sexta-feira, 17 de outubro de 2008

Pudim de arroz com calda de framboesas



Um dos pratos mais populares aqui na Noruega é o mingau de arroz. Eles cozinham um arroz especial para mingau, de um tipo parecidíssimo com o arbóreo, que é cheio de amido, no leite por quase uma hora mexendo sempre no fogo baixo até o arroz ficar bem macio. O leite engrossa e forma uma calda linda. Este mingau é servido quente, bem quente, e então adiciona-se o que eles chamam de um 'olho' de manteiga, açúcar e canela. É o prato típico do almoço da vespera de Natal e é obrigatoriamente servido com um prato de 'speke skinke' que é o prosciutto norueguês. No norte dos EUA, onde houve uma imensa imigração norueguesa, o pudim de arroz virou prato típico, mas não sei se eles fazem a cena natalina também.

As crianças adoram o mingau de arroz e no Natal adiciona-se uma amendoa ao mingau e a pessoa em cujo prato a amendoa tiver caído ganha um presente especial. Aqui em casa são obrigatoriamente duas amendoas, já que não pode haver guerra.






Depois de frio o mingau fica emprestával, exatamente como um risotto, tão grudado que não dá para recuperar. O que fazem com as sobras? O pudim de arroz. Com o risotto eu faço bolinhos de arroz recheados com um naco de queijo ou um pedaço dos camarões que sempre sobram no risotto. O meu marido fez o mingau um dia desses a pedido das crianças e sobrou muito arroz. Ontem fizemos o pudim que foi servido com calda de framboesa. A calda foi-se toda, mas na verdade não tinha muita pois foi a sobra da caldinha que eu usei nas mini cheese cakes. Eu adoro pudim, manjares, cremes cozidos, mousses, pots de créme e poderia passar a vida comendo mousse ou manjar de sobremesa.




O pudim de arroz é uma coqueluche aqui. A maior empresa de produtos lácteos daqui se chama 'Tine' e vende o pudim de arroz em potes, iguais aqueles de iogurte, com caldas de vários sabores. A calda vem num compartimento grudado ao pote, e este também é uma delícia. Eu prefiro sempre calda de morangos porque eu não aguento muito a tradicional calda de framboesa. O lance é que framboesas em geral me enjoam e eu não aguento comer nada de framboesa. Com calda de morangos eu traço vários potes. Framboesa me enjoa, pois framboesas tem gosto de bala, me lembra demais a bala frumelo, uma bala marcante na minha infância e adolescência. Quando eu era criança, o Frumelo era a bala da escola e do cinema e até os dias de hoje ainda é uma bala ultra popular no Rio de Janeiro. Meio que por isso tomei bode de framboesa. Mas adoro plantar e colher e fazer geléias com elas, mas eu não amo comer framboesa.

Mas enfim, para fazer o pudim de arroz mistura-se creme de chantilly com as sobras do mingau de arroz frio. Tem que ser muito bem misturado para desgrudar as bolas de arroz e incorporar o creme a massa toda. Fica uma delícia e eu adoro. O mingau nem tanto, mas o pudim de arroz é uma sobra deliciosa. Atualmente o meu marido faz uma medida maior do que o necessário de mingau para que possa sobra bastante arroz para o meu pudim.





Pudim de arroz com calda de framboesa


300 gramas de arroz tipo arboreo
Dois litros de leite
Canela em pau
Cravo (opcional)
2 colheres de sopa de açúcar
300 ml de creme de leite fresco

Como:

Cozinhar o arroz sem lavar em um litro de leite com um pedaço de canela em pau e cravos (opcional). Mexer sempre. O leite vai reduzir bastante. Para evitar que grude adicione mais leite, a medida que o mingau vai engrossando, exatamente como um risotto. Quando o arroz estive cozido, 'al dente' mas não muito, está pronto. Se quiser o mingau com bastante líquido deve-se adicionar mais leite, se preferir mais grosso deixe reduzir o leite por mais tempo.




Para o mingau:

Servir imediatamente com açúcar e canela. Os noruegueses adicionam uma colherada de manteiga, mas eu não gosto.

Para o pudim:

Deixar o mingau esfriar e endurecer um pouco. Bater o creme de leite em ponto de chantilly com as duas colheres de sopa de açúcar. Misturar o chantilly ao arroz cozido no leite até formar um creme homogêneo sem bolotas de arroz. Deixar gelar e servir com calda de frutas (coulis), calda de chocolate ou geléias. Deve ser servido gelado.



Para a caldinha:

(Serve qualquer fruta mas como estamos cheios de framboesas na freezer, foi framboesa)

2 colheres de sopa cheias de framboesas descongeladas
2 colheres de chá de açúcar
Um colher de sopa de água fria

Bater as frutas, o açúcar e água e depois peneirar. Descarte os sólidos. Sirva quente ou fria sobre o pudim de arroz.





(O arroz para mingau e pudim. Repare na foto da caixa o mingau com canela, açúcar e o olho de manteiga que eu mencionei antes. )

Um comentário:

Magia na Cozinha disse...

Eu adoro este tipo de sobremesa.
É a primeira vez que vejo alguém falar da minha bala favorita de todos os tempos: Frumelo. Nunca me esqueço, que delícia! Eu comia uma atrás da outra.
Quando comi framboesas ao natural fiquei decepcionada, pois as berries, em geral não tem gosto de nada. Usei num bolo e achamos que ficou com gosto de remédio.
Bjs :)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...