sexta-feira, 18 de março de 2016

Por falar em açúcar, que tal um pudim de chocolate com avelãs...




Há quem imagine que ninguém precisa de mais uma receita de pudim de chocolate. Mas eu acho que um pudim de chocolate nunca é demais. Chocolate é delicioso, dá prazer ao mesmo tempo que alimenta a parte emocional do nosso corpo (minha tese). Vejo o chocolate como um alimento da personalidade e energiza nossa mente e a personalidade, na minha louca opinião...

E, mesmo para quem quer evitar açúcar, pudins de chocolate deixam a vida mais agradável. Inclusive a minha, ainda que eu evite açúcar o máximo que posso. Açúcar (sacarose) me faz mal, principalmente a parte frutose dele. Frutose em excesso, principalmente quando não consumida direto da fonte, das frutas, juntamente com todas as fibras, água, minerais e vitaminas que as frutas contém, não é uma coisa boa para o organismo. Eu descobri isso sofrendo, indo a diferentes médicos especialistas, fazendo muitos exames e lendo muito. Meu processo de busca do inimigo desconhecido começou depois de ter sido "curada" de uma doença autoimune na tireóide que esculhambou a minha vida e quase acabou comigo (qualquer dia escrevo uma postagem para contar o drama de viver com hipertireoidismo).







Na minha alimentação atual (desde meados de 2012) eu evito frutose e até a quantidade de frutas eu controlo. Eu como apenas duas frutas por dia, não bebo sucos e evito todos os substitutos de açúcar. Eu não uso nem stévia para adoçar mais nada já que, desde 2015, parei com leites, iogurte e creme de leite.  Mas acho que um pudim de chocolate de vez em quando tem tanta graça quanto um bom copo de vinho ou de champagne.

Ainda que eu publique receitas cheias de açúcar, eu não recomendo nem açúcar, nem seus substitutos para ninguém. Açúcar funciona exatamente como uma droga. Dá um prazer imenso, mas vicia. Açúcar é delicioso, mas faz mal. Trate o açúcar como você trataria o álcool, o cigarro, remédios e outros tipos de drogas. Da mesma forma que com as drogas, não adianta proibir, ficar banindo o açúcar. Seria um grande benefício taxar mais efetivamente produtos com adição de açúcar e fazer custar mais caro. Dessa forma uma bela sobremesa passaria a ser consumida como um vinho bom, uma cerveja boa, um charuto cubano ou aquele remédio para enxaqueca. Com muita moderação, de modo a evitar criar hábito, sem abusar. 







Eu não uso nem apoio o uso de drogas, não fumo, nunca bebo (nem em festas pois prefiro sempre dirigir meu carro de volta para casa) e não idealizo nada disso. Mas sou contra a proibição de qualquer coisa pois contribui imensamente para o aumento da criminalidade. Eu não acredito em proibir, acredito em educação alimentar.

Precisamos ver o açúcar como a droga que ele é, um aditivo delicioso, que dá prazer mas que vicia e pode causar uma série de males ao seres humanos se consumido sem limite. Nem mesmo os açúcares não refinados devem ser consumidos sem culpa. Não há açúcar perfeito ou ideal. Essa conversa de que açúcar não refinado é melhor do que o refinado é papo para boi dormir. Açúcares são diferentes no visual e tem sabores razoavelmente diferentes. Mas todos os tipos de açúcar fazem mal. Os substitutos de açúcar também fazem mal, principalmente os artificiais, e viciam da mesma forma. Todos criam dependência do sabor doce. Por isso, assim como voce não deve fumar, nem beber todos os dias, voce não deve usar açúcar regularmente. Deixe o açúcar para os momentos especiais, e/ou em quantidade ínfimas. Nesta hora, menos é mais. Faça em casa, ou compre o melhor doce e/ou chocolate que puder.

Mas eu não acredito em exclusão permanente de coisas que, em pequeninas quantidades, podem ser prazerosas. Acompanhe as estatísticas e recomendaçoes oficiais. A Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura recomenda apenas 10g de açúcar (sacarose) adicionado por dia. Uma lata de refrigerante tem muito mais do que isso. Por isso, seja seletivo e escolha com cuidado.

Mas não há limites para o consumo de glucose, que é a molécula parceira da frutose na fórmula da sacarose. Glucose é o açúcar dos carboidratos, que alimenta o cérebro e nosso corpo de energia vital.



Depois deste papo todo, alguém ainda quer uma receita de pudim de chocolate? Se vai comer um doce, por que não este pudim? Eu faço este para saciar o desejo do povo aqui de casa de comer este pudim vagabundo que é vendido pronto, na caixa. O pudim de caixa Piano é bem tradicional aqui, é produzido pela cooperativa de produtores de leite daqui desde 1969. Apesar deste pudim não ser do tipo "puro açúcar", contém "apenas" 16% açúcar, eu não gosto de comprar nada pronto e por isso eu faço a minha versão.

Se compararmos a quantidade de açúcar deste pudim com a quantidade de açúcar de uma barra de chocolate ao leite, a quantidade de açúcar deste pudim é bem pequena. Para aqueles que nunca pararam para conferir, uma barra de chocolate ao leite (mesmo aquelas com mais de 30% de cacau) contém de 50 a 60% de açúcar adicionado. Este pudim é uma mistura maligna de panna cotta com pudim. Pudim em geral tem a consistência construída a partir de ovos, mas este pudim não leva ovos, apenas gelatina. Ele fica denso, parece um pudim, mas é mais uma panna cotta.



Essa receita foi criada por acaso, com o que havia em casa naquele primeiro, mas que depois foi aperfeiçoada. Para adoçar eu adiciono algumas colheradas de manteiga de avelãs com chocolate, um genérico da Nutella, o que deixa no pudim um sabor suave de avelas que é simplesmente delicioso. Essa receita não leva açúcar puro, mas chocolate amargo e umas colheradas de creme de chocolate com avelãs. Mas, considerando que Nutella e seus semelhantes contém uma quantidade grande de açúcar, pelo menos 50% é açúcar, o melhor é não abusar.

Para o pudim dar certo é preciso usar a quantidade de gelatina correta, para o produto final nao desmontar e poder ser fatiado. Se for usar gelatina em folhas, fique atenta a quantidade de folhas sugerida pelo fabricante. Em geral cada folha pode gelatinar com segurança 200ml. Para um litro de líquido, em geral cinco folhas são suficientes, mas eu usei seis para deixar o o resultado final um pouco mais firme para poder desenformar e cortar em fatias. Se for usar gelatina em pó, use uma colher de chá para cada 200ml de líquido. Eu





Pudim de chocolate com Avelãs

500ml (5dl) de leite
300ml (3dl) de creme de leite fresco
100ml (1dl, umas 5 colheres de sopa) de cacau puro em pó + cacau para decorar na hora de servir
4 a 5 colheres de sopa de creme de chocolate com avelas (do tipo Nutella ou similar)
100g de chocolate amargo  (eu uso com 70% de cacau)
2,5g (uma colher de chá) de baunilha em pó ou raspas de meia baunilha
6 folhas de gelatina sem sabor ou 6 colheres de chá de gelatina em pó


Como


Numa panela de fundo grosso coloque o leite, o creme de leite, o cacau puro, a baunilha e o creme de avelãs com chocolate. Mexa para desfazer e não deixar formar bolotas de cacau. Enquanto cozinha o creme, coloque as folhas de gelatina em água fria, para amolecer. Não deixe muito tempo de molho e tenha cuidado para não derreter as folhas totalmente na água fria, já aconteceu isso comigo.

Quando começar a ferver, retire a panela do fogo e adicione as folhas de gelatina amolecidas em água fria e mexa bem para dissolver a gelatina. Não esqueça de escorrer bem a água do molho antes de colocar as folhas de gelatina no creme de chocolate. Por fim adicione o chocolate amargo picado e mexa bem para dissolver. Se for usar extrato de baunilha adicione logo depois de adicionar o chocolate picado. Mexa bem para dissolver totalmente os pedaços do chocolate. Passe por uma peneira, para evitar bolotas, e transfira o creme para uma forma de pão untada com óleo ou manteiga. Leve para gelar por pelo menos seis horas.

Sirva frio. Serve de 10 a 12 pessoas.







4 comentários:

Juni disse...

Olá Cláudia, excelente relato de uma história que pode ajudar muita gente...
Concordo plenamente com você e sei bem que o açúcar vicia, eu sou uma viciada em açúcar, doce, chocolate... uma coisa terrível de controlar e após 36 anos de consumo intenso de açúcares, adivinha? Diabetes!
Sinto-me triste, parece que a vida perdeu o colorido depois das restrições que precisei fazer... mas confesso, não estou sendo uma pessoa consciente e muitas vezes, a maior parte das vezes, eu me entrego ao veneno que chamamos de açúcar! :(
Obrigada pela receita, eu adoro panna cota, parece apetitosa pelas imagens!
Beijos, lindo fim de semana.

Claudia disse...

Juni,

Nao deixe a diabetes derrubar teu humor e tua energia. Seu amor por voce mesma precisa ser maior do que o amor pela droga açúcar. Há centenas de casos comprovados de diabetes que foram revertidas através de dieta de baixo consumo de carboidratos. Dietas sem carboidratos, com maior quantidade de proteinas e gorduras está fazendo milagres. Se voce fizer uma pesquisa no google acha muitos artigos sensacionais, mas em ingles. Pessoas que reverteram o diagnostico de diabetes e pararam de tomar medicamentos e etc. Veja se encontra inspiracao e fale com teu médico. E deixe o açúcar para lá... Visite o site www.dietdoctor.com onde ele tem muitos relatos.

Boa sorte.

Claudia

Amélia com Vaidade - por Daniela Prytoluk disse...

Oi Claudia, tudo bem?

Sigo seu blog há anos (literalmente), quando o sabor saudade era recheado de receitas açucaradas.

Mas lendo esta postagem e tudo que você relatou de sintomas digestivos com o consumo de açúcar, que eu entendo como um grande problema e que eu evito no dia a dia, fiquei pensando se você já tentou o consumo de probióticos. Pois um dos problemas açúcar é bagunçar a microbiota intestinal, e talvez a sua microbiota seja ainda mais sensível. Talvez o uso de rejuvelac ou kefir de água (o problema do kefir de água é que se utiliza uma base doce, como açúcar mascavo ou frutas secas para a fermentação) quando houver consumo de áçucar ajude a aliviar os sintomas. Minha professora na pós graduação, que tem uma alimentação bem regrada também, conta que quando irá a uma festa infantil, por exemplo, já prepara o rejuvelac para reequilibrar o organismo.

Eu só tomei o rejuvelac, tem sabor ok, por aqui consumo o kefir de leite e tive grandes benefícios com ele.

Ah, você continua tomando o T4? Eu tenho hipotireoidismo e meu sonho é parar de tomar, pois já são 14 anos de uso contínuo dele. Já reduzi a dose com controle de peso (para quem tem hino controlar o peso é mais difícil) e alimentação, mas nunca consegui parar de vez.

Um abraço!
Daniela Prytoluk

Claudia disse...

Oi Daniela,

Já ouvi muito falar do kefir de água, mas nunca tomei. O kefir comum eu nunca consegui tolerar, achei um sabor horroroso. Eu nao tomo probióticos em geral, alguns vegetais fermentados, tipo picles e olhe lá. Mas evito açúcar, como muito pouco mesmo. Mas uma coisa que me ajudou demais foi parar de tomar leite. Eu tomava muito café com leite. Agora só café puro amargo, e nunca adocei com nada. Lácteos só queijos e manteiga culturada. Estou bem melhor, uma mudança significativa.

Abs,

Cláudia

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...