segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Natal legal com presentes orgânicos e regionais



Queridos, falar em consumo me dá até coceira. Pessoalmente eu sou aquela pessoa que acha que o consumo é mais um problema do que uma cura para os problemas sociais. Mas, ao mesmo tempo, eu acho importante divulgar iniciativas comerciais que me emocionam, projetos e produtos maravilhosos e que não me pagam um centavo sequer para divulgar, que eu divulgo por amor e por acreditar que eles fazem diferença. Minha dica para vocês é: não fique por aí gastando seu precioso dinheirinho com bobagens, as taxas de juros para o consumidor vão aumentar, a crise está instalada em todo o planeta e, mesmo que você tenha dinheiro bastante para gastar, por que não fazer bom uso? Por que não capitalizar socialmente consumindo produtos ecológicos, orgânicos, de comérico justo e comunitários?



Na minha opinião natal é um momento para dividir, não só com a família e os amigos, mas com a comunidade, com o país, é momento de ser generoso com o planeta, mesmo que seja doando pouco para quem não se conhece. Por que não doar ao invés de só comprar, gastar e desperdiçar? Se for comprar, sugiro que compre produtos brasileiros, nativos, orgânicos, do comércio justo e comunitário. Suas compras de natal podem ajudar a desenvolver e a melhorar a vida das comunidades rurais de todo o país e fazer um Brasil muito melhor. Por isso, seja forte, resista ao poder de sedução do consumo de bobagens importadas, não se deixe levar pela aparência das embalagens e pelos shoppings centers engarrafados e por delícias de outras nações. Ame-se, cuide da sua gente e do seu país.




Presenteie com uma cesta de produtos orgânico e compre apenas produtos brasileiros. Para ajudar eu fiz uma lista de cooperativas e comunidades brasileiras que vendem em todo o país e via internet. Não perca tempo, compre seus produtos orgânicos e nacionais. Minhas dicas para vocês são:



1. A menina dos meus olhos é o site Gravetero, da Coopersuc de Cooperativa agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá no Sertão da Bahia. Eles fazem coisas fantásticas e o site tem um textinho de abertura da Neide. Lá tem geléia de maracujá da caatinga, geléia de umbu, doce de manga, doce de maracujá com banana e doce de corte de umbu sem açúcar. Além de compotas de manga, goiaba e montes de delícias e até receitas. Basta entrar em produtos e se informar.

Gravetero da Coopersuc



2. Outro site que me emociona e onde vocês podem encontrar coisas ótimas é o site da Caatinga Cerrado e eu já tinha inclusive colocado um link na barra lateral do blog. A Caatinga Cerrado é uma iniciativa de articulação das redes e empreendimentos da agricultura familiar para a promoção e comercialização de produtos da sociobiodiversidade desses biomas e é um projeto maravilhoso com parceiros incríveis para o qual eu só tenho uma palavra: Apoie!







3. O site da Agreco, a Associação dos Agricultores Ecológicos das Encostas da Serra Geral de Santa Catarina, uma associação de agricultores que vai celebrar 15 anos de existência em 2011 e muita dedicação a agricultura fammiliar orgânica.

A Agreco produz molhos de tomates, geléias de tangerina e frutas diversas, tudo orgânico e natural e fantástico. Mas viaje pela lista de produtos, tem um monte de coisas fantásticas. Além de Santa Catarina, você pode encontrar os produtos em diversos estados: como Rio Grande do Sul, São Paulo e Rio de Janeiro.



4. Que tal um presente super romântico, ir conhecer uma fazenda de café orgânicos certificados e que também é hotel? Conheça a Fazenda Cachoeira que recebe reservas dos interessados pela internet. Tem coisa mais chique do que dar de presente para um amigo, namorado ou um parente um final de semana numa fazenda colonial que produz café orgânico? A pessoa vai poder tomar parte numa oficina de café, aprender a provar a bebida e vai te amar para o resto da vida. Vai nessa, gaste o seu precioso dinheirinho com inteligência e charme em Minas Gerais. Consulte tarifas e reservas aqui



Por isso, se seu amor é do tipo que gosta de café eu se fosse você esquecia de vez aquela cafeteira pós-moderna que prepara café porcaria, em cápsula, e convidava o seu amor para passar uma final de semana numa fazenda de café de verdade, que produz cafés orgânicos. Cafés bacanérrimos, de alta qualidade, café de verdade e tudo de bom. Não se deixe levar pela aparência do maquinário, coloque as mãos nos grãos de verdade e sinta a diferença. Máquina não faz café, quem faz um bom café é o agricultor e a água que você usa no preparo.





5. Quer cachaça orgânica de qualidade? Visite o site da Sanhaçu, uma cachaça orgânica certificada e de alta qualidade produzida em Pernambuco. Você sabia que só Minas Gerais já tem oito cachaças com certificado de origem? Se jogue já e conheça a linha de produtos da Sanhaçu.








6. A BioAgrepa é a marca dos produtos da Cooperativa dos Agricultores Ecológicos do Portal da Amazônia, a Cooperagrepa, localizada no norte do Estado do Mato Grosso. A "Cooperagrepa nasceu da união de pequenos agricultores familiares vindos de todas as partes do Brasil que escolheram fazer da Amazônia o seu lar",é fruto das muitas migrações que marcam a história da região. A BioAgrepa comercializa guaraná, açúcar, melado, café e castanhas, tudo orgânico e produzido de forma sustentável, preservando o território do Portal da Amazônia.

Clique no link para entrar em contato com a BioAgrepa.



7. A Coopes Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina é obrigatório nesta lista e você precisa visitar o site para conhecer os produtos. Na Coopes você pode comprar não só artesanatos ótimos, como a bolsa da foto, mas docinhos, biscoitos, mel mas também o grande sucesso da região, o licuri, um coquinho da caatinga na região do Piemonte da Diamantina, Estado da Bahia. O licuri pode ser consumido em natura, como aperitivo, pode virar farinha e ser usado em bolos, pudins e pães e ainda há o azeite que pode ser usado como especiaria. Chique perde...

Visite o site e conheça os produtos da Coopes


8. Parceira do projeto Caatinga Cerrado a APAEB está localizada no município de Valente, estado da Bahia e é uma Associação de Desenvolvimento Sustentável e Solidário da Região Sisaleira é uma associação sem fins lucrativos que tem como missão promover o desenvolvimento social e econômico sustentável e solidário, visando a melhoria da qualidade de vida da população da região sisaleira. A importância da APAEB é resultado de atividades como a batedeira de sisal que foi fundamental para melhorar a vida das comunidades sisaleiras.

Entre outras iniciativas mantém um núcleo de beneficiamento e produção de maravilhosos tapetes de sisal. Gente, tapete de sisal é tudo, é o que há de lindo, frescos e facéis de limpar e um produto ultra ecológico, ao contrário das fibras artificiais importadas e/ou dos algodões transgênicos. A página está sendo rearranjada e ainda tem alguns problemas mas você pode conhecer os locais e os revendedores do tapetes produzidos na região.

Para saber onde comprar vá até a página de Tapetes de sisal da APAEB


9. A Assema é uma associação das áreas de assentamento no Estado do Maranhão, são áreas que hoje estão voltadas para as pequenas atividades rurais, como o agroextrativismo, a produção de alimentos orgânicos e o processamento de derivados do babaçu, preservando essa palmeira e não mais desmatando. É um projeto importantíssimo considerando-se que o Maranhão é hoje o Estado mais pobre do Brasil e abriga alguns dos mais intensos e violentos conflitos no campo, onde o desrespeito aos direitos dos trabalhadores rurais e ao meio ambiente são corriqueiros.

A Assema representa o esforço dos pequenos agricultores de estabalecer um novo sistema de produção, capaz de melhorar a vida dessas comunidades. Apoiar a Assema é mais do que optar pelo consumo justo, é um ato de prazer. No momento os produtos disponíveis na linha Babaçu Livre ainda são poucos, mas interessantíssimos e vale a pena conferir os produtos que em breve estarão disponíveis.

Conheça a linha de produtos Babaçú Livre da Assema.


10. A Coocaram é uma cooperativa de produtores localizada na região central de Rondônia, na Amazônia Ocidental. É hoje a maior cooperativa de agricultura familiar do Estado. O principal produto da produção dos agricultores é o café e a Coocaram desenvolve e apóia os processos de produção agroecológicos a comercialização via "Comércio Justo". Infelizmente, em função dos solos e da altitude, os grãos produzidos na região são robusta, que eu não aprecio, mas acredito que bebedores de café espresso e café instantâneo estão mais acostumados ao aroma do café robusta. Além do café a Coocaram produz guaraná em pó e frutas secas e desidratadas, perfeitas para a época do Natal.

A Coocaram faz venda direta para o consumir nas cidades sem ponto de venda da cooperativa. A Coocaam tem ponto de venda em todo o estado de Rondônia e em Brasília.
Conheça os produtos da Coocaram os pontos de venda de produtos
e como entrar em contato para adquirir diretamente com o pessoal da Coocaram



11. Arvoredo Brasil, projeto do Instituto Agroflorestal Bernardo Hakvoort (IAF) do Paraná, uma organização não governamental fundada por agricultores, técnicos, professor e um líder comunitário preocupados com a acelerada descaracterização e degradação da Floresta Araucária na região do Município de Turvo e da Região Central do Estado do Paraná. O projeto é formado por 85 pequenas propriedades de agricultores familiares que integram a Coopaflora, com 765 hectares de terras produtivas localizadas a altitude de 1080m onde desenvolvem agricultura orgânica e agroecológica de excelência. Todas as propriedades têm certificação orgânica pela Ecocert e estão localizadas em um dos maiores remanescentes de Floresta com Araucária, um dos ecossistemas mais ameaçados do Bioma Mata Atlântica.

A Arvoredo Brasil oferece chás e ervas aromáticas e medicinais desidratadas orgânicas e certificadas. A Cooperativa tem como principal objetivo a produção e comercialização sustentável de plantas medicinais, aromáticas e condimentares desidratadas, contribuir para a preservação, recuperação e conservação da Mata Atlântica. Conheça a seleção impressionante de espécies cultivadas pelo Arvoredo Brasil. O trabalho deles é lindo e você pode entrar em contato com o pessoal da Arvoredo para saber como adquirir os produtos na sua cidade. Eles também produzem erva-mate-sombreada que é um dos destaques da cooperativa.

Clique no link para baixar o catálogo de produtos da Arvoredo Brasil e saber como entrar contato.



Se preferir faça doações para demonstrar o seu apoio a esses projetos sensacionais:

1. Articulação do Semi-árido Brasileiro é um colegiado de associações e cooperativas diversas que desenvolveu e coordena os mais importantes programas de convivência com o semi-árido brasileiro. A ASA está fazendo história em todo o nordeste com os programs P1MC (Programa 1 milhão de cisternas rurais) que já revolucionou a vida dos beneficiados, famílias rurais pobres na região semi-árida. Já o P1+2 (Programa uma terra e duas águas) é ainda mais sensacional e está revolucionando não só as vidas das famílias envolvidas, mas transformando a vida de comunidades inteiras e municípios isolados e esquecidos pelas autoridades. O P1+2 pode transformar o futuro do Brasil, começando pelo Nordeste. É emocionante. Para saber como doar para o programa 1 milhão de cisternas rurais basta entrar no site da Articulação do Semi-árido Brasileiro.



2. Associação Serracima em Cunha, São Paulo fala a minha língua: agricultura familiar orgânica e desenvolvimento. O projeto da Serracima é apoiar o desenvolvimento rural sustentável em seus aspectos ambientais (recuperação da Mata Atlântica), econômicos (geração de renda para o agricultor familiar) e sociais (reversão do êxodo rural). Poderoso perde! Vai lá e faça uma doação.






3. A iniciativa chamada de Recaatingamento do Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA), associado a Articulação do Semi-árido (ASA) é emocionante, é muito mais do que o esforço de conservar a região da caatinga. O projeto é exemplar, meu sonho de consumo, de futuro. Eu queria estar lá, ser uma parte do projeto de recaatingar, uma coisa lindíssima. Vocês sabe do quanto eu sou apaixonada pela caatinga e o projeto é digno da região.

Uma das metas mais importantes e audaciosas do Recaatingamento é contribuir com o sequestro de carbono da atmosfera e o desafio de "recaatingar" áreas dos sete Fundo de Pasto das Comunidades Recaatingueiras evitando assim a liberação de 123 mil toneladas de CO2. Você tem noção da maravilha que isso significa? Gente, esse projeto é de chorar de lindo, emocionante. Minha, cara, minha alma, eles me tem de corpo inteiro e eu não faço parte.

12 comentários:

angela disse...

excelente dicas! grata

Claudia disse...

Angela,

que bom que você gostou. São dicas dadas de coração!

Bj,

Cláudia

Eu Mulher disse...

Clau, as dicas são extremamente valiosas.
Fico muito feliz em saber que você se preocupa com os mais simples e mais ainda em ver sempre o nordeste do Brasil aqui no seu blog.
Lendo seu texto me lembrei do mel da florada do café que compramos na feira de apicultura que teve aqui em Natal, onde também compramos pólen da florada do café. Tudo maravilhoso!!

Beijos e obrigada pelo texto super explicativo.

Suzana disse...

Claúdia, muito bom o seu texto e as sugestões! A minha visão é muito semelhante à sua e por cá também tentamos que o Natla seja momento de reflexão e de tomada de posição. E o presentear os mais queridos com produtos consumíveis locais e biológicos não podia ser mais acertado.

beijo enorme*

Claudia disse...

Ana,

Sabe que eu não consegui colocar nenhum link direto para os produtores de mel do Piauí como eu desejava. O mel do Piauí é um dos melhores do Brasil e está sendo todo exportado para a Alemanha e os brasileiros "bobos" do sul compram mel Argentino. O mel da caatinga como um todo é fantástico, produzido em geral por abelhas sem ferrão e que polenizam aquelas flores maravilhosas. Eu sou louca pela caatinga, menina, você nem imagina e fico rasgada quando eu leio que o povo se joga nos empórios comprando porcaria importada...

Suzana,

Pois é isso mesmo, menos consumo inútil e mais consciência. Comida de qualidade é um bem de primeira necessidade, está além do consumo pelo consumo. Que presente pode ser melhor do que um alimento de natural produzido com cuidado e qualidade?

Beijos,

Cláudia

Alcina disse...

Boas sugestões e principalmente um bom alerta, para mim serve porque sou um bocadinho consumista e não costumo pensar neste tipo de produto para presente e é uma excelente ideia.

Marina disse...

Excelente iniciativa, Claudia!
Vou visitar um por um, com certeza!
Beijos

Marcia H disse...

nossa, cheguei aqui através de um blog, que me levou a outro e aqui aportei. adorei tudo que li. assim q eu melhorar do resfriado vou comprar cumari para fazer o pudim, deu água na boca. aqui na Alemanha eu encontro em lojas africanas.

Dani disse...

Querida,
Ótimas dicas! É o tipo de coisa que precisa de mais divulgação.
Olha, embarco para São Paulo na segunda, fico até depois do Natal, por isso, queria desejar Boas Festas para vocês aí, que 2011 traga alegrias e recomeços!
Um beijo grande,

Gina disse...

Cláudia, tenho sentido a sua falta!
Então, não sei se cheguei a comentar com você sobre o café do Paraná. Ano passado, houve um evento chamado Avenida do Café, com o objetivo de divulgar o café paranaense. Fui lá fazer a "cobertura" (até parece!) e divulguei no blog aqui:
http://nacozinhabrasil-gina.blogspot.com/2009/08/avenida-do-cafe.html

Desde então, passei a consumir o café paranaense, que compro no Mercado Municipal moído na hora, tanto para coador, quando para expresso. É muito bom!
Bjs.

Helena disse...

Olá Claudia
Gostei de ler o seu post e as dicas que dá tão abrangentes, que dá para satisfazer todo mundo.
Desejo um Nata muito feliz para si e família!

Gina disse...

Estou voltando para desejar um Natal com bastante calor humano.
Bjs.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...