domingo, 26 de fevereiro de 2012

Panna Cotta de Samba e Chocolate: i.e. Panna Cotta de Gianduia



A pasta gianduia (ou gianduja), aquela brilhante idéia italiana de misturar massa de avelãs com chocolate, é um imenso sucesso ao redor do planeta. A versão comercial mais bem sucedida da pasta gianduia é conhecida como Nutella, uma marca registrada nos idos dos anos 60 mas cuja origem é muito mais antiga... mas eu já escrevi sobre isso aqui antes.

A Nutella é a mais famosa das pastas gianduias cremosas, mas não é a única. Há inúmeras versões de pasta gianduia pela aí, de maior ou menor qualidade, com maior ou menor conteúdo de avelãs, com maior ou menor conteúdo de cacau, mais ou menos açúcar, produzida com, ou sem, açúcar refinado, com óleos vegetais diversos, óleo palma ou com azeite de oliva, há gianduias para todos os gostos.




A gianduia mais vendida aqui na Noruega leva em média 6% de avelãs em suas diversas versões e o produtor nem se dá ao trabalho de indicar o percentual de cacau na mistura o que demonstra que a gianduia local é 5% avelãs e 95% açúcar e óleo vagabundo, uma decepção.

Eu sempre gostei de pasta gianduia, e/ou nutella, nocciolata ou crema nocciola, mas gosto de misturas com maior conteúdo de avelãs, como a pasta gianduia Samba, que é feita com 45% avelãs enquanto as demais gianduias tradicionais passam de 13%.



E desde que a Nutella ganhou o mundo que as pastas gianduias cremosas não estão mais limitadas a mesa do café da manhã, passando a compor receitas de sobremesas diversas, como esta panna cotta que apresento hoje. A única diferença é que esta panna cotta (creme cozido e gelatinado) não foi feita com Nutella, mas com Samba, uma versão mais interessante da pasta gianduia cremosa. Mais interessante para mim, claro. Mas para contra balançar e intensificar o sabor de chocolate eu misturo chocolate amargo para deixar com um sabor mais especial. Samba é uma mistura fantástica, com intenso sabor de avelãs e produzida com rapadura orgânica, a brasileiríssima rapadura, comprada de pequenos produtores de cana de açúcar orgânica do Brasil.



Sem querer puxar a brasa para os produtos da minha loja, mas lá na minha lojinha vendemos algumas das melhores pastas gianduia do mercado, entre elas a Crema Cuor di Cacao produzido pela fábrica de chocolate Venchi, com 31% de cacau e 26% avelãs e azeite de oliva... uma mistura quase perfeita.



Panna Cotta de Samba com Chocolate

750ml de leite
350ml de creme de leite
300g de pasta gianduia, usei Samba com 45% de avelãs
100 g de chocolate amargo com 70% de cacau derretido em banho maria
10 folhas de gelatina
1/4 colher de chá de baunilha em pó (opcional)

Como:

Coloque as folhas de gelatina de molho em água fria e reserve. Coloque o leite, o creme de leite e a baunilha numa panela de fundo grosso. Leve ao fogo médio e deixe que cozinhe até que ferva. Quando a mistura ferver retire a panela do fogo. Escorra a água das folhas de gelatina, espremendo bem. Adicione as folhas de gelatina a mistura de leite e creme e mexa bem até que a gelatina se dissolva totalmente. Transfira a mistura de leite por cima da mistura de pasta gianduia e chocolate e com uma espátula misture com atenção até que a mistura que todo o chocolate e o creme de avelãs seja totalmente incorporado formando uma mistura homogênea. Divida em potes e leve para gelar por pelo menos 4 horas. Polvilhe um pó de cacau puro na hora de servir e sirva com uma calda de laranja, creme de chantilly ou iogurte com baunilha.

Rende 10 porções.

5 comentários:

Marcia H disse...

uma pena que Samba é da Rapunzel. eu boicoto essa marca desde 2006, quando foi descoberto que eles tinham registrado uma patente da rapadura. tem pouco em portugues sobre o assunto: http://www.overmundo.com.br/overblog/a-rapadura-e-nossa

Claudia disse...

Marcia,

A rapunzel é uma ótima empresa de alimentos mas, assim como todas as demais empresas do ramo de alimentos naturais, ávida para obter propriedade sobre alimentos e culturas tradicionais de diversos países do mundo onde o mundo das marcas e patentes não é consolidado. O importante é boicotar a lei de patentes internacionais do jeito que está hoje pois empresas japonesas, americanas, inglesas, suíças e alemães já registraram TM em tudo, não lembra recentemente a coisa do açaí registrado pelos japoneses? Enfim, yacon, cupuaçu, goji e muitas outras já estão registradas e precisam ser reprovadas, é na esfera da lei que devemos lutar, impedir que qualquer desses registros seja reconhecido.

Eles batalham em prol da rapadura, pelo uso da rapadura de cana, compram rapadura orgânica através das cooperativas fairtrade, apoiam os pequenos produtores de cana de açúcar orgânica do Brasil e da Asia. Mas acima de tudo, eles defendem o uso da rapadura, do açúcar natural bruto pois é super saudável coisa que nós, brasileiros, sempre ignoramos ou raramente usamos por pura ignorância ou elitismo.

Abs,

Claudia

Paula disse...

Adorei seu BLOG
Uma gostosura!

Já esta nos meus favoritos!

Bjus da paula

nai disse...

Claudia, e esta pasta da Rapunzel vende no Brasil?

ganhar curtidas no facebook disse...

adorei!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...