens mentais, que se perdem na falta de motivação que a tristeza às vezes traz.

Difícil comparar minha dor à sua, da perda irreparável e definitiva. Posso, contudo, dividir um pouco da esperança que vai passar, vai passar.

Deixo um beijo e um abraço amigo, cheio da maresia do Rio, onde estive no final de semana.

Gina disse...

Considero a massa, seja de pão ou de pasta caseira, uma das melhores formas de extravasar essa energia, que não diria tão positiva, esses sentimentos difíceis de serem trabalhados. Parece que é um momento de reflexão em que, por mais demorada que seja a tarefa de fazer uma massa caseira, é o tempo necessário para pensar...
O bacana é ver que o resultado desses momentos difíceis tem sido salutar, em todos os sentidos. É só ver o que você anda nos mostrando.
Estou indo para o Rio amanhã... Lá tenho filho e outros parentes. Vou me abastecer do calor, seja da temperatura ou do calor humano, deixando para trás um friozinho enjoado de 9° que tem feito aqui...
Fique em paz!
Bjs.

cacahuete disse...

Que delicia de comida. Tenho mesmo de experimentar fazer massa fresca. O problema e que nao tenho maquina para passar a massa. Eu tambem costumo fazer um falso pesto de espinafres. O seu ficou com uma cor e consistencia maravilhosa.

Beijinhos

milu disse...

Amo o teu blog...Passo aqui sempre, mas hoje especialmente me identifiquei contigo...estou me sentindo assim tbém...A pasta integral deve ter ficado uma delicia...Bjs.

Moira disse...

Querida Cláudia,
Se há coisas que podem ajudar numa terapia para superar a tristeza acredito que fazer massa fresca seja uma delas. Eu gostava de te poder ajudar a seguir em frente e a dissipar essa tristeza mas não sei o que fazer, nem saberia por onde começar. Felizmente os dias começam a ficar mais bonitos, por aí também deve começar a ficar tudo florido e eu sei que isso vai fazer-te bem.
Eu adorei fazer massa fresca e agora quero tentar reproduzir esta ideia que vi aqui: http://mar-todocaserito3.blogspot.com/2010/05/pappardelle-estampados-pasta-casera.html
Espero que gostes. E esse pesto é perfeito.
Grande beijo
Moira

Magia na Cozinha disse...

Aqui em casa adoramos produtos integrais e eu sempre adiciono farinha integral, dependendo da receita.
De fatos, a massa sempre fica muito mais fácil de ser trabalhada.
Desejo que muito em breve vc possa superar este sentimento de sofrimento, por mais díficil que possa parecer.
A força está dentro de vc. Reaja!
Esteja em paz... :)

marilda lavienrose disse...

Bom dia!! Que delícia de massa e agaora sei a receita fiel do pesto.Gostei.Abraços..

gasparzinha disse...

A cozinha pode ser mesmo uma boa terapia quando o desânimo nos toma de assalto.
Mas faz parte, depois ajustamo-nos e retomamos o rumo. :) :)

E esta massa com este pesto de espinafre deve ter ficado fabulosa! :)

Beijinhos grandes.

Almira Almeida disse...

Oi Cláudia,
Passei aqui pra uma visitinha e um pedido. Estou concorrendo ao TOPBLOG 2010 com o Livro & Arte: www.livroearte.com
Peço que você me ajude com seu voto, votos dos seus amigos e seguidores:

http://www.topblog.com.br/2010/index.php?pg=Busca&c_b=218846

Obrigada.

Beijos,
Almira

Suzana disse...

Querida Claúdia,
A massa integral e o pesto são certamente perfeitos em conjunto. Mas em momentos difíceis até as receitas infalíveis parecem menos capazes de nos trazer um conforto. Eu que faço pão como terapia, nunca fiz massa fresca... Presumo que o efeito seja o mesmo e que por uns minutos as mãos e a mente se consigam alinhar num lugar de alguma paz. Gostava de conhecer palavras mágicas que a pudessem fazer sorrir. Desejo do fundo do coração que a Primavera, o sol e o tempo tragam dias mais luminosos que tenho a certeza chegarão. :)

Um beijo enorme*

camila disse...

Adorei sua receita, faço pesto também com rucula, fica muito bom!
Vc já tentou fazer a massa integral com semolina ao inves da farinha branca? Estou querendo tentar...

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...