sábado, 1 de junho de 2013

Trufa de banana para lembrar do sorteio...



Caríssimos, já começamos a ler os comentários e selecionar alguns favoritos. Quem ainda não comentou pode comentar até o dia 10 de junho, quando selecionaremos o último vencedor. O sorteio será assim: a partir do dia cinco de junho, selecionaremos um vencedor por dia e serão seis vencedores... Lembre-se que não é preciso colocar endereço, nem email, nem telefone nos comentários. Basta fazer um comentário fofo sobre o que você acha e faria com um saquinho de baunilha Bourbon orgânica em pó. Só os vencedores deverão mandar seus endereços por email para mim, sacou?

E hoje tenho aqui uma receita que é tão fácil, e boa, e óbvia que dá até vergonha. Exato, eu acho que a pessoa tem que ser muito sem vergonha para chamar essa trufinha de banana com cacau de receita. É mais uma misturinha de banana passada no cacau em pó...



Para quem ainda não sabia, eu sou tarada por bananadas e doces de banana. Principalmente os doces de banana sem açúcar. As bananadas, aquelas durinhas tipo barrinhas, são as minhas balas favoritas. Sim, na minha opinião, bananadas são balas pois contém muito açúcar, mesmo aquelas "sem adicão de açúcar" pois bananas, principalmente as maduras, contém uma quantidade altíssima de açúcar . Lembre bem disso na hora de comer sua bananada sem açúcar.



Mas hoje em dia todos os produtores de bananadas oferecem suas versões sem açúcar, o que não era muito comum quando eu era criança. Havia sem açúcar, eu lembro, mas não eram tão boas como hoje. Dentre todas barrinhas de banana disponíveis no Brasil, a minha favorita é a Bananinha Paraibuna sem adição de açúcar.
As bananadas sem açúcar, além de mais gostosas, são mais difíceis de fazer pois elas caramelizam o açúcar da banana em si, o que leva mais tempo para acontecer e para escurecer. Eu hoje imagino que os tacheiros tradicionais, de antigamente, que produziam bananada para venda antes das grandes máquinas industriais, deveriam ter uma série de "truques" para deixar a massa de banana escurecer e caramelizar ficar pretinha sem queimar e sem amargar.



Eu não uso truque algum, só paciência para ficar diante do fogão mexendo massa de banana até engrossar e escurecer. Apesar do meu sucesso em obter bananadinhas de corte, estas trufinhas surgiram num dia de cansaço, depois de uma longa e quase sem fim tentativa de fazer bananadinhas de corte. É que a coisa demora e, lá pelas tantas, eu cansei. Eu já consegui fazer bananadas de corte em casa que ficaram sensacionais, sempre com uma quantidade pequena de bananas (máximo duas dúzias) pois o processo demora e com uma quantidade pequena não cansa tanto. A minha bananadinha não fica tão escura como a Bananinha Paraibuna sem açúcar (que é bem preta), a minha alcança um tom de marrom razoavelmente escuro, mas fica igualmente deliciosa. Mas demora, para lá de duas horas. E quanto maior a quantidade de bananas, mais demora e mais cansa pois a massa de banana vai endurecendo e é um exercício exaustivo ficar mexendo sem parar.



E, como ia dizendo, num dia de cansaço, já tarde da noite, eu parei e descansei. Coloquei a massa de banana cozida e mezzo endurecida, com uma cor linda e que já havia soltado do fundo da panela há mais de meia hora, mas que ainda não estava no ponto, numa forma forrada com papel manteiga. Cobri com outro pedaço de papel manteiga e fui dormir. Sabia que no dia seguinte não estaria no ponto de corte, mas deixei. E no dia seguinte, das duas uma: ou você devolve a massa de banana para a panela e cozinha até evaporar mais água e endurecer até atingir o ponto de corte (quando a banana pode ser cortada em barrinhas sem dificuldade, sem amolece, sem grudar e/ou se desfazer e fica perfeita) ou você deixa a massa de banana do jeito que está e enrola em bolinhas, tipo brigadeiro, passa no cacau e serve com o nome óbvio de trufas de banana.

E voilá.





Trufa de Banana com Cacau


Ingredientes:

18 a 24 bananas d'água (chamada de nanica em São Paulo)
3 a 4 colheres de sopa de cacau natural (não alcalinizado) em pó puro sem açúcar para enrolar as bolinhas


Como:

Descasque e coloque as bananas inteiras numa panela "boa" para fazer doces (complexo isso, não? Mas é uma panela que tenha um fundo grosso de metal, nada de tefal, teflons e afins). Se você tiver em casa um tacho de cobre, melhor ainda. Amasse as bananas bem amassadinhas, usando um equipamento de amassar batatas para purê, e leve ao fogo médio. Mexa a massa de banana até ferver e abaixe o fogo para baixo e deixe que cozinhe até começar a caramelizar. Vai querer grudar, vai espirrar, você vai querer correr dali, mas mexa, sem parar, sempre a fogo baixo. Se começar a grudar demais e/ou ameaçar queimar no fundo adicione umas poucas colheradas de água. Mas adicione água apenas em situação de emergência pois isso vai fazer o doce demorar ainda mais a atingir o ponto. A banana já tem água suficiente para evaporar e contém bastante açúcar para caramelizar e, por isso, se ficar adicionando água só vai fazer demorar mais o que já é demorado. O segredo é ficar com a barriga no fogão mexendo a massa de banana em fogo baixo até que ela esteja bem marronzinhas e soltando do fundo. Coisa de uma a duas horas, dependendo da quantidade de bananas. Depois que escurecer até um tom de marrom claro e começar a soltar do fundo, deixe que cozinhe por mais meia hora a 45 minutos, para engrossar e escurecer mais, mexendo sempre. Quando achar que chegou ao ponto, transfira a massa de banana para uma forma forrada com papel manteiga. Cubra com outro pedaço de papel, pressione um pouco com as mãos para o papel de cime grudar e deixe que esfrie totalmente por pelo menos oito horas. Coloque o cacau em pó num prato raso. Retire o papel manteiga com cuidado e, com uma colher de chá, retire colheradas de massa e jogue sobre o cacau em pó. Com as pontas dos dedos role a massa até formar bolinhas.

Sirva em dias de verão no lugar das trufas meladas de chocolate. Resiste bem em temperatura ambiente por até 4 ou 5 dias...




Obs. Não precisa enrolar na mão e passar no cacau. Eu coloco as colheradas direito no cacau e moldo as bolinhas com as pontas dos dedos no pratinho com cacau.




4 comentários:

Sophia, Mary and Mom ™ disse...

Obrigada pela sua introdução.
AdjutantNunca comi bananada :(
Esse doce existe no meu vocabulário porque todas as crianças de Portugal, há 20 anos atrás, cantavam a canção d'O sítio do Pica Pau Amarelo, "marmelada de banana, bananada de goiaba, goiabada de..." lembra-se?

Léia disse...

Olá Claudia.Que perdição deliciosa essa receita.Parece macia e saborosa.
Arrasou.Beijos.

NeusaMarilda_Lavienrose disse...

Essa receita é uma delícia e bom exercício de paciência e força no braço.Abraços.

July disse...

Nooosssa! eu ia amar! amo com força banana! Teu blog é tão bom, eu adoro ler, é um dos meu favoritos, e estou tirando grandes dicas daqui! peguei "meda" de óleos vegetais pelos teus posts, e larguei minha margarininha "saudável" (becel) também. Só não achei um substituto ainda, não gosto de manteiga! bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...