quarta-feira, 31 de março de 2010

Amarelo ovo, amarelo páscoa...



Eu já falei que amo a Páscoa, uma data que se infiltrou na minha memória infanto-juvenil pelo simples fato de acontecer por volta do dia meu de aniversário já que meu aniversário acontece ou nas redondezas da Páscoa ou durante a Páscoa em si. Eu adoro a estética dos ovos coloridos, dos coelhos de Páscoa e dos chocolates. Além disso, vou confessar, eu sou coelho no horóscopo chinês e sou mãe de uma outra coelha, mais motivos para eu gostar da Páscoa. Como muitos eu ignoro totalmente o sentido religioso por trás de datas como essa e acho muita graça nas transformações pelas quais uma celebração precisa passar para fazer sentido para romanos, gregos e troianos.



Aqui, no teto do planeta, a celebração da páscoa é um feriadão que dura 10 dias, sim, são 10 dias de dolce far niente para a grande maioria das pessoas. Até a segunda-feira depois do domingo de Páscoa é feriado, uma coisa maravilhosa por sinal. Amo feriados as segundas. Outra curiosidade norueguesa é o amarelo Páscoa, porque a Páscoa aqui é amarela. Tudo é amarelo, toda a decoração, pacotes, flores, velas, doces, tudo deve ser amarelo. E o mais engraçado de tudo é que ao invés do coelho eles celebram a galinha. Esses nórdicos são muito engraçados.


Eu detesto amarelo, detesto muito a cor amarela e nunca uso amarelo em nada, muito menos na Páscoa. Regras, em geral, eu desobedeço, esta então. Mas ganhei mais flores esta semana, tulipas amarelas, a flor mais tradicional da Páscoa norueguesa e elas estão linda, muito lindas. Ficaram lindas com o meu pudim de baunilha e ovos. Ovos, voltarei a falar sobre eles, e sobre colesterol e gorduras saturadas, mas só depois que a semana da Páscoa passar...



Pudim de baunilha e ovos de sempre



1 litro de leite desnatado
150 gramas de açúcar
raspas de uma fava de baunilha
4 ovos
4 gemas (use as claras para fazer um merengue!)

Como:

Separe 6 a 8 formas refratárias individuais do tipo ramequins. Aqueça o forno a 180C e ferva cerca de um litro de água numa panelinha. Em outra panela, de fundo grosso, coloque o leite, adicione as raspas da fava de baunilha e deixe cozinhar em fogo médio até fever, mas mexa o tempo todo para evitar que a mistura grude na panela ou que queime. Quando ferver desligue o fogo. Num pote grande bata as gemas e os ovos com o açúcar usando um batedor de mão (fouet). Adicione então, lentamente, o leite fervido aos ovos batidos e misture vigorosamente, sem parar, até incorporar totalmente a mistura de leite e temperar os ovos batidos com açúcar e, desse modo, evitar que talhem.

Divida a mistura nas formas individuais refratárias reservadas. Se houver espuma retire com uma colher. Coloque as forminhas num tabuleiro grande e encha o tabuleiro com a água fervida, ainda quente, enchendo até metade da altura dos potinhos/formas. Leve ao forno pré-aquecido a 180C e asse por 30 minutos, ou até que assentem. Retire do forno e deixe esfriar antes de levar à geladeira e deixe gelar por umas quatro horas antes de servir. O ideal é servir o pudim gelado.

Pode ser desenformado com facilidade se for adicionada uma calda de caramelo ao fundo das forminhas. Também pode ser servido com caldas diversas. Você também pode adicionar açúcar ao topo do pudim e caramelizar com um maçarico e vai virar um creme brulê.

Como já falei, eu não gosto de creme brulê feito com creme de leite e prefiro aqueles feitos com leite e ovos apenas e acho que esta receita produz um creme brulê leve e fantástico por causa do sabor intenso da baunilha.



E esta semana eu ainda fiz uns bombons e ovinhos de marzipã e pasta gianduia ( o que por aqui é chamado de blød nougat) e eles ficaram super bons, mas bons mesmo. Usei uma receita dinamarquesa muito simples para fazer aquele bombom Mozart e o resultado ficou razoavelmente parecido com o original mesmo. É que eu fiz diferente e misturei farinha de pistache (que eu mesma triturei) e uma colher de licor Disaronno ao marzipã e ficou muito parecido com bombom original que é parcialmente verde por dentro. Resolvi adicionar aqui o link para o vídeo ensinando a fazer o bombon Mozart mas, por favor, não se assuste com a língua que o sujeito fala. Concentre-se nas imagens do vídeo que dá para entender tudo ao ver ele fazer....




Quem não entendeu nada do vídeo pode dar uma olhadinha nas fotos da minha colagem e ficar ainda mais confusa... Risos... Para quem entendeu o importante é frisar que os bombonzinhos levam dois banhos de chocolate. A primeira cobertura ele pincela com as mãos e da segunda ele mergulha no chocolate, mas não aparece no vídeo pois ele apenas fala que precisam levar dois banhos e que você pode mergulhar as bolinhas no chocolate derretido... Aqui você pode ler um pouco da história do bombon Mozart



O problema todo é fazer o marzipã cru, que não é difícil mas requer uma certa disposição para pelar amêndoas e processar com açúcar e claras de ovo até atingir a consistência ideal. Eu deixo uns dias secando enrolado. Já a "pasta gianduia pura" nada mais é do que uma densa "manteiga" de avelã levemente adocicada que eu ainda não consegui clonar e, por isso, compro pronta. Tive a péssima idéia de adicionar pistaches moídos ao chocolate ainda mole e o problema é que os pistaches começaram a cair e esfarelaram os bombons todos dando uma aparência meio "suja" aos bombons. Eu recomendo não adicionar nada que possa ficar caindo depois...




Eu tentei fazer ovinhos de marzipã mas não fui capaz de moldar os ovos com as mãos, eles pareciam umas coxinhas de galinha... ou uns croquetes. Mas fiz uns sete ou oito. Não costumo ter paciência para fazer muitos bombons, em geral faço uma quantidade pequena pois o processo todo pode ser extremamente cansativo, mas sempre vale a pena fazer uns 20 ou 30 bombonzinhos e servir de surpresa depois do jantar. Mergulhei os bombons em chocolate amargo com apenas 50% de cacau, um chocolate muito suave da marca norueguesa Freia que é meu favorito no momento.

21 comentários:

moranguita disse...

este pudim e sempre muito elogiado la em casa
todos adoram
beijinhos

Glau disse...

Clauzinha...
Sua coelha é uma fofa! Acho que a pele dela é como a do meu sobrinho... lisinha e dá mto vontade de beijar, né?

Amo Páscoa tbém, mas todo ano eu torço pro meu aniversário não cair no domingo de Páscoa.. vai entender!

Amo baunilha, amo chocolate..e amei seus bombons!

Querida, recebi seu email, mas nesta correria não consegui te responder! Tô mudando, again!

Bjao pra vc, Glau

Tatiana disse...

Você é a rainha da comfort food! E essas tulipas amarelas são de brilhar os olhos parecem mesmo um complemento dos lindos pudins!!!!
Adorei!

Heloísa disse...

Claudia, Claudia,
Que "tortura" esses doces todos.
E o amarelo ficou lindíssimo nessas tulipas.
Beijo.

Luciana Håland disse...

Cláudia, você é talentosa demais, amo suas receitas, não faco nada, mas leio cada trechinho, olhos as fotos que adoro (näo tenho seu talento para fotografar comidas, decoracão), e vou me deliciando com seus posts.
Também não gosto da cor amarela, mas ela fica linda quando fotografada, gosto de fotos de coisas amarelas.
Quanto aos pintinhos e galinhas daqui, antes eu implicava, reclamava da falta do coelho, como temos no Brasil, agora os coelhos já aparecem por aqui, daí outro dia fui pesquisar, e achei em um site a informacão de que a páscoa, assim como o Natal, foi mais uma das festas pagãs surrupiadas pela igreja, o que faz todo sentido, já que coincide com o comeco da primavera, do renascimento da natureza. Enfim, acho que você já sabe de tudo isso. Eu também comemoro o feriado, a festa em si, mas sem o apelo religioso.
Bom feriadão pra vocês!
Beijo

Dani disse...

Adoro a Páscoa, e olha que não sou nem religiosa nem chocólatra. É uma celebração de teor leve, sem muito consumismo, lúdica e que possui toda uma simbologia de renovação - aqui no hemisfério norte tem ainda o "plus" de coincidir com o início da primavera. Adorava comer a bacalhoada da minha mãe às sextas, e o guisado de cabrito da minha avó aos domingos.
Enfim, toda a angústia que o Natal me propicia é redimida pela Páscoa.
Estes pudins estão pura luz solar, e são do meu tipo favorito - com uma caldinha de framboesa então, hmmmmm.
Adoro essas carinhas da tua filha, meio "je ne sais quoi", meio na expectativa, toda concentrada.
Misturar marzipan e pistaches, nem comento... Minha mãe fazia ovos de páscoa e bombons diversos, até com licor.
Enfim, que a Páscoa te traga um pouco de alegria, você merece!
Beijos

Pratos da Bela disse...

Bom aspecto...
Jnihos fofos

»¤Þ䵣䤫 disse...

Que linda as fotos, fiquei encantada! Receitas ótimas! Adorei! Bjinhos

Babette disse...

Adorei este post: as receitas, as fotos, a história e as taças dos pudins!... ó meu deus, as taças são LINDAS!
Babette

Beth/Lilás disse...

Oi, Claudia!
Mais uma aqui que acha linda esta metáfora da Páscoa, mas sem o apelo religioso.
Ficaram tão lindas suas fotos e a sua coelha é mesmo uma fofa e parece ficar atenta ao que vc faz.
Fico contente em vê-la voltando aos poucos.
bjs cariocas

Beth/Lilás disse...

Oi, Claudia!
Mais uma aqui que acha linda esta metáfora da Páscoa, mas sem o apelo religioso.
Ficaram tão lindas suas fotos e a sua coelha é mesmo uma fofa e parece ficar atenta ao que vc faz.
Fico contente em vê-la voltando aos poucos.
bjs cariocas

Alcina disse...

E eu que adoro o amarelo, seja utensílios de cozinha sejam flores, seja roupa adoro, acho uma cor muito alegre :-)
O pudim vou fazer sem medo, esse é do meu jeito bem fácil :-)
Os chocolatinhos também ficaram lindos
A sua menina ficou linda na fotografia, uma verdadeira princesinha.
Boa Páscoa e beijinhos para todos

Magia na Cozinha disse...

Eu gosto de diferentes cores para diferentes coisas. Até que gosto bastante de amarelo, mas a minha cor favorita mesmo é o laranja.
Ficaram ótimos as sobremesas! Amei os chocolates.
Uma vez fiz trufas, mas me arrependei até o último fio de cabelo por causa do trabalho. Mas valeu a pena!
Encantadoras as tulipas. Em Utah, onde eu morava antes, havia muitas. Aqui nunca vi, mas deve ter em algum jardim escondido por ai.
Bjs e Feliz Páscoa!

Gina disse...

Cláudia, as cores de um modo geral me atraem muito.
As tulipas amarelas ficaram muito graciosas e o seu pudim será feito nessa Páscoa, está decidido. Estou com 2 favas de baunilha aguardando para fazer da sobremesa o prato principal, como acho que sempre acontece com seu uso.
Quanto ao chocolate, estou na contramão da imensa maioria. Há gostos e gostos... Já fiz muito bombom na vida, algumas trufas, mas apenas belisco.
Sua menina pode ser pintada de coelhinha. A bochecha rosadinha ela já tem. Que fofa!
Bjs.

♥ mesa para 4 disse...

Tudo tão lindo, sempre feito com carinho :) Uma Páscoa serena para você e um abraço apertado :*

s. disse...

É o meu bombom favorito :-)). Os seus ficaram lindos...

Nani disse...

Parabéns pelo blog, não conhecia, tem receitas e elaboração das mesmas fantásticas, bjs.

maria fernanda disse...

Claudia adorei opudim e os bonbons Tb acho meio cansativo fazer bonbons e dar o banho de chocolate pois faz mta sujeira.Consigo espalhar chocolate na cozinha toda Tb gosto da pascoa pelos mmos motivos q vc Meu aniver as vzs cai na semana sta Me lembro q qdo era cça minha måe fez uma festinha , e confeccionou varios coelhinhos de cartolina q ela cobriu c varios tecidos diferentes,Um mimo! cada um vinha c um bolinho.Como adoro marzipå achei interessante oseu caseiro.Mas como entram as claras? assisti o video dos bonbons! Mto legal apesar da lingua! Bjs

Noémia disse...

Gostei imenso!
Gostei do feriadão de 10 dias, do amarelo, das tulipas, do creme, da coelhinha pequena que é linda, dos bonbons, de tudo.
Boa Páscoa aí no tecto do mundo!

Lu - Uma Casa no Norte disse...

Não conhecia este blogue mas adorei. Voltarei concerteza!
Beijinhos

cacahuete disse...

Bem que amarelo tão lindo das taçinhas.

E esses bombons são uma verdadeira perdição. Obrigada pelo link.

Beijinhos

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...