domingo, 9 de junho de 2013

Pipoca e o quarto comentário selecionado...



Pipoca é um dos meus aperitivos favoritos e eu como pipoca direto. Além de ser um alimento integral, sem gluten, delicioso, pipoca pode ser consumida sem restrições se for feita em casa, com uma gordura de qualidade e consumido com pouco sal. Basta um óleo bom, temperos frescos de qualidade e sua pipoca vira um snack muito saudável. O problema com a pipoca são as versões produzidas com milho transgênico e óleos vagabundos, refinados, trans, tóxicos e as tais pipocas para microondas em quase todas as suas versões (exceto aquela orgânica sem gordura e sem sal).

Quando eu era criança comia pipoca de rua feita com gordura de porco. Lá pelas tantas as latas de óleo de soja passaram a dominar e alguns pipoqueiros até anunciavam que a pipoca era feita com óleo de soja para demonstrar superioridade. Mas aqueles eram tempos de soja do bem, não transgênica e ainda não super envenenada por uma quantidade astronômica de agrotóxicos. Depois disso, durante anos, mais de 10 eu diria, pipoca passou a me fazer mal. Era comer para ter enjôos e cólicas estomacais, azia etc... A disseminação da pipoca de microondas não melhorou meu mal estar com pipocas, muito pelo contrário. Me faz ainda mais mal. E aquelas de cinema então? Saravá!



Hoje em dia eu como apenas as pipocas que eu faço em casa, na panela, com milho orgânico e óleos orgânicos. Em geral prefiro gorduras saturadas para fazer pipoca e por isso tenho usado óleo de coco direto. E quando eu faço em casa, não tenho enjôos, nem dores de estômago e ainda adiciono um tantão de manteiga derretida por cima. Como andei com o estômago muito sensível depois que eu tive uma doença autoimune (ainda tenho, pois doença autoimune não se cura, se administra). Enfim, hoje eu como uma bacia de pipoca e eu não sinto nada... Mas uma bacia pequena, tá? E o motivo é que o óleo de coco é muito mais digestivo e saudável. Os óleos usados naquelas pipocas de microondas, ou de carrocinha de rua, ou de cinema são puro veneno. Vai por mim, evite. Faça você mesma sua própria pipoca e capriche nos sabores.

Dica:

Quando a gente para de comer açúcar, sente falta de alternativas para beliscar entre refeições. Não há como evitar o desejo e, nesta hora, a pipoca é uma excelente alternativa. Pipoca feita com óleo de coco, com manteiga derretida por cima ou com queijo parmesão, um tantinho de endro picadinho, ou orégano, ou qualquer ervinha que você goste. Uma bacia de pipoca aliviava meu desejo de comer doce, principalmente no começo... hoje já como bem menos pipoca, apesar do milho ser integral e ter bastante fibra, é muito carboidrato junto, melhor evitar comer demais...




E hoje temos o quarto selecionado. E o comentário baunilhado de hoje é do Andre Girardi, que também planeja contemplar a mãe com uma bela receita, no caso uma receita de brownie com baunilha para dar conta da saudade... Bolos de chocolate intenso, como brownie, combinam demais com baunilha, que dá uma amenizada no amargor do cacau puro, e o Andre escolheu bem. Taí o comentário dele...

Blogger André Girardi disse...

Olá!! Com a segunda especiaria mais nobre do mundo, faria, para minha mãe, que é de primeira, lá na rocinha dela, um
B rownie
A romático
U nico
N otável
I nigualável
L indo
H armonioso
A fetuoso
e assim, quem sabe, amenizarmos com muito sabor, nossas saudades...

3 de junho de 2013 14:26


André, parabéns. E agora mande um email para mim com teu endereço, tá?


8 comentários:

andrenutrichef disse...

Cláudia, já experimentou fazer sem gordura nenhuma?
Pega 1 saco de papel e coloca uma quantidade de milho de pipoca orgânico, podes adicionar ervas secas e especiarias e colocar no microondas por 3:30 aproximadamente! Se não tiver saco de pão, faça isso num recipiente de vidro alto e com tampa de vidro ou 1 prato pelo mesmo tempo. Isso varia com a potencia do seu micro. Se quiser fazer doce, faz uma calda com o açúcar (não muito queimado) e coloca o milho nela e bota pra estourar. :)

Unknown disse...

Claudia,
Eu faço no microondas, sem gordura.... É só colocar o milho em um refratário, um fundinho de nada de agua e cobrir (com um prato ou filme plastico). O tempo varia de acordo com a quantidade e a potencia do microondas, mas é algo em torno de 6 minutos....
Tambem faço doce, com quantidades iguais de açucar, milho e agua (por ex, 3 col. Sopa de milho, a mesma medida de agua e de açucar). Fica uma delicia!!

Claudia disse...

Não sei se o problema foi a água ou o excesso de milho, mas minhas primeiras pipoca no microondas não pipocaram de jeito nenhum... só consegui um pouquinho de cada vez, num pote menor e sem água...

No final valeu. Obrigada.

Alexandre disse...

Onde se vende milho orgânico?

Nadia Cozzi disse...

Pipoca Orgânica http://www.ecobiosaude.com.br/produtos/19/pipoca-alto-vacuo-produto-organico/,
mas sem microondas porque acaba com os nutrientes do alimento.

Unknown disse...

Que tal usar uma pipoqueira elétrica? Zero de gordura e deliciosa. E o preço da pipoqueira é bem acessível!

Angela Maria Cruz disse...

Eu faço no fogão sem gordura. Coloco o milho na panela, levo ao fogo e fico mexendo, sem parar, até começar a estourar. Quando começa a estourar, paro de mexer e deixo no fogo até os milhos pararem de estourar. Transfiro para uma tigela, coloco um fio de azeite extra virgem e sal. Fica uma delícia!

Anônimo disse...

Deve ficar azeitada

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...