segunda-feira, 31 de maio de 2010

Macarons de baunilha, compota de maças, torta de maça e um pudim de coco...




Se queres saber se eu te amo ainda, eu amo, apesar do silêncio e das longas ausências. Muita coisa anda acontecendo por aqui e o momento parece propício para reformas e algumas mudanças inevitáveis no blog. Mas por hora continuo aqui, sem muita fome mas cozinhando muito, todos os dias, sem parar, para alimentar a tropa aqui de casa. Lá fora um frio desgraçado e muita chuva que insistem em permanecer e, contrariando tendências, fazem deste, um dos piores lugares para se viver na Noruega e no planeta.




Ao menos o verde está de volta e as flores voltando devagarzinho. Na semana passada fizemos o inventário do jardim depois do pior inverno dos últimos tempos e muitas foram as perdas. Entre outros desastres, todas as nossas roseiras morreram. As roseiras de alguns dos nossos vizinhos também morreram. Fomos inocentes, acreditamos ser possível cultivar rosas sem muito esforço a latitude 63N. Se voltarmos a comprar roseiras precisaremos cuidar das garotas, vesti-las durante o inverno pois elas não aguentam mais de 40 noites de gelo e este ano a coisa foi feíssima.




Já nossas macieiras estão lindas, ao que tudo indica amam o gelo e prometem uma safra ainda melhor este ano. Por hora estamos nos acabando com as maças polonesas (da espécie Champion que eu não conhecia) já que as frutas por aqui ainda estão uma desgraça. O que seria de nós nesta entre safra se não fossem os melões do Rio Grande do Norte, as laranjas espanholas e estas maças polonesas. Alguns morangos de origens diversas também estão dando as caras por aqui, mas nada muito sensacional por isso meu encantamento com estas singelas maças. Elas se parecem muito com as maças das nossas macieiras.

Pequeninas, doces, pouquíssimo ácidas e muito suculentas e perfeitas para compotas, geléias e tortas. Com o super estoque semanal de maças fiz algumas tortas de maça pois andei totalmente fissurada, geléia e um doce de maças em calda que ainda vou publicar, este último uma receita da Maria, uma senhora que durante mais de 50 anos trabalhou para a minha avó. A geléia eu fiz do meu jeito, com canela em pau e pouquíssimo açúcar para comer com a colher e servir com iogurte desnatado de baunilha e farelo de macarons esmagados. Dá para usar uma paçoquinha de amendoim ou de castanha de cajú, mas qualquer biscoitinho esmagado faz o mesmo efeito...




Geléia de maça com canela


10 a 12 maças da espécie Champion descascadas, sem semente e picadinhas
10 colheres de sopa de açúcar
suco de meio limão verde
1 ou 2 pauzinhos de canela

Como:

Coloque as maças, o açúcar, a canela e o suco de limão numa panela de fundo grosso e cozinhe por cerca de 20 minutos em fogo médio, mexendo de vez em quando. Quando as maças estiverem macias, mas não totalmente desfeitas e transparentes, retire do fogo e usando uma colher ou espremedor de batata amasse as maças para formar uma polpa uniforme. Volte a mistura ao fogo e deixe cozinhar em fogo baixo por mais 15 minutos ou até que a geléia e reduza bastante e forme uma geléia densa de textura uniforme.

Rende cerca de 600ml de geléia



Alguns macarons de baunilha que estavam sobrando pela casa foram esfarelados para virar a farofinha servida com o pudim de coco e a geléia de maça. A farofinha é um elemento fundamental neste tipo de sobremesa, na minha opinião claro, uma adição que totalmente ao estilo brasileiro. A receita destes macarons é a mais básica do mundo que aqui está ajustada ao meu gosto.




Macarons de baunilha

100 gramas de claras (cerca de 3 claras grandes)
50 gramas de açúcar
100 gramas de farinha de amêndoas bem fina
200 gramas de açúcar de confeiteiro
1 colher de chá de extrato natural de baunilha

Como:

Primeiro deixe as claras envelhecer, cobertas por 48 horas em cima da bancada da cozinha. No dia seguinte prepare a farinha de amendoas e açúcar num processador, peneire, pese e reserve. Com a uma batedeira bata as claras e quando elas começarem a formar uma espuma comece a adicionar o açúcar, uma colher de cada vez e bata até formar um suspiro brilhante mas não muito duro, você não quer secar demais o suspiro. Adicione a baunilha ao suspiro e mexa para incorporar. Adicione então a mistura de amêndoas e açúcar de confeiteiro ao suspiro, aos poucos, em duas ou tres vezes e com uma espátula mexa até incorporar totalmente a farinha as claras. Aqui é que mora o perigo, você não deve nem mexer demais, nem de menos, mexa até não haver qualquer sinal de farinha no suspiro.

Quando as farinhas foram totalmente incorporadas em geral o macaron está no ponto. Para saber se está no ponto coloque uma colherada na forma e observe se a massa se espalha e fica totalmente lisa, se ficar lisa, chapada, está no ponto. Se formar um pico de suspiro ainda não está no ponto e você precisa misturar um pouco mais. Se estiver no ponto coloque a massa num saco de confeiteiro e faça bolinhas no tabuleiro deixando uns 2 cm de espaço entre elas. Os macarons vão dar uma espalhadinha e formar uma camadinha dura em poucos minutos.

Asse por 8 a 10 minutos a 150C em forno pré-aquecido. Deixe esfriar para retirar da forma e espere pelo menos um dia antes de rechear. Use o recheio que desejar.

Rende cerca de 60 conchinhas









Pudim de leite de coco com compota de maça e farelo de macaron

500 ml de leite
200 ml de leite de coco
2 a 3 colheres de sopa de açúcar
2 colheres de chá de agar agar

Como:

Coloque o leite, o leite de coco, o açúcar e o agar agar numa panelinha e mexa até ferver. Deixe ferver por uns dois minutos, deixe esfriar levemente e divida o pudim em potinhos. Leve para gelar por umas 3 a 4 horas. Sirva com compotas, geléias e caldas diversas. Por cima da calda adicione umas colheradas de farofinha de paçoca de amendoim ou macarons esmagados.






Torta de maça

A receita desta torta é maravilhosa e é do site do Olivier Anquier. Para conferir a receita original clique aqui. Eu sigo a receita da massa dele sem alterar nada, mas não flambo as maças na hora de preparar o recheio por pura preguiça. Outra característica das receitas do Anquier é que ele sempre prepara massas a partir de 1 kg de farinha e a receita dele rende massa para quatro tortas. Aqui a receita reduzida para uma torta.

250 gramas de farinha de trigo
100 gramas de manteiga fria (com ou sem sal, use o tipo que preferir)
uma pitada de sal
35 gramas de açúcar
75 ml de leite


Como:

Numa tigela misture a farinha, o sal e o açúcar. Pique a manteiga ainda fria, mas não super dura, em cubos pequenos e adicione a mistura de farinha. Usando a ponta dos dedos misture bem com amassando os cubos de manteiga até formar uma massa esfarelada, como farofa. Adicione o leite frio, aos poucos, mexendo até formar uma massa homogênea, super macia. Enrole num filme plástico ou coloque num saco e leve a geladeira por meia hora. Na hora de assar abra a massa até forma um circulo com diâmetro de cerca de 30 a 35 cm com 2 a 3 mm de espessura. Coloque a massa numa forma grande forrada com papel manteiga. Coloque o recheio no centro da massa e com uma espátula nivele o recheio. Deixe uma borda de massa, com cerca de 5 cm, sem recheio. Dobre a borda tendo o cuidado para formar algumas pregas nas curvas para manter o círculo da torta. Leve para assar por cerca de 25 a 30 minutos ou até que a massa esteja cozida e levemente dourada.

Serve 6 a 8 pessoas


11 comentários:

Amehlia Digital ! ® disse...

...essas frutinhas são lindas...cultivadas com tanto carinho e ainda suculentas ficam muito mió :]
..que venham as mudanças...conhecendo um poquin docê serão para melhor...
...sinto pelas suas rosas...lembrei do pequeno Príncipe...cuide da rosa e de vc, viu?! =)
Sardáade!!
Um bejim no seu coração!
Vinni

Gina disse...

Aceito a geleia de maçã e a torta. Volta e meia alguém comenta que salivou vendo essa ou aquela imagem e não é que aconteceu agorinha comigo?
Aproveite bem as maçãs, já que a variedade de frutas aí é pequena. Ainda bem que vocês as têm, porque dá pra fazer muita coisa com elas.
Estou curiosa com as mudanças.
Boa semana!

Heloísa disse...

Claudia,
Que delícia esses doces de maçã.
Espero que suas mudanças sejam bem doces, e início de uma fase muito boa.
Hoje meu blog está completando 2 anos. Apareça por lá.
Beijos.

Magia na Cozinha disse...

Ainda hoje estava me lembrando de vc. Meus poderes de bruxa ainda estão funcionando, hehe.
Que pena que as suas rosas morreram. Isto é uma pena mesmo.
Aqui nos EUA temos muitas variedades de maçãs, mas a minha favorita é Rome Apple.
As sugestões estão delicosas com sempre. Vou conferir esta massa do Jamie. Ando louca para fazer uma torta rústica.
Bjs e bom animo! :)

Moira disse...

Olá Cláudia,
Isso é o que chamo um festival de receitas, 4 em 1 e todas perfeitas.
Tenho que tentar de novo os macarrons a ver se saiem mais direitinhos pois adorámos o sabor, a tarte de maçã é mesmo como eu gosto, com um aspecto rústico, mas a massa eu quero experimentar a versão doce da massa da Maura que é feita com leite de coco, a versão salgada ficou aprovadíssima (http://domfuas.wordpress.com/2009/09/10/whole-wheat-and-coconut-milk-tart-crust/, toda a gente gostou, não sei se você conhece o Blog dela é o Cantina di Dom Fuas.
Beijos
Moira

Luciana Espejo disse...

Claudia, acompanho o seu blog e adoro o seu jeito de escrever as coisas daí.
Suas fotos são lindas! E as receitas de dar água na boca.
Um beijo, Lu

Bá Maglia disse...

Claudia, já acompanho o Sabor Saudade há muuuito tempo, mas não sei porquê, nunca havia feito um comentário. Adoro o blog, fico fascinada com as fotos e, é claro, com os quitutes! Se puderes, dê uma olhadinha no meu cantinho: www.mariapirao.blogspot.com

Um grande beijo!

Nina disse...

claudia,

Maçãs, hum, adoro, minha fruta preferida.

Acho que sou, das suas leitoras, a que menos cozinha. Mas saboreio, sempre, as palavras do seu blog, mesmo as tristes.

Que venham as mudanças, e sejam todas boas e ensolaradas.

Bj

isabel disse...

Um post bem recheadinho de delíciosas receitas com aquele aspecto bem reconfortante e que apetece mesmo fazer!!
Um grande beijinho.

Claudia disse...

Vinni,

Muito obrigada. Preciso me cuidar mesmo, ainda estou com a vida toda desarrumada desde que voltei do Rio.

Gina,

Sempre gostei de geléia, suco e doce de maças mesmo que não curta muito comer maça em si. Esquisita eu? Não me diga!

Heloísa,

Em breve eu publico uma postagem sobre as mudanças. Já está escrita mas precisa de revisão. Vou aparecer sim, parabéns pelo segundo aniversário desde já!


Clauzinha,

Coloque seu poderes para funcionar, eu estou precisando de todos os poderes amigos que estiverem dando sopa pois eu ando numa fase difícil mesmo. Mas espero que passe!

Moira,

também gosto de tortas rústicas e esta receita é de um chef francês muito simpático que tem um restaurante em São Paulo que eu gosto muito. Nunca ouvi falar do blog da Maura, assim que tiver uma oportunidade para visitar novos blogs vou fazer isso... Eu ando sem tempo para blogs novos, acredita?

Luciana,

Obrigada. Seja bem vinda!

Bá,

Obrigada. Deu uma passada no teu blog e ele é bem legal. Adorei saber que você vive em Floripa. Adoro a tua cidade. Tá, na verdade adoro o Estado todo!!!

Nina,

Eu fico feliz que você goste do blog pois, confesso, quando escrevo penso mais naqueles que gostam de comer do que naqueles que gostam de cozinhar...

Isabel,

Obrigada!


Beijos as todas,

Cláudia

EU MULHER disse...

Clau, eu adorei todas as receitas, claro! Morro de vontade de fazer macarons mas tenho muito medo de tentar e não acertar o ponto.
Vou seguir suas dicas para fazer os famosos macarons, depois lhe conto.

Bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...