terça-feira, 15 de junho de 2010

Bolinhos de arroz, ou melhor, laranjinhas de arroz...



A minha casa é uma casa bem brasileira, casa de brasileiros no exílio, mas brasileiros típicos. Isto significa que no nosso cardápio tem que ter arroz sempre. Sempre. Mesmo quando o arroz não foi feito naquele dia, há de haver sobras na geladeira para esquentar e servir no dia seguinte mesmo que o prato principal do dia seguinte seja de outra natureza. E mesmo quando não há feijão, o arroz é um prato básico aqui em casa e sempre sobra.

Faço também muitos risotos, principalmente risoto a brasileira como eu gosto de chamar, que nada mais é do que arroz basmati, pois aqui não há arroz agulhinha, "estufado", ou seja reforçado com diferentes tipos de vegetais e até carnes. O "risoto brasileira" fica melhor se feito com o arroz no dia seguinte, quando o arroz está mais seco e dá para refogar um monte de coisas diferentes e depois adicionar o arroz e fazer um senhor arroz estufado.



Mas eu também faço regularmente risoto a italiana, com vinho, caldos e na manteiga, usando um tipo de arroz mais grudento. Normalmente uso um similar do arroz arbório que aqui é vendido para fazer mingau e que na minha opinião é de melhor qualidade do que o arroz italiano vendido por aqui. Outro dia fiz um risoto a italiana com cenoura e queijo e sobrou muito, mas muito mesmo, mais do que o esperado. O "risoto" a brasileira quando sobre esquento e comemos até acabar, já com o risoto a italiana a coisa muda de figura pois não é possível comer as sobras. Tudo o que resta a fazer com as sobras de risoto feito com arroz de grão curto são bolinhos de arroz.

Bolinho de arroz de risoto é um prato típico em diversas regiões da Itália, mas acho que o mais conhecido deles é a versão siciliana que é chamada de Arancini, i.e. arancino e quer dizer "laranjinhas". Os bolinhos são chamados de laranjinhas por se parecerem com pequenas laranjas depois de prontos. Uma graça, não? As "laranjinhas" sicilianas, ou melhor, os arancini são normalmente recheados com muzzarella.




Eu confesso que como brasileira e carioca eu amo bolinhos e fritinhos em geral, salgadinhos e aperitivos de todos os tipos. Eu amo aqueles aperitivinhos típicos de boteco do Rio de Janeiro, entradinhas de restaurante na beira da praia. Desde croquetes e pastéis de todos os tipos, destaque para os pastéis de camarão de Grumari até a mais simples esfiha de queijo ou um vagabundo bolinho feito de falso-bacalhau.

Quando estive em São Paulo em fevereiro fui encontrar algumas amigas no Ritz e nos enchemos de bolinhos de arroz. E no Rio de Janeiro fui ao Bracarense para traçar uns bolinhos de mandioca recheados. Além dos muitos pastéis, esfihas, bolinhos de bacalhau e croquetes de camarão que eu belisquei em diversos cantos das duas cidades.



Eu não pego pesado nas frituras. Faço muito pouco e quando como mais é porque estou no Brasil. Nunca como fritura na rua por aqui pois a oferta é bem mais retrista e exatamente por isso não sinto a menor culpa de fritar umas "laranjinhas de arroz" para a moçada. As laranjinhas de hoje, ou melhor, os bolinhos de arroz foram recheados com cubos de muzzarella passados no orégano que depois de enrolados foram rolados na farinha de trigo, passados no ovo e então na farinha de rosca feita em casa.

Os bolinhos foram fritos em óleo de girassol, meu óleo favorito para frituras deste gênero. Lembre-se que no Brasil todos os óleos de colza (i.e. canola), soja e milho distribuídos nos grandes mercados já são transgênicos e o óleo mais seguro, saudável e não transgênico é o de girassol. Aqui eu compro um óleo de girassol orgânico que é mais caro do que azeite de oliva, o custo alto do óleo bom ajuda na hora de não fazer muitas frituras.



Infelizmente, a receita de hoje é bem mambembe. Não há medidas exatas, ou seja, veja quanta sobra você tem e adicione os demais ingredientes a medida do necessário. Basta cortar uns cubos de muzzarella ou outro queijo qualquer, passe no oréganos, faça bolinhas de arroz, abra um buraco na bolinha, coloque o cubo de queijo, feche a bolinha, enrole bem com as mãos. Passe as bolinhas na farinha de trigo, depois no ovo batido e temperado e por fim na farinha de rosca. Deixe esfriar um tempo na geladeira antes de fritar em óleo bem quente!



Bolinhos de arroz

300 gramas de sobras de risoto
1 ovo
muzzarella em cubos
orégano a gosto
farinha de rosca quanto baste
farinha de trigo quanto baste
sal e pimenta do reino a gosto


Como:

Corte cubinhos de muzzarella usando uma colher de chá retire quantidades pequenas de arroz, enrole até formar uma bola, enfie o dedo fazendo um furo na bola, coloque um pedaço de muzzarella passada no orégano, feche a bolinha de arroz. Role as bolinhas na farinha de trigo até ficarem com uma camadinha bem fina de farinha, passe no ovo batido e temperado com sal e pimenta e depois na farinha de rosca. Leve para gelar por 10 a 15 minutos e frite em óleo de girassol bem quente. Eu gosto de servir os bolinhos acompanhados por um potinho de molho de tomate apimentadinho para mergulhar os bolinhos nas hora de comer...



Arancini a brasileira...

11 comentários:

Coração disse...

Oi Cláudia!
Já acompanho seu blog anonimamente, há algum tempo... Perdi as contas de quantas vezes já me emocionei com seus textos. Vc faz de cada receita um "deleite literário". De cada foto, uma obra de arte. Cozinhar é arte. Mas vc vai além... Vc aguça todos os meus sentidos e adoro isso. Hoje não resisti e me manifestei. Talvez pq eu esteja triste e precisando encher meus olhos e meu coração com coisas boas e gostosas. Então, vim parar aqui e te dizer isso.

Obrigada por cada postagem linda e inspiradora que vc deixa aqui no mundo virtual!

Felicidades!

Um forte abraço mineiro,


Fernanda

Dani disse...

Ai que delícia...
Adoro bolinhos de arroz, faço quando há sobras, mas nunca tive coragem de fazer arancini, pois risoto italiano aqui em casa nunca sobra, encontrei a medida ideal. Mas quero muito fazê-los, pois comia uns gigantes no restaurante Marterello, em SP, que vinham recheadíssimos.
Estava hoje mesmo pensando nos salgadinhos que meus pais encomendavam para os meus aniversários, de uma casa na Av. João Dias, SP. Eram tão magníficos e saborosos; depois minha mãe começou a fazê-los, diferentes, mas bons também. Sempre que vou ao Porto, abuso, e como coxinha no café da manhã. Todos os dias.
Mas também evito frituras, faço uma, 2 vezes por mês, mas às vezes nem isto. Ando numa fase de berinjela à milanesa que, se pudesse, comia todos os dias. E, às vezes, faço pastéis de palmito ou de carne louca, com restos de assado. Amo pastéis de feira, amo. Mas nunca ficam iguazinhos.
Comecei a usar o óleo de semente de uva, que também é bom, dizem.
Beijos, as suas laranjinhas me deixaram com desejo, acho que vou fazer mais risoto da próxima vez, rs.
Beijão,

Camila Hareide disse...

Urgente! Você precisa me contar... Canola, transgênica???? Sabe se por esses lados aqui também? Eu sempre cozinho com rapsolje, que meda!!!

Lindos seus bolinhos, deu até água na boca!

beijos

Claudia disse...

Fernanda,

Obrigada, este é um blog feito na base da emoção e da verdade mesmo e eu fico feliz cada vez que uma pessoa sente isso... Obrigada por comentar!

Dani,

Salgadinhos são nossos deliciosos delitos! Eu adoro bolinho de arroz mas só faço os de risoto pois sempre sobram. Eu fazia arancini em SP também, claro, com aquela italianada toda eu aprendi logo...
Oleo de uva é ótimo e o de amendoim mas o problema é o preço e o sabor dependendo do que você faça o girassol tem um sabor mais neutro. Mas se for para fritar bolinho de bacalhau eu uso azeite mesmo.


Camilitcha,

Canola que é abreviação do Canadian Oil é sinônimo de transgênico, são alguns cultivares de colza que foram super trabalhados genéticamente para ficarem menos ácidos. Se você comparar os óleos noruegueses com aquelas porcarias vai perceber a diferença de sabor. Aqui não é permitido plantar colza (rapseed) transgênica e os melhores óleos são todos feitos com colza não transgênica local da região do Grosvold, orgânicos e não orgânicos. Eles produzem óleos de colza distintos, para diferentes usos, um para ser consumido cru e outro para ser usado em frituras. Mas eu não gosto do sabor da colza e uso azeite extra virgem e girassol sempre.... As vezes amendoim e as vezes gergelim...

Beijos,

C.

Alcina disse...

Nunca comi bolinhos de arroz, mas gostei da carinha desses.
Eu não sou carioca mas também adoro tudo que é salgadinhos e fritos, prefiro salgadinhos a doces, mas cá em casa fazemos fritos uma vez de 2 em 2 meses se tanto, desde que um naturista recomendou pró marido não comer fritos por causa de uma doença de pele que os abolimos cá em casa, mas de vez em quando... ninguem é de ferro :-)

Nina disse...

Ah, comi bolinhos de risoto dias desses em um restaurante italiano e estavam realmente maravilhosos!!!

Beijo

Magia na Cozinha disse...

Eu tb adoro Bolinhos de Arroz!
Só não faço mais vezes por ser fritura, que tentamos evitar.
Já fiz assados. Ficam bons, mas não é a mesma coisa.
Eu não me recordo de ter visto óleo de girassol por aqui. Vou checar da próxima vez.
Bjs :)

Mangia disse...

Claudia, aqui em casa nunca fiz os arancini...nem sei porque...talvez por não ter sobrado muito risoto ainda...
Mas bolinho de arroz é um ícone...para mim é comfort food total! Minha avó sempre fazia nas férias que passávamos com ela e meu avô...aliás, as frituras reinavam: chuchu à milanesa, croquetes de carne, de milho verde, bolinhos de batata, bife à milanesa... Ela me ensinou a receita do bolinho de arroz e até hoje é como eu faço.
Os seus estão lindos! Beijos!

Daniel disse...

Olá!
Gostei muito de seu blog e cheguei aqui pela receita do Bolo Fiorde Quá . Mas ficou a duvida: o bolo tradicional leva os morangos? Desculpe, eu não consegui entender muito bem..rs
Parabéns pelo blog!

Claudia disse...

Daniel,

O bolo tradicional não leva morangos, mas é sempre servido com frutas ao lado para quebrar o açúcar da receita que é bem intenso. Mas por aqui as receitas todas já incluem frutas tanto no recheio como na cobertura, em geral frutas vermelhas como morangos, framboesas, amoras ou as tal framboesas polares i.e. multe em norueguês, em inglês cloudberries.
Vejo muito também o bolo servido com raspas de chocolate amargo sobre a cobertura

Qualquer outra dúvida me mande um email:

claudia.bjorgum@gmail.com

C.

Fabiano Mayrink disse...

Bom dia ou boa noite nao sei!

a tempos queria fazer bolinhos de arroz so que nao sabia como, fui fazer uma vez por alto batendo no liquidificador e nao deu certo, valeu pela dica!

com o arror agulinha acho que se eu cozinhar as sobras mais do que se deve, deve dar pra enrolar.

ps: A vida as vezes nao nos oferece o que realmente queremos, ou estar onde queremos, mais se formos sabios transformamos tudo em delicias, pois tudo é belo, basta um outro olhar ;)

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...